Encontrou um autocolante no vidro do seu automóvel?

Prezado(a) concidadão(ã):

Obrigado por demonstrar interesse em conhecer as ideias que estão por trás do autocolante posto no seu carro. A ideia fundamental é de que, por maiores que sejam os seus problemas de estacionamento, não podem ser resolvidos à custa do peão nem cabe ao peão resolvê-los (compreenda que muitos dos que aderem a esta iniciativa também são condutores e sabem que é possível não estacionar nos passeios ou passadeiras).

Somos muitos, mas andávamos calados ou - porque dispersos - não nos fazíamos ouvir.

É bem possível que, se não tivesse surgido o autocolante, o seu carro estivesse hoje com um risco na pintura ou um retrovisor partido. O autocolante surge precisamente como alternativa de expressão civilizada de uma indignação que não deve ser subestimada. Não queremos impor danos a ninguém, opomo-nos clara e frontalmente a qualquer tipo de vandalismo, mas queremos que ouça a nossa indignação, que a considere, e, finalmente, que se deixe tomar por ela.

Saiba, portanto, que sempre que estacionar no passeio ou na passadeira estará a causar profunda indignação a muita gente, e a grande maioria não terá autocolantes à mão.

Colabore connosco partilhando o seu ponto de vista com os argumentos que julgar pertinentes. Somos todos ouvidos.

Passeio Livre


241 comentários:

  1. Para facilitar a leitura transferimos para arquivo o post com o mesmo assunto. Quem quiser pode continuar a comentar aqui.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Colar um autocolante numa viatura (propriedade privada) é um acto tão pouco cívico como estacionar uma viatura num passeio.
      Tentar acabar com um acto pouco cívico com outro acto pouco cívico, é, no mínimo, pouco coerente.
      Colar um autocolante numa viatura privada, para além de ser um acto pouco cívico, pode danificar a viatura, constituindo assim um crime de danos a propriedade privada.
      Apresentei queixa formal na polícia contra este blog por danos causados na minha viatura privada, pelo que em triunal irei pedir uma indemnização pelos danos causados.
      Em suma, vocês são uns CRIMINOSOS!!!

      Eliminar
    2. Caro Tiago
      O Passeio Livre opõe-se ferozmente contra qualquer tipo de vandalização dos veículos. Nas regras de colagem, está bem patente que o autocolante só deverá ser colado no vidro lateral, por forma a não causar quaisquer danos no mesmo. Assim como não é ilegal colocar publicidade no para-brisas do veículo, também não nos parece que seja, colar sem dolo e sem dano, um autocolante no vidro do mesmo.
      Agora, o que é indubitavelmente ilegal, e tal está plasmado na alínea f) do n.º 1 do art.º 49.º do Código da Estrada, é estacionar em cima do passeio dificultando e prejudicando a vida a dezenas de pessoas.
      Cumprimentos

      Eliminar
    3. Então e se uma pessoa estacionar em cima de um passeio e não dificultar nem prejudicar o transito de peões também leva com o autocolante?

      Eliminar
  2. sinceramente voces nada valem se fossem colar nos vossos carros devem respeitar o codigo da estrada de certeza. ontem colaram dois autocolantes vossos um saiu bem o outro ta por sair. deviam era protestar como governo. noa tem qualquer direito em colar autocolantes em viaturas privadas isso é abuso e danifica propriedade alheia. se kiserem posso encher o vosso carro de autocolnates a ver se gostam tambem. meus senhores abram os olhos voces noa sao ninguem para servir de exemplo quanto mais colar o que quer que seja nos carros.no dia que todos mas todos respeitarem o condigo aí sim falamos.

    ResponderEliminar
  3. Alguém traduz isto, por favor?!

    ResponderEliminar
  4. ...mais um bruto.
    O que me surpreende é a capacidade deles em dar com o blog.

    ResponderEliminar
  5. Tentando decifrar um pouco este mensagem críptica, faço alguns comentários.


    "deviam era protestar com o governo"

    Claro que sim, vejo um carro mal estacionado e vou protestar com o Governo. Claro que sim. Se um dia vir alguém a assaltar-lhe a casa não faça nada e depois faça uma petição para a Assembleia da República.


    "noa tem qualquer direito em colar autocolantes em viaturas privadas "

    Se calhar não. Mas também não tem direito em estacionar ilegalmente o carro. Por isso olhe, paciência, temos pena.

    ResponderEliminar
  6. Anónimo disse: "deviam era protestar como governo" (imagino que quisesse dizer "contra o Governo"). Não me limito a protestar, mas, além disso, já pedi e denunciei - não ao Governo, mas às entidades do Estado responsáveis pela matéria (Polícia, Câmara e provedoria de Justiça). Consegui alguns (parcos) resultados e acabei por concluir que a coisa não se resolve porque o abuso no estacionamento é socialmente aceite. E quero que não seja - até porque confirmo, todos os dias, que essa aceitação social é aparente (os que se indignam com os abusos calam-se, daí a aparência de aceitação). O que se pretende com a colagem é alterar essa percepção, ou seja, dar voz à indignação que, dispersa, não se faz ouvir. É, portanto, um trabalho muito mais dificil. É uma luta contínua, sem fim à vista. Mas não é por isso que vou desistir. Se, colados 10 auto-colantes, uma pessoa levar as mãos à cabeça e, em vez de se indignar com os transtornos causados por um pequeno autocolante no seu carro particular, pensar nos transtornos que as suas duas toneladas de ferro e plástico "coladas" ao espaço público podem causar, já será uma vitória. Então vamos a isso. Boas colagens.

    ResponderEliminar
  7. Apesar da ideia ser interessante, o facto de me terem colocarem um autocolante no dia de Santos em Lisboa é ridículo e com essa atitude perdem toda a coerência. Deixem de ser néscios, respeitem a propriedade privada (um simples panfleto teria sido melhor). Importante seria uma boa ordenação urbana isso sim. Os meninos devem viver provavelmente na linha com garagem pró carrinho e para o Porsche do papá, e por isso não conhecem os problemas reais de quem tem de viver no centro de Lisboa e precisa de colocar o carro em algum lado durante a noite para estar com a família. Mas o melhor será passear durante 30m á procura de ESTACIONAMENTO LEGAL, e depois andar mais 30 minutos até ao prédio, só para que um menino de cascais possa dormir descansado. Ganhem tino e não chateiem as outras pessoas, usem os mecanismos legais, porque se alertam para um problem real, não me parece que apresentem soluções...na volta em vez de meninos de cascais são freks com a rasta ao léu, a sonhar com uma sociedade melhor, e sinceramente não sei qual será pior.

    Peço desculpa por vos criticar mas ao menos eu apresentei uma solução... vocês nem isso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desculpe, mas não percebi qual foi a solução que apresentou.

      Eliminar
    2. Não vivo em cascais, não tenho garagem, o meu pai não tem um porsche nem garagem para o guardar, mas sou menino. Vivo no centro de Lisboa, estaciono o carro em sítios legais, à noite estou em casa com a família e também uso os transportes públicos.

      Eliminar
    3. Caro comentador, obrigado pelo seu comentário.
      Compreendemos que o estacionamento em Lisboa em alguma zonas da cidade é mais complicado, todavia não espere que sejam os peões prejudicados para resolver o seu problema. Bem sabe, que no centro de Lisboa os transportes públicos já têm uma boa oferta, sabe por exemplo que o Navegante, que funciona na Carris, Metropolitano e CP, custa apenas 35€ por mês. Como compreenderá o centro de Lisboa não foi projectado para comportar tantos automóveis, aliás, foi concebido numa época em que nem haviam automóveis, assim a questão do espaço é fundamental. Numa urbe como Lisboa, não podem todos os munícipes ter carro, pois senão a situação ficaria incomportável devido à escassez de espaço. Assim, recomendamos que pondere bem os seus meios de mobilidade, e que os adapte de forma adequada, equilibrada e respeitosa ao local onde habita.
      Cumprimentos

      Eliminar
    4. Também moro no centro de Lisboa e já passei bem mais do que 30 minutos à procura de estacionamento legal, nas redondezas de minha casa, apesar de na minha zona haver muita gente que também acha que tem direito a estacionar rapidamente à custa dos outros e do património.
      Não fazendo parte deste blog, queria-lhe demonstrar que não são só eles que têm a decência de tentarem ser bons cidadãos e que isso é o *dever* de todos.

      Eliminar
  8. "e por isso não conhecem os problemas reais de quem tem de viver no centro de Lisboa e precisa de colocar o carro em algum lado durante a noite para estar com a família. Mas o melhor será passear durante 30m á procura de ESTACIONAMENTO LEGAL, e depois andar mais 30 minutos até ao prédio,"

    O que é que nós temos a ver com isso?! Eu em vez de recorrer ao roubo também trabalho todos os dias para me sustentar e não ando por aí a dizer isso a toda a gente como se fosse algo de extraordinário.
    O anónimo faz um grande escabeche por alguém ter o desplante de lhe dizer que devia cumprir a lei. Ricos valores que lhe ensinaram.

    "respeitem a propriedade privada"

    Respeitem a propriedade pública. Desde que não afecte os meus direitos pode meter a sua propriedade privada onde bem lhe apetecer.


    "Ganhem tino e não chateiem as outras pessoas,"

    Deixem de chatear com a vossa lata e podem ficar descansado.


    "na volta em vez de meninos de cascais "

    O pessoal de Lisboa e arredores muita mania tem de que tudo neste mundo anda à volta deles. Eu quero lá saber o que se passa em Lisboa ou em Cascais.


    "Peço desculpa por vos criticar mas ao menos eu apresentei uma solução... "

    Não precisa de pedir desculpa,mas acho que se esqueceu de publicar a solução.

    "vocês nem isso. "

    Porque é que raio é que eu havia de estar preocupado em arranjar soluções para os seus problemas?! Por acaso o anónimo tem alguma deficiência física ou mental que o impeça de tratar da sua vidinha?! Posso-lhe fazer uma lista dos problemas que eu tenho e o anónimo resolve-mos?! Não, pois não?! Então porque é que eu havia de estar preocupado com os seus?!

    ResponderEliminar
  9. «Deixem de ser néscios»...
    OUTRA VEZ O MESMO GAJO!?
    Mas este cromíssimo não tinha já dito que se ia embora, com pedido de desculpas pelas alarvidades todas que escreveu e tudo?

    ResponderEliminar
  10. "Mas o melhor será passear durante 30m á procura de ESTACIONAMENTO LEGAL,"

    E quer um prémio por cumprir a lei?!
    Eu nas últimas semanas tenho trabalhado LEGALMENTE umas dez horas por dia e não ando por aí a apregoar aos 7 ventos que o faço. Podia andar a roubar casas, que perdia muito menos tempo.

    ResponderEliminar
  11. "Podia andar a roubar casas, que perdia muito menos tempo. "

    Segundo algumas mentes brilhantes que por aqui passam acho que pode fâze-lo à vontade, porque se o fizer é porque «não tem alternativa», «é a crise», «só o faço para ter tempo para a minha família», «nesse dia estava com a TPM», ou outra desculpa qualquer que se lembrem na altura.

    ResponderEliminar
  12. Ao néscio das 18:01,

    Apesar de parecer que consegue alinhar umas ideias interessantes o que acaba por dizer é ridículo.

    Eu vivo no centro de Lisboa como muitas pessoas que colam autocolantes e todos temos carros! Tal não significa que estacionemos como selvagens.

    Não generalize baseado na sua falta de civismo.

    ResponderEliminar
  13. Meu caro anónimo (os anónimos aqui são tantos que nunca sabemos de quem estamos a falar, mas espero que o anónimo a quem vou referir-me tenha pelo menos a inteligência de saber que estou a comentar a sua "falta de chá").
    Diz o "anónimo":
    "noa tem qualquer direito em colar autocolantes em viaturas privadas isso é abuso e danifica propriedade alheia."
    Traduzindo isto para português, subentendo que o amigo acha abusiva a colagem dos autocolantes porque lhe danificam o carrito! Ora eu gostaria que o amigo analisasse bem as duas situações e verificasse qual delas é mais prejudicial: a colagem de um autocolante no vidro do carro ou a "colagem" de umas toneladas de ferro sobre um espaço destinado à livre circulação de peões?
    Qual deles é mais fácil de remover pela vítima?
    Qual deles é maior e mais pesado?
    Qual deles provoca mais estragos?
    Qual deles coloca mais pessoas em risco de serem atropeladas?
    Meu caro, se percebeu o que eu perguntei (duvido) gostaria que nos desse as suas respostas a estas questões. Fico à espera!

    Quanto ao outro "anónimo" que só conhece Lisboa, diz ele que com a atitude de colarmos os autocolantes só perdemos toda a coerência!
    Então qual seria a melhor maneira de não perdermos a "coerência" senhor anónimo? Ficarmos calados? Deixarmos que continue a estacionar sobre os passeios? Ficarmos à espera que um deficiente motor ou um idoso seja atropelado ao lado do seu monte de latas porque viu o passeio ocupado e teve que passar para a faixa de rodagem?
    Dê-nos lá a sua solução para o seu problema de estacionamento, e digo "seu" porque o nosso está resolvido (ou deveria estar) na medida em que temos passeios que, por lei, estão destinados à nossa livre circulação!
    Repare que não deveríamos ser nós a procurar soluções para a nossa falta de mobilidade nos passeios mas sim vocês, para a falta de estacionamentos!
    Sentem-se prejudicados por não terem, estacionamentos à porta? Reclamem contra os responsáveis! Reclamem contra o Governo ou contra as Autarquias! Façam autocolantes e colem-nos nas fachadas das Câmaras Municipais ou nos carros dos políticos responsáveis!
    Tenham a coragem de fazê-lo! Não venham é invadir um espaço que, por lei, é nosso!

    E por favor não me venha com o argumento acriançado de que o faz porque não têm espaço fora do passeio! Eu também tenho cá em casa uma série de tralha que está a ocupar-me um espaço enorme e da qual gostaria de desfazer-me, e não é por isso que a vou colocar na sua casa ou à sua porta, pois não?!

    ResponderEliminar
  14. Eu estaciono em cima do passeio, vocês colam autocolantes. Eu chego a casa, retiro o autocolante e no dia a seguir volto a estacionar em cima do passeio. Voltam a colar autocolantes, eu chego a casa, volto a retirar o autocolante e no dia a seguir volto a estacionar em cima do passeio. É um ciclo vicioso, alimentado por medidas inconsequentes. Vamos ver o que acaba primeiro; se este movimento, se os carros em cima dos passeios.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde
      Esperamos sinceramente que este movimento o sensibilize, sem qualquer dolo ou dano na sua propriedade privada móvel, para o probelma grave que é o estacionamento ilegal dentro das cidades.
      Cumprimentos

      Eliminar
  15. De facto pessoalmente não tenho por hábito por desperdiçar mais do que três autocolantes com trogloditas e selvagens como o anónimo anterior. Mas já tem havido relatos em que o raio do egoísta acabou por ter vergonha na cara. Neste caso em que se dá ao trabalho de vir aqui escrever no blog parece que vergonha não foi uma coisa que a mãe lhe ensinou a ter.

    ResponderEliminar
  16. Sim. Com ou sem vergonha, vou continuar a estacionar em cima do passeio. Azar o vosso. Não gostam? Azar. Eu também não gosto de pagar estacionamento. Querem que resolva os meus problemas? Eu resolvo-os, prejudicando os peões.
    Sentem-se mal com isso? Azar. Continuem a colar autocolantes.

    ResponderEliminar
  17. Eu uma vez também me apareceu um assim. Gastei 5 autocolantes com ele em 5 dias seguidos. Como o gajo era burro (devia ser primo deste) ao 6.º dia colei-lhe mais dois em cheio no pará-brisas com cola de colar madeira.
    Remédio santo.

    ResponderEliminar
  18. Para idiotas como este, um bocado de merda de cão bem escondido debaixo do puxador da porta também costuma fazer milagres! :-)

    ResponderEliminar
  19. Eu escreveria "AZAR" na porta do carro com a ponta da chave de casa!

    ResponderEliminar
  20. Já estou a ver que este movimento não é tão inocente assim e que as pessoas que dele fazem parte não têm o sentido cívico que tanto apregoam.

    Deixem os últimos comentários publicados para todos poderem ler as opiniões de quem não teve mãe ou pai para lhes ensinar como atingir os objectivos a que se propõem.

    E nunca vão saber qual o meu carro ou quem sou, nunca vão fazer o que disseram . E eu, sem qualquer tipo de consequência, vou continuar a estacionar em cima do passeio.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde.
      Como calculará, o Passeio Livre não tem controlo das atitudes pessoais, de todas as pessoas a quem envia autocolantes. Todavia, o Passeio Livre repreende oficialmente e veementemente quaisquer actos de vandalismo em viaturas. As regras são simples: colar autocolantes somente no vidro lateral por forma a não causar dano nas viaturas.
      Cumprimentos

      Eliminar
  21. Oh Bacano, tal como estacionas mal, tb podes ter sido tu a fazer os comentários para tentar denegrir quem aqui anda. O que
    não percebes, nem a tua inteligência parece lá chegar, é que qq um pode aqui colocar comentários. Podes até ter um dialogo contigo próprio. Lá por haver comentários contra ou a favor da tua selvajaria, nada diz sobre um movimento que não existe. Só tu é que ficas mal com a tua consciência. Agora, põe-te a andar.

    ResponderEliminar
  22. "E nunca vão saber qual o meu carro ou quem sou,"

    Se a pessoa que te cola os autocolantes costuma vir aqui ler os comentários realmente vai demorar muito tempo até perceber quem tu és... É que tu não disseste aqui que te colocavam todos os dias autocolantes no teu carro nem nada. Deves pensar que são aos milhares como tu, não?

    Isto aparece aqui cada cromo que só visto.

    ResponderEliminar
  23. Depois das ameaças de riscos e de dejectos no puxador da porta do meu carro, tenho a informar que o meu carro está hoje, não com duas rodas, mas com as quatro rodas em cima do passeio. Não gostam? Temos pena... Azar o vosso! Posso ainda dizer que o passeio não é muito largo; o meu carro ocupa quase a totalidade da largura do passeio. Vão lá colar autocolantes.

    ResponderEliminar
  24. Eu nos casos mais insistentes, o que faço é colar autocolantes até, no máximo 3 dias e após esse prazo, chamo a policia e peço para rebocarem e multarem o infractor. Remédio santo.

    ResponderEliminar
  25. Na passada segunda-feira, dia 09 de Agosto, colei um autocolante no hall de entrada do prédio onde habito para apelar à compreensão das pessoas face ao estacionamento em cima do passeio que é recorrente na Rua Tratado de Tordesilhas, em Setúbal. Infelizmente, há certos energúmenos que não parecem ter inteligência suficiente para compreender o quanto prejudicam os peões ao estacionarem em cima do passeio, ainda para mais numa rua onde há sempre lugares de estacionamento livres a qualquer hora.

    Ontem vim a descobrir o referido autocolante assim:

    http://i37.tinypic.com/2uh7sed.jpg

    Parece que, para além de sofrerem de déficit de inteligência, também padecem de uma extrema falta de educação que lhes molda a visão de forma umbiguista. Gente assim deveria fazer as malas e emigrar para a selva, afinal, se gostam de se comportarem como animais, então o lugar deles não é na sociedade ao lado daqueles que fazem por respeitar quem está ao seu redor.

    ResponderEliminar
  26. "Depois das ameaças de riscos e de dejectos no puxador da porta do meu carro, tenho a informar que o meu carro está hoje, não com duas rodas, mas com as quatro rodas em cima do passeio. Não gostam? Temos pena... Azar o vosso! Posso ainda dizer que o passeio não é muito largo; o meu carro ocupa quase a totalidade da largura do passeio. Vão lá colar autocolantes."

    Já que és tão, mas tão corajoso, diz lá onde está o carro. Ou não tens tomates pra isso, seu coninhas de merda?

    ResponderEliminar
  27. Anónimo das 13:46, mas achas mesmo que ele vai dizer onde está o carro?
    Ele como todos os outros que estacionam em cima do passeio são uns cobardezitos do mais reles que há, pois apenas o fazem em sítios que sabem que não sofrem consequências (comportamento típico dos cobardes), nos sítios onde a fiscalização já são subitamente muito respeitadores da lei.

    ResponderEliminar
  28. Pedir a um cobardolas destes para dizer onde estaciona o carro, seria o mesmo que pedir a certos políticos, que nos dissessem onde puseram o dinheiro dos subornos que receberam (Freeport, Face Oculta, submarinos, etc.)!

    Bestas destas são como ratos do esgoto: chafurdam na merda mas têm medo de vir à superfície e nem sei se valerá a pena perder 5 segundos com estes animalecos.

    Não têm conversa nem argumentos para uma conversa séria e a única maneira de chamarem a atenção é através destas baboseiras. Sabem que os seus vómitos não passarão despercebidos pois ficarão a cheirar mal enquanto aqui estiverem e isso garante-lhes alguma atenção, que não conseguiriam de outro modo.

    Podes continuar a estacionar em cima do passeio (o que eu duvido) mas por favor vai vomitar longe daqui! Cheiras a azedo!

    ResponderEliminar
  29. Quanto à palavra "cobarde", passa pela cabeça de muitas pessoas que, ao chegar de um dia de trabalho, ainda tem que raspar a vossa "brilhante ideia" (ou diarreia mental) do vidro do carro.

    Mas alguém tem duvidas que vou continuar a estacionar em cima do passeio? Todos os dias, no trabalho e à porta de casa.

    Quanto a quererem saber onde estaciono e qual o meu carro, vamos ter que trocar: vocês dizem a morada de um ou dois apoiantes do movimento, que costumem andar a colar autocolantes. Depois disso sim; digo-vos a matricula, a marca, a cor do carro e onde costuma estar parado para poderem ver com os vossos olhos o quanto me estou a cagar para vocês. Ok? Ficamos combinados.

    Daqui a uns tempos vou de férias, de carro e penso que onde costumo deixar o carro nas férias é nada mais, nada menos, que um... passeio!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. AOS COMENTADORES ANÓNIMOS, CONTRA O PAPELINHO NO VIDRO E HÁ FALTA DE EDUCAÇÃO QUE ALGUNS ANÓNIMOS JAVARDOS COMENTAM, E SÓ OLHAM PARA SEU UMBIGO...
      Meus caros anónimos, são tantos que nunca sabemos, os anónimos são pessoas cobardes a quem vou referir-me, mas é a todos que criticam o papelinho no vidro.
      Não têm qualquer direito em colar autocolantes em viaturas privadas, isso é abuso e danifica propriedade alheia!!!!!!!!!!
      Isto é para rir ou chorar, seus idiotas anónimos!
      Os amigos anónimos acham abusiva a colagem dos autocolantes porque lhe danificam o Popó?!
      Deveriam era estarem no Luxemburgo que para tirar o gelo do para- brisas ou janelas tínhamos de raspar e usar um liquido para descongelar.
      Ora seus idiotas anónimos, têm duas situações, verificassem qual delas é mais prejudicial:
      A colocação de um papelinho no vidro do Popó, ou um veículo estacionado, sobre um espaço destinado à livre circulação de peões e parado ou estacionado a menos de 5 metros da passagem para peões e nas passagens para peões?
      Qual deles provoca acidentes? Qual deles coloca mais pessoas em risco de serem atropeladas?
      E muitos peões que circulam por esse estacionamento selvagem no passeio, e parar ou estacionar a menos de 5 metros antes da passagem para peões e na passagem para peões, os acidentes mortais dia a dia são cada vez mais.
      Tenham vergonha, pode acontecer a um familiar vosso, estacione onde é permitido, não seja causador de acidentes de peões….
      Meus idiotas, (Idiota é uma pessoa com ideias, boas ou más, cada um que se julgue) se perceberam o que eu perguntei! Então qual seria a melhor maneira de não perdermos a coerência senhores anónimos?
      Deixar que continuem a estacionar sobre os passeios e parar e estacionar nas passagens para peões, e a menos de 5 metros antes das mesmas?
      E a ficarmos à espera que uma criança, deficiente motor, Audiovisual, idoso, doente que seja atropelado ao lado dos seus veículos, mal parados e estacionados, que os quais colocam os utentes da via em perigo? Seus idiotas.
      Viram e sentiram o passeio ocupado e tiveram que passar para a faixa de rodagem, como também parar ou estacionar nas passagens para peões e a menos de 5 metros antes das mesmas, que por esses horríveis estacionamentos é que há muitos peões atropelados desde crianças a idosos.
      Sentem-se prejudicados por não terem, estacionamentos à porta?
      Deviam ter vergonha.
      Reclamem às Câmaras Municipais! Façam autocolantes e colem nas fachadas das Câmaras Municipais ou nos carros dos políticos responsáveis, ou vão com cartazes para Assembleia da República!
      A DIZEREM: NÓS, QUEREMOS ESTACIONAMENTOS Á PORTA OU DENTRO DE CASA SE POSSIVÉL NO QUARTO, É MAIS SEGURO.
      Tenham a coragem de fazê-lo! Não venham é invadir um espaço que, por lei, é dos peões!
      Por uma Segurança rodoviária mais justa e construções mais justas ao invés de fazerem lojas nos prédios deveriam era ter estacionamento para os seus condóminos.
      É às Câmaras Municipais que deveriam ter essa responsabilidade, ao invés de autorizarem a fazer lojas e cafés era estacionamentos para todos condóminos do mesmo prédio, mas a corrupção fala mais alto por isso há prédios feitos recentes com passeios de 1 metro e outros de 30 cm e ao invés de haver estacionamentos, há lojas, bares, cafés, restaurantes etc…por isso muitos dos condóminos não têm espaço, mas se a lei falasse mais alto de certeza toda a gente tinha estacionamento.
      Castanheira do Ribatejo
      Jaime Jorge Pereira
      Instrutor de Condução e Monitor da PRP
      PELA SEGURANÇA RODOVIÁRIA

      Eliminar
  30. Resumindo: cobardia aos potes.
    Tanta justificação para assumir que não tem tomates.

    ResponderEliminar
  31. Animal! Ou antes, é melhor nem ofender os ditos! Caso perdido... seguinte.

    ResponderEliminar
  32. Não gostam? AZAR!! Agora, tem que continuar a levar comigo e com o meu veiculo.

    ResponderEliminar
  33. Em cima do passeio, está claro! =)

    ResponderEliminar
  34. Ó meu cobardolas, não nos levamos com nada porque tu não dizes onde está o carro.
    É um bocado difícil uma coisa que nós nem sequer sabemos se existe nos incomodar.

    ResponderEliminar
  35. Cá para mim o rapazito nem tem veículo automóvel. Se tens, diz lá onde é que o estacionas em cima do passeio. Sempre quero ver até onde vai a tua coragem.

    ResponderEliminar
  36. Não sabem onde está, mas sabem que está em cima do passeio. Isso chega bem.

    Quanto a "cobardia" e "coragem", não sou o único que vos acusa de COBARDIA (como podem ler em posts mais antigos) por terem a CORAGEM de descarregarem as vossas frustrações nos carros e não nas pessoas.

    Como disse, o meu carro está e vai continuar em cima do passeio. Com as 4 rodas!

    ResponderEliminar
  37. Deixem as moradas de alguns de vocês e eu digo onde ponho o carro. Caso contrário, nada feito!

    =)

    Fiquem bem e continuem à procura. Entretenham-me e façam-me rir. E continuem a deixar posts ameaçadores como "vão riscar o carro" "partia-te o carro todo" se fazem favor. Continuem.

    Não se esqueçam... Algures, está um carro, com as 4 rodas no passeio e cujo condutor se farta de rir à vossa custa.

    Obrigado.

    ResponderEliminar
  38. Ó crominho, aqui ninguém descarrega nada em ninguém.

    Só mesmo cobardes como tu, que não têm tomates para fazer nada na vida é que acham isso (porque é o género de coisas que costumam fazer e acham que todos se regem pelo seu baixo nível em tudo que fazem na vida).

    As pessoas colam o autocolante para tentar sensibilizar as pessoas.

    Com pessoas normais isso costuma resultar. Os cobardes como tu vêm para aqui com parvoíces como as que tu dizes (felizmente de entre as dezenas de autocolantes colados todos os dias só muito de vez em quando é que aparece um cobarde da tua laia aqui a resmungar o que, apesar de tudo, ainda me faz pensar que gentinha cobarde como tu são poucos).

    ResponderEliminar
  39. costuma resultar? é so ver os posts mais antigos,

    Digam o que disserem, o meu carro vai continuar no passeio. =)

    ResponderEliminar
  40. "costuma resultar? é so ver os posts mais antigos,"

    Vai contar a meia dúzia de ressabiados cobardolas como tu que vieram para aqui resmungar e depois diz-nos se não costuma resultar.

    Aqui na minha zona cada vez é mais raro alguém estacionar no passeio. Se o faz não demora mais de 10 minutos a levar com o autocolante em cima, pois distribuí autocolantes na reunião de condomínio e agora já são 50 famílias a colá-los (entretanto já foram chegando aos prédios vizinhos também) - a única vez que apareceu um que não era tão cobarde como tu foi só chamar a PSP e a ver se ele não piou logo fininho, pediu-nos imensa desculpa e disse que não se voltava a repetir - a PSP ainda nos agradeceu pelo serviço cívico que fazemos (e que devia ser feito por eles obviamente).


    "Digam o que disserem, o meu carro vai continuar no passeio. =) "

    Como és um cobardezeco não tenho dúvidas que assim seja. Tens filhos? Espero que os eduques para serem pessoas a sério, e não cobardes como o pai.

    ResponderEliminar
  41. deixo a mensagem que vou estacionar hj também em cima do passeio. Azar o vosso.

    Quanto à cobardia, já disse. Podem ver a quantidade de pessoas que pediram para vocês se identificarem e nada...

    Vou continuar a estacionar em cima do passeio, com as 4 rodas e todos os dias no mesmo sitio. No fim do mês tiro uma foto ao passeio estragado pelo meu carro e envio-a para aqui.

    Vocês colam autocolantes no carro porque acham que não devem ficar à espera dos condutores para falarem com eles. "Esses gajos que estacionam em cima do passeio não merecem consideração".

    Eu não estou para procurar lugares para estacionar. Se quiserem multar, multem. É o máximo que se pode fazer. Autocolantes... isso não é nada, nem me incomoda.

    É engraçado ver que as mensagens de "vou-te riscar o carro" já acabaram. Devem estar com medo de repercussões legais.

    Continuem à procura do meu carro e a colar autocolantes por aí. Boa sorte!!

    O PRIMEIRO PASSEIO QUE ESTRAGAR, FOTOGRAFO E ENVIO PARA AQUI. Não se preocupem.

    ResponderEliminar
  42. Estes gajos (devem ser uns 4 ou 5) do blog têm medo de se identificar. já devem ter levado na tromba umas quantas de vezes e continuam. É o que dá terem passado maus bocados na escola. Ficam com estes sentimentos de revolta e vingam-se nos carros dos outros. Esta "gentinha" deve ser rica e com garagem; uns desocupados.
    EU DIGO AQUI QUE VOU ESTACIONAR EM CIMA DO PASSEIO. E se vejo alguém com papeis amarelos ao pé de carros estacionados... levam no focinho e depois têm que pedir mais autocolantes.
    Em vez de andarem a colar autocolantes nos carros, deviam ir ajudar a limpar as matas e as florestas para não andar tudo a arder. Deviam ir para o meio de uma grande cidade apanhar lixo do chão. É bem mais produtivo.

    Não se esqueçam: VOU ESTACIONAR EM CIMA DO PASSEIO E ESTOU-ME NAS TINTAS PARA VOCÊS. Espero que, se houver adultos a colar autocolantes, os filhos deles morram de cancro. LOL

    Pela parte que me toca, vou continuar a estacionar em cima do passeio. Acho que não é um movimento com 5 pessoas que vai mudar isso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde
      O Passeio Livre refere que envia autocolantes com alguma regularidade para mais de uma centena de indivíduos espalhados em todo o país. Mas como já foi referido, opomo-nos frontalmente contra qualquer vandalização do veículo, pretendemos apenas sensibilizar, sem dolo ou dano, para a questão grave do estacionamento ilegal, que tanto prejudica a vida a tantos peões, e lembre-se que pões, somos todos nós.
      Cumprimentos

      Eliminar
  43. acabei de ler o comentário de um ignorante a 90% (dou-lhe 10% de borla) que diz:

    Sentem-se prejudicados por não terem, estacionamentos à porta? Reclamem contra os responsáveis! Reclamem contra o Governo ou contra as Autarquias! Façam autocolantes e colem-nos nas fachadas das Câmaras Municipais ou nos carros dos políticos responsáveis!
    Tenham a coragem de fazê-lo! Não venham é invadir um espaço que, por lei, é nosso!

    Porque não fazem voces o mesmo? Reclamem contra os responsáveis e deixem os carros em paz. Se a policia não faz o trabalho deles, reclamem com eles.

    e o faísca diz bem: o passeio é NOSSO.

    Não se esqueçam que, quem estaciona o carro em cima do passeio, como eu, depois de sair do carro torna-se um peão também. E um peão que se está a marimbar para vocês.

    Este blog deveria ser só de alguns peões que devido a alguns abusos de que foram vitimas na escola, provavelmente não gostavam muito deles e eram os mais gozados, ficaram com sentimentos de revolta durante alguns anos e agora vingam-se nos carros.

    ResponderEliminar
  44. Bla, bla, bla, sou um cobarde, um cobarde, um cobarde.
    Tanto paleio para dizer sempre a mesma coisa.

    ResponderEliminar
  45. acabei de ler o comentário de um ignorante a 90% (dou-lhe 10% de borla) que diz:

    Sentem-se prejudicados por não terem, estacionamentos à porta? Reclamem contra os responsáveis! Reclamem contra o Governo ou contra as Autarquias! Façam autocolantes e colem-nos nas fachadas das Câmaras Municipais ou nos carros dos políticos responsáveis!
    Tenham a coragem de fazê-lo! Não venham é invadir um espaço que, por lei, é nosso!

    Porque não fazem voces o mesmo? Reclamem contra os responsáveis e deixem os carros em paz. Se a policia não faz o trabalho deles, reclamem com eles.

    e o faísca diz bem: o passeio é NOSSO.

    Não se esqueçam que, quem estaciona o carro em cima do passeio, como eu, depois de sair do carro torna-se um peão também. E um peão que se está a marimbar para vocês.

    Este blog deveria ser só de alguns peões que devido a alguns abusos de que foram vitimas na escola, provavelmente não gostavam muito deles e eram os mais gozados, ficaram com sentimentos de revolta durante alguns anos e agora vingam-se nos carros.

    ResponderEliminar
  46. Noto que há aqui quem defenda o estacionamento em cima do passeio como uma causa, quem se orgulhe do "azar" que impõe aos seus concidadãos. A pobreza de espírito é uma coisa muito triste. E perigosa.

    ResponderEliminar
  47. Mentiroso? Abaixo, algumas citações que comprovam o que disse: "EU DIGO AQUI QUE VOU ESTACIONAR EM CIMA DO PASSEIO."(Maiúsculas no original);"Eu não estou para procurar lugares para estacionar";"Não se esqueçam: VOU ESTACIONAR EM CIMA DO PASSEIO E ESTOU-ME NAS TINTAS PARA VOCÊS. Espero que, se houver adultos a colar autocolantes, os filhos deles morram de cancro"; "Digam o que disserem, o meu carro vai continuar no passeio.";"Vou continuar a estacionar em cima do passeio, com as 4 rodas e todos os dias no mesmo sitio". E há mais mas parece-me que essas chegam, não?

    ResponderEliminar
  48. Deixem o gajo falar sozinho e continuem a colar-lhe autocolantes. Colem aos dois e aos três de cada vez, vamos ver quem se farta primeiro, o colador ou o gajo que tem que dar uso à unha para arrancar o autocolante do vidro.

    ResponderEliminar
  49. Para o anónimo que se orgulha de estacionar nos passeios:

    "Na vida de hoje, o mundo só pertence aos estúpidos, aos insensíveis e aos agitados. O direito a viver e a triunfar conquista-se hoje quase pelos mesmos processos por que se conquista o internamento num manicómio: a incapacidade de pensar, a amoralidade, e a hiperexcitação". Livro do Desassossego, de Bernardo Soares.

    O senhor enquadra-se, os meus sinceros pêsames!

    ResponderEliminar
  50. Eh eh eh! O gajo está mesmo fulo de andarem a colar-lhe autocolantes. Nem sabe disfarçar. Até se deve ver a veia saliente do pescoço enquanto escreve. Todos os dias perde aqui umas horas valentes a escrever comentários ridículos, como se fossem várias pessoas diferentes a escrevê-los. Força pessoal! Continuem a colar-lhe autocolantes até lhe dar um AVC ;)

    ResponderEliminar
  51. É com prazer que informo que já foram movidas medidas legais (em conjunto com um dos visados) no que diz respeito à publicação de moradas COMPLETAS, matriculas e ameaças de danos nos carros.

    Boa tarde.

    ResponderEliminar
  52. Pois, isto até podia ser levado a sério, se não tivesse esse pormenor das matrículas. Ora explique-nos lá como é que pode ser alvo de um processo judicial a divulgação de uma coisa que está à vista de toda a gente.

    ResponderEliminar
  53. Então justiceiro, não há mais detalhes sobre o processo?
    Eu até me admiro como é que um caso desses ainda não está nas primeiras páginas dos jornais, é que decerto terá muitas pernas para andar.

    ResponderEliminar
  54. Parece-me que até seria benéfico para a causa do Passeio Livre que alguém fosse levado a tribunal por denunciar actos ilegais. Criava jurisprudência.

    ResponderEliminar
  55. "Parece-me que até seria benéfico para a causa do Passeio Livre que alguém fosse levado a tribunal por denunciar actos ilegais. Criava jurisprudência. "


    Tambem acho. A partir dessa altura era so preciso uma maquina fotografica e ja nem era preciso policia para estes seres pagarem pela destruicao dos nossos passeios.
    Era so ir juntando umas fotografias (anotando dia, hora e local exacto, 30 segundos e isso estava feito) e depois levar tudo para tribunal.
    Ai ate eu deixava de colar autocolantes.

    Antes disso a serio que gostava de saber como esta este processo. E' que aquela parte das matriculas ainda me da vontade de rir de cada vez que a leio.

    (estou a escrever num teclado sem acentos, dai a falta deles ao longo do texto)

    ResponderEliminar
  56. Boa tarde.
    Sou peão e automobilista.
    Tenho razões de queixa em ambos os papéis.
    Mais como peão, muito possivelmente.
    Escrevo apenas para discordar do uso do autocolante. Se é para sensibilizar, um (ou dez) folheto(s) serve(m). O sr. mal-educado e ameaçador que se orgulha de estacionar em cima do passeio (enquanto tiver $$ para a gasolina, mas não para o parque), é capaz de ter mais "amigos" que tb não gostam que lhes colem coisas nos carros. Cria tensão sem necessidade.
    Seja como for, cheguei ao blog, e li e concordei..
    Só penso que não faz falta a possibilidade de comentar. Não serve para nada e distrai do que é realmente importante.

    ResponderEliminar
  57. Caro PJL,

    Obrigado pela contribuição e pelas suas palavras.

    Os autocolantes podem ser usados como folhetos, se achar que assim terão mais efeito de consciencialização - basta imprimir os ficheiros disponibilizados na coluna da direita do blog. No entanto outros peões têm outras opiniões. Cada um que utilize de acordo com a sua consciência.

    Sobre a possibilidade de comentar neste blog: um dos objectivos desta iniciativa foi iniciar uma conversa que precisava de acontecer na sociedade Portuguesa. Apesar da qualidade dos comentários nem sempre ser a melhor, ao longo dos meses e dos milhares de comentários, já todos aprendemos um pouco, nem que seja a pensar no assunto.

    ResponderEliminar
  58. Caro JPL,
    Gostei muito do seu comentário. Aliás, o seu comentário salvou o meu regresso ao blog, onde não vinha há algum tempo desiludido pela constante agressividade patente nos comentários duma ou outra parte, debaixo da máscara do anonimato.
    Voltando ao seu comentário deixe-me dizer que também sou condutor e antes estacionava nos passeios com normalidade, mas deixei de de o fazer, antes da existência deste blog, simplesmente porque vivi um tempo noutro país onde isso era impensável. E então percebi que nós, portugueses, povo de brandos costumes, afinal éramos mais malvados do que à primeira vista parecemos. Isto porque não temos nenhum problema em obrigar os nossos deficientes e idosos a ficarem fechados em casa por não terem condições (passeios) para sair à rua. Por isso os turistas perguntam "mas em Portugal não há deficientes motores?". A resposta é "sim, mas como não quero pagar parquímetro, nem andar de transportes públicos, tenho que estacionar no passeio, por isso os deficientes que se lixem, que vejam a rua pela janela!"

    ResponderEliminar
  59. Ainda a semana passada, às 4 da tarde, na Rua Tratado de Tordesilhas, em Setúbal, frente ao numero 6, um deficiente em cadeira de rodas foi obrigado a fazer-se à estrada porque estava um carro estacionado em cima do passeio. Isto numa rua onde há sempre lugares livres e gratuitos a qualquer hora do dia e com fartura. A Câmara Municipal já tem, em seu poder, 3 reclamações desta situação com pedido para a instalação de pilaretes desde 2009! Nas traseiras desta rua, na Praça da Independência, havia uma extensão de passeio que tinha, de forma aleatória, vasos de pedra que impediam o estacionamento. A Câmara mandou retirar os vasos, agora há sempre, pelo menos, 2 carros lá estacionados.

    ResponderEliminar
  60. "Ainda a semana passada, às 4 da tarde, na Rua Tratado de Tordesilhas, em Setúbal, frente ao numero 6, um deficiente em cadeira de rodas foi obrigado a fazer-se à estrada porque estava um carro estacionado em cima do passeio. Isto numa rua onde há sempre lugares livres e gratuitos a qualquer hora do dia e com fartura. A Câmara Municipal já tem, em seu poder, 3 reclamações desta situação com pedido para a instalação de pilaretes desde 2009! Nas traseiras desta rua, na Praça da Independência, havia uma extensão de passeio que tinha, de forma aleatória, vasos de pedra que impediam o estacionamento. A Câmara mandou retirar os vasos, agora há sempre, pelo menos, 2 carros lá estacionados. "

    já não é a primeira vez que este senhor vem mentir para este blogue. Eu moro nessa rua precisamente e não há nem houve qualquer problema com estacionamento nessa rua. Costumo andar a pé, sou peão, mas tenho pena que não consigamos lutar contra a causa sem mentiras. Esse senhor, ao invés de denunciar realmente onde existem problemas para os peões, limita-se a colocar aqui o nome desta mesma rua onde, repito, não existe qualquer problema com estacionamento. Não sei se lhe chame senhor ou miúdo.

    ResponderEliminar
  61. http://maps.google.com/maps?f=q&source=s_q&hl=pt-pt&geocode=&q=Rua+Tratado+de+Tordesilhas,+6,Set%C3%BAbal&sll=38.533613,-8.867262&sspn=0.000565,0.001321&ie=UTF8&hq=&hnear=R.+Tratado+de+Tordesilhas+6,+Set%C3%BAbal,+Portugal&ll=38.533606,-8.867748&spn=0.000565,0.001321&t=k&z=20

    ResponderEliminar
  62. Ao JT:

    Aqui a unica criança deve ser você, não seja aldrabão, acha que as fotos neste blog http://passeioobstruidoemsetubal.blogspot.com/ foram feitas com photoshop? Vamos ver se tem a lata para dizer, novamente, que não há problemas de estacionamento em cima do passeio na Rua Tratado de Tordesilhas. Se calhar, o seu carro até foi um dos apanhados na fotografia.

    ResponderEliminar
  63. Até no google é possível ver carros mal estacionados... um deles deve ser do JT - talvez por isso ache que não há problemas de estacionamento na rua!

    ResponderEliminar
  64. Parece que a Câmara Municipal de Matosinhos se andou a inspirar no movimento passeio livre. Hoje vi os primeiros carros com autocolantes nos vidros.

    http://www.cm-matosinhos.pt/PageGen.aspx?WMCM_PaginaId=12630&noticiaId=64374&pastaNoticiasReqId=12869

    ResponderEliminar
  65. Uma excelente iniciativa que vem reforçar ainda mais a posição do Passeio Livre, por fazer uso de um método em tudo semelhante. Se ainda havia quem reclamasse dos autocolantes e achasse que era ilegal colá-los nas viaturas infractoras, está aqui a prova como a unica ilegalidade está mesmo nas viaturas mencionadas e nos condutores que insistem na imbecilidade de continuarem a prejudicar todos à sua volta. Isto é uma vitória para todos nós que lutamos contra o flagelo do estacionamento em cima do passeio.

    ResponderEliminar
  66. Boa tarde,

    Fico triste ao ver que um espaço que podia ser útil para fomentar a troca de ideias e de sugestões se tenha tornado um meio de insultos.

    Sou peão e automobilista. Conheço os problemas do estacionamento no centro de Lisboa e vivo com eles diariamente. Mas não é por isso que estaciono de forma incorrecta.

    Muitas vezes costumo jogar futebol num campo junto ao Campo Pequeno, para o qual me desloco habitualmente a pé. Andar a pé em Lisboa é uma experiência terrível devido ao facto de existirem muitos automóveis mal estacionados e também devido à má qualidade dos passeios. E só se tem noção disso quando se anda a pé.

    Acho que algumas pessoas não entenderam a importância de não estacionar nos passeios. A razão para não o fazer não deve ser o "porque sim" ou o "autocolante no vidro". Ninguém tem noção do mal que isso pode provocar a uma pessoa de cadeira de rodas, a uma mãe com um carrinho de bebé, etc... E isto é que é efectivamente importante!

    Deixar o carro no passeio apenas para provocar (como já li aqui) é algo demasiado mesquinho. Os problemas não se resumem ao que se comenta aqui e o objectivo não é ter os passeios livres para estarem bonitos. Há pessoas que nunca vemos nem sabemos que existem que sofrem com isso. Desafio quem estaciona em cima do passeio a imaginar uma pessoa de cadeira de rodas a passar por ali. Nos meus passeios até ao Campo Pequeno também me sinto incomodado, mas felizmente tenho duas pernas saudáveis que me facilitam a tarefa.

    É pena que muitas pessoas não tenham noção da verdadeira dimensão desta situação.

    Bem haja.

    ResponderEliminar
  67. vocês não valem nada, andam a gastar dinheiro em autocolantes, e a dar trabalho a quem trabalha.E vou voltar a avisar, com um passeio de 6 metros onde passa mais 1 carro, e mais 4 ou 5 carrinhos de bebe, onde paro a mais de 10 anos, a porta de minha casa. Levo com estes autocolantes? Vou avisar aqui que se apanho alguém a colar esses coisas, vou partir para a ignorância e para as acções inconscientes. Depois venham se queixar...

    ResponderEliminar
  68. Outro herói por detrás do teclado... só é pena toda a gente saber que isso é só paleio, porque pelo que disseste é mais um daqueles cobardolas que estaciona em cima do passeio (é a única coisa que os une: a cobardia, é só chegar um polícia a olhar para o carro que fica logo todos «ai sr. agente, que isto foi só um minutinho. Faça lá um jeitinho»

    ResponderEliminar
  69. É evidente que os carros não devem estar em cima dos passeios, porque os passeios foram feitos exactamente para proteger da circulação automóvel.

    Dito isto, seria bom que os promotores desta iniciativas criticassem e fizessem pressão sobre as Câmaras Municipais que, em muitos casos, autorizaram construções de habitação sem cuidarem dos lugares de estacionamento em número suficiente. Algumas urbanizações bem recentes, como é o meu caso, na Quinta Grande em Alfragide, Amadora

    ResponderEliminar
  70. "seria bom que os promotores desta iniciativas criticassem e fizessem pressão sobre as Câmaras Municipais"

    Caríssimo, se acha que assim é, mexa-se. Nós não temos nada a ver com isso.

    ResponderEliminar
  71. --- começo por fazer votos de que não seja sensurado na pré-aprovação ---

    - Vim aqui parar, porque vi o autocolante no carro do meu vizinho, ouvi a discussão entre vizinhos, vi os valentes acoites que o "menino" levou e o estado em que ficou o carro do "menino" que colou os autocolantes na calada da noite, pois, dizia: "ocupavam-lhe o lugar para ele deixar o carro há porta de casa, e usava este método expedito".
    - Tendo em conta tudo isto, vim cuscar o blog, mas saio daqui na mesma, vazio de ideias no fundo desiludido.
    - Pensei vir encontrar um blog dinâmico, com muitos post's diários, com troca de ideias, mas vejo um post de "ramos há páscoa" e ainda sujeito a pré aprovação, logo sensura!

    ... já alguém alertou, porque não um panfleto no vidro?
    ... ou a ideia é "destruir e estragar"?
    ... ok, se é assim, rendo-me ao meu vizinho: "olho por olho, dente por dente" ...

    - se repensarem o método a usar, talvez repense a minha ideia.

    - Vocês aconselham, entre outros, (ver os dois post's abaixo), mas haviam de ver o estado em que ficou o carro do meu vizinho, e vocês dizem "tenho pena", a mim como não sou exemplo para ninguém, devo dizer que ainda não me colaram nenhum, mas se tiver essa sorte e a sorte de apanhar o felizardo, vou dizer como o meu vizinho: "não tenho pena nenhuma da criatura".

    ...
    " ...
    2 . O autocolante deverá ser colocado no vidro lateral do veículo (ligeiro, pesado), nunca no frontal, porque os restos do autocolante poderão dificultar a visão do condutor, se o autocolante não for devidamente retirado. No caso de uma mota não colar no para-brisas.

    NOTA: Pondere as consequências de colar, ou não, autocolantes na sua rua e nos automóveis dos seus vizinhos. Poderá ser o início de uma frutuosa conversa, mas poderá também causar tensões de proximidade difíceis de gerir."

    ... perante a transcrissão que fiz, concluo que estão conscientes dos estragos que podem provocar, logo conscientes que poderão ser responsabilizados, certo, que cada um terá de assumir a sua, espero que também assumam a vossa quando para tal forem chamados.
    ... nunca bastará um "tenho pena" da vossa parte e do outro um "não tenho pena nenhuma"!
    Cumps

    ResponderEliminar
  72. Caro Anónimo,

    Obrigado pelo comentário.

    0 -
    Neste blog não existe censura. Os poucos comentários que não foram publicados, nos anos de existência do blog, foram aqueles que violam claramente as regras na coluna da direita. Geralmente apelos ou ameaças à violência física. Dito isto, há que admitir que o seu comentário anónimo está nos limites e com insinuações para lá dos limites. Mas compreenda que a decisão de publicar ou não comentários será sempre nossa. Moderação não implica censura.

    1 -
    O método do autocolante é usado por várias instituições (câmaras municipais, polícia, empresas de estacionamento, etc) e não é de todo legitimo concluir que é usado com dolo (intenção de estragar). Os próprios proprietários usam autocolantes nos seus carros frequentemente e o próprio estado obriga o uso de autocolante para demonstrar o pagamento de um imposto. Espero que assim fique melhor esclarecido que, perante condutores que estragam e partem propriedade pública, a colagem de um alerta, cumprindo as regras também publicadas na coluna da direita, é perfeitamente legítima e legal.

    2-
    Da transcrição que faz, não pode concluir absolutamente nada do que afirma. É óbvio que lidar com alguns selvagens nem sempre é fácil. Tal como o estacionamento sobre o passeio não se justifica, actos de violência física ou verbal perante um acto legítimo de cidadania também não precisa de justificação - basta a existência de idiotas, ou tão só pessoas menos habituadas a reflectir antes de agir e opinar.

    ResponderEliminar
  73. Não sei porque razão se dão ao trabalho de responder ao palerma, que por sinal tresanda a vinho.
    Os cães ladram e a caravana passa!
    Bem hajam!

    ResponderEliminar
  74. Bom dia
    Ontem tinha um autocolante no párabrisas frontal do meu carro que não saiu depois de muita insistência minha, e como se não bastásse riscaram-me o carro com uma chave ao longo de todo o lado direito do carro.
    Quem é que julgam que são? A polícia do povo?
    Acabaram de destruir de o vosso leit-motif, passando a ser tão javardos quanto aqueles que estacionam mal.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia.
      O Passeio Livre opõe-se veementemente contra qualquer vandalização de veículos. Mas como calcula, já enviámos autocolantes, para várias centenas de pesssoas em todo o país e como tal, não nos é possível fazer o controlo adequado de todas as situações menos próprias.
      O nosso objetivo é apenas sensibilizar para o estacionamento ilegal, sem dolo ou dano nos veículos.
      Cumprimentos

      Eliminar
  75. Caro Sr. Javardo, com poucas palavras acabou de destruir o seu leit-motif.

    ResponderEliminar
  76. Carissimos,

    entendo o vosso "movimento". É obvio que estacionar em cima do passeio pode ser prejudicial para os peões, mas nem sempre. Mas, mais importante é: fazer justiça pelas próprias mãos, que me parece ser o que tentam fazer. As viaturas paradas em cima dos passeios são para serem tratadas pelas autoridades competentes (PSP, GNR) e não pelos "simples" cidadãos que, de uma maneira ou de outra, gostariam de ser também agentes de autoridade. Os autocolantes, "bonitos", que colam nos vidros, estão mal feitos, porque se a intenção será apenas a de alertar, então deveriam investir em autocolantes que se descolem com facilidade. Isto tudo porque "vocês" não se podem intitular de nenhuma autoridade. Isto é +/- a mesma coisa que haver os condutores a seguirem numa autoestrada na faixa do meio sem irem a ultrapassar. provavelmente, alguns dos Srs. "Quero andar a pé! Posso?".

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  77. não vale a pena continuarem aqui a tentar mudar a forma de actuar das pessoas que fazem parte do movimento. Para além de a maior parte das fotografias aqui colocadas serem falsas, já se percebeu que a ideia desta gente é destruir e estragar, como já se percebeu.

    ResponderEliminar
  78. Amigos,
    também ando muito a pé, e revolto-me contra o estacionamento abusivo que se faz sentir nesta cidade. MAS sou mãe de dois gémeos de 1 ano, tenho que andar de carro para os transportar casa-creche e vice-versa, e em frente a minha casa NUNCA OU RARAMENTE tenho lugar para estacionar. Não posso andar eternamente às voltas à procura de um lugar, não posso deixar o carro longe, pois não tenho também 4 braços para transportar bebés e tudo que isso acarreta, portanto, estaciono em cima do passeio, perto de minha casa, apesar de não me agradar. Exigo um pedido de desculpas, por, sem saberem quem sou, a minha vida, ou mesmo a situação de qualquer um dos cidadãos, se atreverem a colar um autocolante, cujos restos EU vou ter que tirar com água quente e sabão, do vidro. Não dirijam a vossa moral contra o cidadão comum, dirijam-na contra a EMEL, contra CML, contra o governo, a quem de direito. O vosso comportamento em nada altera o comportamento cívico dos cidadões. Colar papelinhos abusivos contra estacionamento abusivo, é usar uma arma que há muito se sabe não funcionar - a vingança directa fria e calculista do olho por olho, dente por dente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cara Rita.
      Percebemos que tem um problema de logística, mas como calcula o peão não deve ser prejudicado por tal facto. Se aquando da compra da sua habitação não se acautelou para esse paradgima (garagem por exemplo) não é razoável que agora prejudique o peão para que obtenha o seu conforto em termos de mobilidade.
      O Passeio Livre dá-lhe os sinceros parabéns pelo facto de ser mãe de dois bebés, todavia referimos que por exemplo nos países escandinavos é bastante comum ver mães, a passearem com os filhos nos respectivos carrinhos em transportes públicos ou no passeio. Presumimos que as mães portuguesas também o possam fazer.
      Cumprimentos

      Eliminar
  79. Rita, você é que deve um pedido de desculpas à humanidade por ser tão hipócrita ao ponto de se revoltar com o estacionamento abusivo quando anda a pé, mas quando se senta dentro do seu carro, esquece a revolta e faz como os imbecis que se acham donos dos passeios por isto ou por aquilo. Não há desculpas para estacionar em cima do passeio. Tem dois bebés gémeos? Meta-os no carrinho quando tem que fazer o trajecto casa-carro-casa. Assim já pode empurrar o carrinho com uma mão e segurar nos sacos das compras com a outra. Incomoda-a muito ter que tirar os restos do autocolante do vidro? Está com medo de partir uma unha? A mim incomoda-me muito mais gente hipócrita como você que acha que tem o direito de estacionar em cima do passeio. O passeio é para os peões, não é para os carros.

    ResponderEliminar
  80. E mais nada!
    Tós nesses gajos todos!

    ResponderEliminar
  81. Carissimos,

    Voltando um bocadinho à carga e continuando um pouco a ideia, eu atalho um pouco o caminho e vou um pouco mais à frente. Entende-se que os passeios se possam fazer para os peões andarem e os condutores (por acaso também eles peões) não devessem, por uma questão de bom senso, estacionar os seus veículos, eu talvez vá um pouco mais loge e analiso o seguinte: e os peões que não respeitam os condutores??? Também vão arranjar autocolantes para lhes colar na testa??? Por exemplo, quanto peões atravessam fora das passadeiras???, quantos peões atravessam as estradas a correr, obrigando muitas das vezes a manobras perigosas ou até mesmo acidentes de viação???, quantos peões circulam na estrada (local indicado para a circulação de viaturas) quando o passeio se encontra livre e desimpedido???

    Pois é, para quererem os ditos passeios livres e desimpedidos de viaturas e outros, deverão olhar primeiro para os erros acima, esses sim com alguns problemas para a segurança e não um simples estacionamento.

    Aquilo que a Rita fala, e que também eu falei, é que, se o interesse é alertar, então arranjem forma de não estar a sujar propriedade alheia. Isto é mais ou menos a mesma coisa que chegar à vossa casa e "graffitar" as paredes. Depois vocês limpam!!!

    Agradeço que pensem sempre antes de fazerem o que quer que seja e, ainda, pensem bem em consequências.

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  82. Caríssimo, caso não tenha percebido este blogue dedica-se ao problemas de PASSEIOS livres. Se tem algum problema com o comportamento dos peões e está assim tão preocupado com isso o caríssimo é livre de levantar o rabinho do sofá e fazer alguma coisa àcerca disso.

    É incrível como algumas pessoas arranjam sempre alguma desculpa para tentar desviar a conversa.

    ResponderEliminar
  83. Nada de novo nestes comentários11 de maio de 2011 às 11:09

    Isso está tudo muito bem, só há mesmo um «senão»: é que «esses peões» que menciona são os mesmos que, enquanto condutores, estacionam nos passeios; enquanto contribuintes não pagam o IVA, etc... está a ver a imagem?
    Agora V.ª Ex é que sabe onde se encaixa, por mim basta-me que NÃO ESTACIONE NOS PASSEIOS!
    Cumps

    ResponderEliminar
  84. Quero aqui deixar bem claro que ainda à pouco levei com um autocolante desses na zona de campolide. Acho de muito mau gosto fazerem isso quando o meu veiculo estava efectivamente bem estacionado, ie, em local propício a estacionamento (nada de passeios, nem passadeiras nem propriedade privada). Agora quero saber quem é que vai pagar para tirar aquela papa que ficou no vidro com a cola que aquela merda autocolante tinha. Obrigado pela vossa falta de consciência e racionalização da vossa distruição de autocolantes. Podem ter a certeza que da próxima vez que o meu carro estiver bem estacionado e levar com um autocolante que não vou deixar o vosso(a) colaborador(a) sair do local até chegar a polícia pois isto é entendido como acto de vandalismo a viatura alheia. Estimo que a vossa causa vá para um determinado local. Quanto a viaturas abandonadas/atravessadas em passadeiras e passagens pedonais é só contactarem a polícia municipal que eles até agradecem.

    ResponderEliminar
  85. GOSTAVA DE SABER PORQUE É QUE TAMBÉM NÃO COLAM AUTOCOLANTES EM CARROS VELHOS, PODRES, QUE ESTÃO ESTACIONADOS NO MESMO SITIO HÁ MAIS DE 3 MESES, A OCUPAREM LUGARES DE ESTACIONAMENTO AQUELES QUE TODOS OS DIAS, INFELIZMENTE PRECISAM DELE PARA TRABALHAR. OUTRA COISA, VOU ME INFORMAR ATÉ QUE PONTO ISTO É LEGAL. RESPEITO OS PEÕES, MAS UMA VEZ QUE TENHO SMART E Q O COMPREI PARA LUGARES PEQUENOS E QUE NAO TENHO LUGAR PARA ESTACIONAR NA MINHA ZONA DE RESIDENCIA, CAMPOLIDE, QD CHEGO A CASA, AH E PAGO IMPOSTOS, IMI, IUC, TENHO O SEGURO DO CARRO EM DIA, COISA QUE MUITOS NAO O FAZEM E SÓ ANDAM NESTA SOCIEDADE PARA CHATEAR E INCOMODAR AS PESSOAS. É UMA INJUSTIÇA UNS TEREM DE ANDAR DE BICICLETA E OUTROS ANDAREM DE MERCEDES, PENA QUE ESTA CIDADE NAO TENHA SIDO FEITA PARA ANDAR DE BICICLETA, E SEGURA PARA O FAZER, POIS ACREDITEM QUE EU TINHA UMA, PENA QUE ESTA CIDADE TENHA SIDO FEITA PARA AQUELES QUE NÃO CUMPREM E QUE SUJAM AS RUAS COM CARROS ABANDONADOS E NINGUEM QUER SABER NEM A POLICIA MUNICIPAL E UMA CONFUSÃO PARA RETIRAR UM CARRO DESSES DO SITIO MAS JÁ NÃO É PROBLEMÁTICO ESPETAR COM UM AUTOCALANTE NO LUGAR DO CONDUTOR!!! CAMPOLIDE É UMA VERGONHA E VCS TAMBÉM PORQUE PELOS VISTOS NÃO ESTÃO A SER CORRETOS DE FACTO NÃO ME IMPORTO DE LEVAR COM UM PAPEL NO CARROMAS SEM COLA POR FAVOR.

    ResponderEliminar
  86. @tommy
    Estimo-te igualmente o que estimas aos demais.
    PS: Aprende a estacionar/viver sem prejudicar os outros!

    ResponderEliminar
  87. Caro anónimo de Campolide e que estaciona o seu smart em cima do passeio: obrigado pela colaboração.

    ResponderEliminar
  88. Caro anónimo com smart de campolide.... Permita-me discordar, Lisboa é ciclável! Eu tenho bicicleta e desloco-me a maior parte das vezes nesta, só muito raramente de metro.

    ResponderEliminar
  89. @ Anónimo

    Caso não tenha andado na escola primária, eu volto a repetir, o meu veículo estava estacionado num local propício ao estacionamento, legal e com parquímetro. Concerteza que você partidário republicano, ainda assim se deve achar no direito do eu quero, posso e mando. Mais uma vez reitero que se voltar a ver alguém a fazer tal acto na minha viatura (ou na da minha mulher/colegas de trabalho) que chamarei efectivamente a polícia.

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  90. Julgas que alguém acredita na tua cantiga? Levaste com o autocolante porque certamente estavas a prejudicar quem quer andar a pé, mesmo que tivesses pago o parquímetro, isso pouco importa. E vai lá chamar a policia para veres o quanto eles se ralam.
    PS: Eu sempre me considerei republicano, mas ultimamente tenho começado a acreditar que os monarquistas têm uma certa razão – há cidadãos com classe e há os outros!

    ResponderEliminar
  91. Nota-se claramente que há aqui pessoas cheias, de mania, se você se acha de uma classe acima e que por isso pode andar a colar autocolantes então desengane-se. Mas vocês já davam a cara em algum lado, pois sociedades anónimas não chegam a lado nenhum...

    ResponderEliminar
  92. caro anónimo (tommy ou anónimo é igual), você bloga como estaciona - se procurar bem na lateral direita, encontra uma serie de links com o título «O Passeio Livre na Comunicação Social» - sugiro-lhe então que os consulte, encontrará muitas caras para satisfazer a sua curiosidade.
    Com os desejos de uma melhor cidadania

    ResponderEliminar
  93. "pois sociedades anónimas não chegam a lado nenhum..."

    Claro que não. Aliás como o prova a Maçonaria, por exemplo...!
    Mas como já lhe disseram, o Passeio Livre e pessoas a ele associadas já apareceram várias vezes na comunicação social, incluindo por exemplo, uma vez no Nós por Cá há coisa de 15 dias.

    ResponderEliminar
  94. Em http://www.ionline.pt/conteudo/16502-o-ataque-da-brigada-dos-guardioes-dos-passeios alguém díz: "Não somos moralistas, nem queremos impedir que se ande de carro. Temos é de mudar as mentalidades. Basta fazer um esforço, andar mais uns minutos à procura de lugar e pensar que os condutores quando são peões também não gostam de desviar caminho por causa dos carros."
    Ontem, cerca das 14h, chego a casa depois de sair do trabalho com 38,5º de febre e procuro um lugar no local onde moro junto à igreja de st. isabel em campo de ourique. Surpresa das surpresas... não há lugares porque a zona tem poucos lugares de estacionamento e, para além dos residentes, existem as pessoas que trabalham na zona, as crentes que vão à igreja e todos os outros. Na passadeira havia espaço para estacionar o meu carro e ainda sobrava pelo menos 2 metros (o que me parece dá para passar com compras, carrinhos de bébe, cadeiras de rodas e basicamente tudo o que possa lembrar que um peão necessitado). Dado que estava doente e com febre e sabendo que não seriam suficientes "mais uns minutos" para encontrar um lugar adequado decidi estacionar em cima da passadeira... por princípio concordo com a vossa causa... enquanto peão também gosto de ter espaço para circular mas parece-me que dentro do estacionamento ilegal existem uns bem piores que os outros... uma coisa é estacionar sobre uma passadeira ocupando uma pequena parte desta a outra é bloquear completamente a passagem a um peão. Mais ainda, levando a lei a rigor teríamos , por exmplo, que deixar alguns metros na esquina (se bem me lembro seriam cinco) e não o fazemos também... a realidade é esta meus srs... os recursos são limitados... o espaço é limitado, o peixe no mar é limitado, os animais que crescem em ambiente saudável são poucos e a vida é díficil... seja para estacionar, para encontrar emprego, para ter tempo livre e para muitas outras coisas... ora quando montamos um movimento que pretende contribuir para abrir espaço para os peões caminharem no fundo estamos a dizer que queremos aumentar a qualidade de vida dos peões... sendo assim tenho vontade de formar um movimento que pretende melhorar a qualidade de vida dos condutores de forma a que estes depois de passarem dez horas a trabalhar não cheguem a casa e tenham que passar mais uma hora à procura de um lugar para estacionar o carro (no meu caso particular gostaria de montar um movimento que proibísse os católicos de irem à missa à igreja de st. isabel em viatura própria que assim eu já tinha lugar de estacionamento quando chegasse a casa do trabalho)... mais... também quero montar um movimento contra a corrupção do país (boa ideia)... cada vez que vir um político corrupto colo-lhe um autocolante amarelo e preto na testa (Daqueles que não saem como o meu... a propósito gostaria de saber quem vai pagar os danos que fizeram no meu automóvel porque não consigo tirar o autocolante... já estou como alguém que postava "USEM UM PANFLETO SEM COLA"). aproveito para formar um movimento contra os cães que fazem cócó na minha rua e que são bastantes, vou também formar um movimento contra as pessoas que fumam para cima de mim... e outro contra as pessoas que têm mau hálito e outro contra as pessoas que têm pelos no nariz e nas orelhas... não... formar um movimento não... é vou colar-lhes autocolantes dos que não saem... e já agora também vou formar um movimento contra as centrais nucleares em espanha e outro contra as fábricas do país que provocam poluição... já sei! o melhor é combatermos tudo o que é do "mundo civilizado" e voltármos à época das cavernas... à época das cavernas é onde eu vou voltar se vos apanhar um dia a colar outro autocolantes destes no meu carro... a vida é difícil meus amigos... tento sempre (mesmo quando estaciono de forma ilegal) ter o cuidado de não prejudicar ninguém e penso que até hoje consegui fazê-lo...

    ResponderEliminar
  95. houve um pouco de excesso de zelo por parte da criatura cobarde que colou o autocolante porque se não fosse cobarde colocava um panfleto sem cola e com o número de telefone (para discutirmos o assunto)... se não gostam de carros em cima do passeio mudem-se para um país mais ordenado... mas sem querem revoltar-se e mudar mesmo a sociedade comecem com coisas mais importantes como a corrupção e a intervenção política por exemplo. Quantos dos srs. por exemplo é que votam num dos dois partidos que estão no poder desde o 25 de abril e que levaram este país ao estado que está? ou quantos dos srs. elegem e re-elegem para vossos governantes pedófilos, corruptos, etc.?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Anónimo.
      O facto de haver corrupção não invalida que exarçamos a nossa cidadania. Num país civilizado este blogue não faria sentido, todavia como há pessoas que estacionam os seus carros em cima do passeio a seu bel-prazer prejudicando a vida aos peões, este blogue só não faz sentido como é essencial para alertar a sociedade civil para o flagelo dos carros em cima do passeio.
      Cumprimentos

      Eliminar
  96. vocês são merecem uma coisa...

    ResponderEliminar
  97. um autocolante na testa... mas com força para vos dar tanto trabalho a tirar como o trabalho que me deu a mim tirá-lo do meu carro

    ResponderEliminar
  98. Tenho os meus autocolantes há mais de um ano, ainda não os acabei, ando sempre com eles mas sou muito criteriosa a colocá-los. Se um carro estiver em cima do passeio, mas deixar espaço de sobra para qualquer um passar não colo o autocolante.

    Hoje estava a ir do metro das laranjeiras para casa da minha mãe (ia ter com o meu pai e acompanhá-lo a uma consulta de pneumologia no Hospital de Santa Maria), pela estrada da luz e naquela zona há muita gente a estacionar no passeio, mas deixam sempre espaço suficiente e eu não costumo colar nenhum autocolante. Hoje estava um carro no passeio e apenas deixava 20cm de passagem, colei o autocolante e prossegui o meu caminho. O dono estava ao lado do carro, viu, e berrou-me autoritariamente "O que é que colou no carro? Tire imediatamente ou vou chamar a polícia." Parei e respondi calmamente "Não tiro, faça o favor de chamar, pode ser que o multem por ter o carro em cima do passeio." E comecei a explicar o porquê do autocolante. Ele furioso, interrompeu a chamada que se estava a preparar para fazer, agarrou-me por um braço e levou-me à força para frente da porta do carro, onde estava o autocolante, e continuou a insistir para eu tirar o autocolante enquanto mantinha o meu braço apertado.

    Faço aqui uma pausa, para explicar que sou rapariga, tenho 1.59 e peso 48kg, sou pequenina e não tenho muita força.

    Comecei a ficar aflita e a temer pela minha segurança e tentei desenvencilhar-me dele. Estava de tal forma assustada que ainda pensei em começar a berrar ou tentar bater-lhe, mas a ausência de gente e a proximidade com a estrada onde passavam carros bastante rápido, demoveu-me.

    Por esta altura ele, com a outra mão, já tinha começado a tirar o autocolante do carro, que como tinha sido acabado de pôr, saía facilmente (para aqueles que se estão a regozijar com este relato, fiquem a saber que mesmo com mais tempo, com um pouco de álcool também sai facilmente) e colou-me o autocolante no cabelo, ao mesmo tempo que continuava a dominar-me pelo braço.

    Contente com o autocolante ter saído, deve ter decidido que era suficiente e largou-me, insultando-me com palavrões, sempre a berrar e sem ouvir uma única palavra que eu tivesse a dizer (porque por incrível que pareça eu continuava a tentar explicar a razão pela qual eu tinha colado o autocolante).

    Mas a verdade era que falava por nervosismo e ansiedade e tive medo. E assim que me largou, fui-me embora. E fui para casa, porque tinha de levar o meu pai à consulta que tinha marcada e acabei por não fazer queixa. Mas tenho a matrícula do carro.

    Ainda estou a digerir isto tudo e não sei bem o que hei-de fazer.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cara Ana Brütt.
      Em situações similares deverá sempre chamar a polícia, pois é MUITO mais grave ofensas à integridade física, do que EVENTUAIS danos à propriedade privada. Agradecemos a sua sinceridade mas não perca o fôlego, esta á uma causa difícil e que exige forte dedicação. A maioria dos automobilistas encontra no seu automóvel a continuação do próprio ego, um fenómeno até estudado por psicanalistas, sendo mais vincado nos países do sul, como em Portugal. Danificar o carro para muita gente, é quase como bater no próprio. Assim sendo, continue criteriosa na colocação de autocolantes, todavia seja mais cautelosa, pois há muitos automobilistas que encaram um autocolante no vidro lateral, como uma grave ofensa às suas integridades pessoais.
      Cumprimentos

      Eliminar
  99. Parabéns aos autores do blogue! acho a ideia genial!
    quem para aqui vêm (ou os que conseguem...) a insultar porque lhes apareceu um autocolante no vidro, deviam de ter vergonha e uma ligeira dose de cidadania para não voltar a repetir o mal que fizeram.
    Mais uma vez, parabéns pela iniciativa.

    ResponderEliminar
  100. caríssima ana brutt... sugiro-lhe que deixe os autocolantes e que chame a polícia para que reboquem os carros em estacionamento ilegal. Se todos nós decidíssemos começar a "fazer justiça ela próprias mãos" voltávamos ao "velho oeste"... e se quer fazer um alerta aos condutores use um planfleto sem cola

    ResponderEliminar
  101. ao anónimo que escreveu: "Parabéns aos autores do blogue! acho a ideia genial! quem para aqui vêm (ou os que conseguem...) a insultar porque lhes apareceu um..." passe a escrever "quem para aqui vem" (singular)... já que tem a extraordinária capacidade de escrever num blog, aprenda a escrever Português

    ResponderEliminar
  102. Bom dia a todos....
    Realmente é muito desagradável chegar ao carro e ter um autocolante colado no vidro do carro, principalmente quando este corta a visibilidade e pode ter consequências mais graves....
    Não é da vossa competência "autuar" numa situação destas... vocês pedem civismo,mas também não o praticam,nem olham as condições da situação...

    Estava estacionada na rua Chaby pinheiro, num dia em que estava a decorrer tourada no campo pequeno, quem cá vive está consciente da dificuldade de estacionar o carro nestes dias em particular; eu vivo nessa rua e pago para ter o direito de lá estacionar, nesse dia estacionei num LUGAR DE ESTACIONAMENTO, no entanto como o carro que se encontrava atrás do meu e que não estava num lugar de estacionamento (junto a grade para a linha do comboio), para não o BLOQUEAR subi ligeiramente o passeio, e estacionei na obliqua tendo o cuidado de deixar espaço quer para o outro carro poder sair,quer para as pessoas com dificuldade motora ou não e etc que circulam no passeio, poderem passar....
    trabalho na área da saúde estou perfeitamente consciente de todas estas coisa a que apelam, por isso mesmo raramente estaciono indevidamente e quando não tenho outra possibilidade tenho o cuidado de deixar espaço para quem anda nos passeios,pois antes de ser condutora sou também peão...
    Tendo em conta o vosso procedimento para a próxima bloqueio o carro que estava indevidamente estacionado,estaciono o meu bem e espero que o carro bloqueado seja vosso e que numa situação de emergência fiquem impossibilitados de sair...pode ser que assim achem que é mais agradável...
    vocês querem justiça e reivindicar...mas não olham a meios nem as diversas situações...não respeitam quem apesar das condições e espaço físico vos respeita...nem dão a cara...
    Graças ao vosso belo autocolante fiquei com o vidro danificado, visto que este não sai tão facilmente e ia tendo um acidente...é ilegal estacionar sobre o passeio e é igualmente ilegal colar autocolantes nas viaturas....agora quero saber quem me paga o estrago????

    Vera

    ResponderEliminar
  103. Menina Vera
    Que é ilegal estacionar nos passeios, toda gente sabe (ou deveria saber), está no artigo 49.º do Código da Estrada; diga-me lá onde está escrito que é proibido colar um autocolante no seu carro? Sim porque para dizer que é ilegal deve estar escrito em algum lado, não?
    E, já agora, quanto à questão que coloca, a resposta é: SIM! Se tiver que optar entre incomodar um automóvel, mal estacionado ou não, ou prejudicar os direitos dos pões (de circular livremente em «todo» o espaço para eles destinado), opte claramente em favor do peão, porque é o elemento mais desprotegido (mas isto nem era preciso estar a dizer-lhe).
    Cumprimentos,
    JC

    PS: Acho que a conta do suposto estrago causado pelo automóvel pode acrescentar aos custos do seu modo de vida, porque eu também tenho de respirar o dióxido de carbono do seu carro e ninguém me indemniza por isso.

    ResponderEliminar
  104. *suposto estrago causado pelo automóvel...
    Leia-se
    suposto estrago causado pelo «autocolante»...

    ResponderEliminar
  105. Condutora Peão Vera,

    E quem é que vai pagar os milhares de euros de estragos na calçada que condutores como vc causam deixando os seus carros mal estacionados?

    ResponderEliminar
  106. Se o vidro ficou estragado é porque removeu o autocolante de forma agressiva com objectos que riscam.
    A melhor forma para tirar o autocolante é com álcool ou diluente e depois limpar com limpa-vidros. Sai perfeitamente.

    ResponderEliminar
  107. O autor deste blog não deve ter nada de interessante para fazer na vida

    ResponderEliminar
  108. Boa noite, colocaram um autocolante no meu carro pois de facto estava em cima de um passeio. Correcto, antes um autocolante que uma multa. O problema é que a atitude além de discriminatória, foi também abusiva, pois o autocolante que devia ter sido colado no vidro lateral foi colado no vidro da frente mesmo em frente ao lugar do condutor, impossibilitando a condução. Quem o colocou ou não sabe ler ou simplesmente é burro. (Os Senhores dão instruções para colocação destes autocolantes). Discriminatória, pois apesar de estarem aproximadamente 40 a 50 carros como o meu, apenas o meu tinha o autocolante, não sei se por ser um descapotável, caro, de luxo, fosse lá o que fosse. Curioso é que estando mal, estava menos mal que a maioria, pois não estava em frente de uma porta de casa ou loja e possibilitava sem qualquer problema a passagem de uma cadeira de rodas ou de bébé devido à largura do passeio. Até o eléctrico passava bem e este não se pode desviar.
    Não sei se por falta de brinquedos em criança o carola desta atitude achou que tinha possibilidade de se vingar colocando um autocolante no brinquedo do menino rico.
    Aconselho os criadores deste blogue a terem cuidado, pois estão a incentivar actos que podem levar à violencia, e se uns, como eu, deixam passar pois acabou tudo bem, o autocolante lá saiu, outros podem sacar de uma arma e alguém se ...... .
    Não é com atitudes discriminatórias anti modelo democrático (todos iguais) que vão a algum lado.
    Já agora, lembrem-se que a colocação de fotografias de carros com matrículas visíveis sem concentimento do proprietário é considerado crime e passível de punição com coima e prisão.

    ResponderEliminar
  109. Se calhar quem colou o autocolante só tinha mesmo um naquele momento e tirou à sorte o carro no qual o colou. Se calhar colou no vidro da frente porque, como refere que o carro é descapotável, tinha a capota recolhida, assim como as janelas laterais. Mas o que interessa tudo isto? Estava mal estacionado, não estava? Aprendeu alguma coisa com esta lição ou vai continuar a estacionar em cima do passeio? Compreendeu a mensagem que o autocolante passa ou nem sequer perdeu tempo a lê-lo?

    ResponderEliminar
  110. adorava conhecer quem está por trás do blog! e que um dia, fizesse um trabalho onde envolvesse o transporte de coisas pesadas, para ver o que é fazer piscinas a transportar pesos!

    quanto ao meu autocolante, já foi há muito tempo, foi directamente para a estrada como qualquer papel que me coloquem no carro (devia existir um "publicidade não obrigado" para os carros).

    existem situações que sem duvida tem alguma razão em denunciar, mas muitas são demasiado fundamentalistas, as pessoas tem que se deslocar, e nem sempre existe estacionamento, em muitos casos concordo que estacionem em passeios (depende do tipo de passeio e do espaço da estrada..)

    o pior do blog: o ressabeamento que se sente em relação a quem tem bons carros..

    ResponderEliminar
  111. Anónimo disse...

    Menina Vera
    Que é ilegal estacionar nos passeios, toda gente sabe (ou deveria saber), está no artigo 49.º do Código da Estrada; diga-me lá onde está escrito que é proibido colar um autocolante no seu carro? Sim porque para dizer que é ilegal deve estar escrito em algum lado, não?
    E, já agora, quanto à questão que coloca, a resposta é: SIM! Se tiver que optar entre incomodar um automóvel, mal estacionado ou não, ou prejudicar os direitos dos pões (de circular livremente em «todo» o espaço para eles destinado), opte claramente em favor do peão, porque é o elemento mais desprotegido (mas isto nem era preciso estar a dizer-lhe).
    Cumprimentos,
    JC

    PS: Acho que a conta do suposto estrago causado pelo automóvel pode acrescentar aos custos do seu modo de vida, porque eu também tenho de respirar o dióxido de carbono do seu carro e ninguém me indemniza por isso.


    quanto a este comentário, quando o altocolante resulta em dano, claro que há uma lei que pune!
    ou quer que encha de autocolantes a porta de sua casa para se divertir a tirar? há lei que proiba?? idiotas!

    ResponderEliminar
  112. Boa noite! o meu carro tem restos de cola do autocolante, a quem me devo dirigir para retirar o que fez?

    ResponderEliminar
  113. A quem não lhe ensinou como estacionar legalmente?

    ResponderEliminar
  114. Este pessoal tem uma lata! estacionam indevidamente e ainda acham que têm razão!!!

    ResponderEliminar
  115. Essa fotografia é uma montagem. Este blogue não era sobre passeios? Não vejo carros estacionados no passeio, para além disso ser uma mentira. Deviam mudar o nome do blogue para "Defensores do Código da Estrada"! Ridículos, meus amigos. Continuam a inventar para terem alguma coisa para dizer. As pessoas inteligentes que vêm o vosso blogue riem-se, perante falsidades deste tamanho e também pelo motivo que vos faz acordar todos os dias, não para trabalharem,(pois pessoas que têm o vosso tempo livre, vivem de subsídios), mas sim para danificarem carros (acção baseada em fotografias falsas) das mesmas pessoas que trabalham para vocês manterem o que recebem do nosso estado. O que os condutores estragam em passeios, gastam vocês a "chular" o Estado com as vossas artimanhas para nao trabalharem. Eu e as outras pessoas que trabalham gostamos muito do vosso blogue, porque nos diverte e eu, pessoalmente, sempre achei a pequenas mentirinhas como as que colocam aqui.

    Obrigado

    Photoshoper

    ResponderEliminar
  116. «As pessoas inteligentes que vêm o vosso blogue riem-se»

    AHAHAHAH

    ...de ti, pois está claro!

    ResponderEliminar
  117. Sim, isso é muito bonito, essa vossa conversa, mas este blogue assenta numa falsidade (que nem é preciso Photoshop para fazer).

    Já agora, recomendo que recorram a alguém com mais conhecimento do que vocês, porque colar autocolantes em carros é ilegal.
    Não tenho paciência para dar aulas a burros, por isso recomendo: falem com alguém que vos ajude, porque qualquer dia o dono deste blogue tem problemas com a Justiça.

    Depois, como tenho lido em alguns comentários, todos sabemos que as pessoas deste blogue também partem os carros e chegam a retirar as pedras dos passeios para fotografarem e dizerem que foram os carros. Por isso o elevado numero de fotografias de passeios destruídos e sem carros.

    Vocês são fracos de cabeça... procurem ajuda.

    Bem haja a todos.

    ResponderEliminar
  118. Queixa remetida à PSP por danos em propriedade privada. Obrigado por me estragarem a vida.

    ResponderEliminar
  119. Porque tenho nome : Luis Boal6 de abril de 2012 às 23:22

    Gostava só de perguntar se nem mesmo quem contribui para esta "causa", sabe as suas regras? Pois para quem não sabe, aqui as deixo:

    2 . O autocolante deverá ser colocado no vidro lateral do veículo (ligeiro, pesado), nunca no frontal, porque os restos do autocolante poderão dificultar a visão do condutor, se o autocolante não for devidamente retirado. No caso de uma mota não colar no para-brisas.

    Foi-me colocado um autocolante na parte traseira do carro e não no vidro. Não me parece que com isto vão conseguir algum tipo de mudança de atitude. É claro que qualquer pessoa pode criar um blog e mandar umas bocas, pois nunca vai ser identificado mas neste caso, lhe garanto que vai ter problemas. A minha queixa foi feita à PSP e pelos vistos não me parece ser a única.
    A atitude mais correcta no caso de visualizarem incumprimentos da lei será simplesmente chamar as autoridades. Porque não o fazem? Porque é que não dão a cara? Assim é mais fácil certo? Estragamos carros às pessoas, não mudamos nada, mas ficamos felizes.....Em breve teremos mais noticias...

    ResponderEliminar
  120. Porque tenho nome : Luis Boal6 de abril de 2012 às 23:23

    Tenho de lhe dar os parabéns pela forma fácil e barata que conseguiu em ter mediatismo, mesmo não se identificando!

    ResponderEliminar
  121. Obrigado Luís
    Estamos cá para isso (procura de mediatismo anónimo).
    E com isto que não lhe deia para começar a estacionar corretamente, porque ainda temos muitos autocolantes para gastar e seria um desperdício se agora de repente começa-se a pensar nos outros e a estacionar corretamente.
    Cumprimentos anónimos

    ResponderEliminar
  122. Podia por aqui a morada ond foi que lhe puseram um auto-colante e a matricula do seu carro? Pode ser que consigamos encontrar quem o fez?

    ResponderEliminar
  123. Caríssimos.
    Descobri o vosso blog agora. Embora confesse que algumas vezes deixe o carro mal estacionado, até agora nunca apanhei um dos vossos autocolantes. Não venho criticar a vossa ideia, concordo que o estacionamento selvagem é um flagelo em Lisboa, e esta é apenas uma das maneiras de sensibilizar para o problema. O que eu venho fazer é deixar um alerta. A vossa abordagem é um pouco redutora, na minha opinião. Não se trata apenas de deixar os passeios livres. Há toda uma problemática de trânsito na cidade de Lisboa que deve ser tratada e abordada. Claro que os peões têm direitos, ninguém nega isso, mas os automobilistas e os ciclistas também. O estacionamento em segunda fila também deve ser abordado. Assim como a parte que diz respeito às entidades competentes (passeios demasiados estreitos, falta de passadeiras e afins).
    O que eu quero dizer é que colar autocolantes (ou folhetos) pode ser um ponto de partida, mas penso que deviam dar o passo seguinte. Uma vez que pelo que percebo, este já é um movimento numeroso, tentar fazer força junto da EMEL, da CML e da Polícia para resolver este problema. Organizar reuniões para debater este problema e tentar estudar alternativas... Deixo-vos o desafio, pois por tudo o que vi neste blog, penso que é o passo seguinte. Boa sorte e civismo para ambos os lados, que ameaças fisicas e de vandalismo não resolvem nada

    ResponderEliminar
  124. Mike,
    Se tiveres vagar em cuscar o blog, sei que é muito longo, mas verás que iniciativas dessas que propões já foram organizadas pelo PL, quer no âmbito de reuniões/debates, quer em todo o tipo de pressões junto das entidades competentes.
    Abraço

    ResponderEliminar
  125. E quem foi a alma caridosa que hoje, dia 06.07.2012, por volta das 19:00 horas colocou um autocolante no meu carro, na AV. Duque de Loulé, junto ao cruzamento com a R. Gonçalves Crespo??!!...
    UMA ALMA CARIDOSA QUE DEVIA RESPEITAR OS CONDUTORES, MAS SÓ OLHA PARA O SEU UMBIGO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    O meu carro:
    1. Estava com triângulo.
    2. Estava com os piscas ligados.
    3. Estava batido, acabaram de me bater!
    4. TINHA A & METROS OS DOIS POLICIAS E O RESPECTIVO CARRO DA POLICIA, que estavam a registar o acidente. INCRIVEL!!!
    5 FORAM OS DOIS POLICIAS QUE ME DISSERAM PARA METER ALI O CARRO, depois de terem feito as medições !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Sou condutor em Lisboa e vivo em Lisboa há mais de 22 anos e NUNCA tive uma multa de estacionamento. PORQUE TAMBÉM SOU PEÃO E SEMPRE RESPEITEI OS PEÕES!!!

    Agradeço que coloquem a porcaria dos autocolantes com respeito pelas situações em causa e não ad-hoc. NÃO OLHEM SÓ PARA O VOSSO UMBIGO!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. descobri agora o blog e tenho lido alguns posts e comentários.

      Absolutamente perigoso o que aqui se faz. E tenho pena que uma boa ideia acabe por atrair desmandos justiceiros.

      Já repararam que isto é parecido com o graffiti urbano, as tags, e etc. mas com a agravante de implicar acção violenta?

      Já repararam que os autocolantes podem ser colados em qualquer viatura?

      Eliminar
  126. Quando vir toda a gente a andar em passeios em vez de estradas, atravessar em passadeiras e atravessar quando o sinal de peões estiver verdes, eu deixo de estacionar em passeios.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. @Anónimo de 6 de Agosto - 21:33

      Quando os peões não fazem o que refere, cometem uma infracção, punível por lei.
      Quando, por sua vez, o comentador faz o que refere, comete uma outra infracção, igualmente punível por lei.

      Em termos de gravidade, as infracções em causa são de grau (e perigosidade) diferente, pelo que as coimas correspondentes também o são. Mas - concordo - ambos os comportamentos devem ser punidos.

      Quanto ao argumento «Eu só cumpro quando os outros cumprirem»... merece 20 valores - é tipicamente português (temperado com o inevitável anonimato), e denota muita inteligência e civismo. Parabéns, pois!

      Eliminar
    2. E não esquecer que os «uns» são, geralmente, os «outros».
      Ou seja, quem tem por hábito estacionar nos passeios/passadeiras é geralmente quem atravessa e circula pedonalmente nas áreas destinadas aos carros.
      Temos o povo que merecemos!

      Eliminar
  127. Estimado Anónimo "Passeio Livre",

    O meu nome é Marco Sequeira e resido na Rua Armandinho, em Lisboa.
    Passo a informar os autores deste blog que irei apresentar queixa crime contra o mesmo por incitação à danificação de propriedade privada.
    Não só hoje de manhã encontrei um autocolante vosso colado no meu vidro que, ao contrário do que este blog defende, é totalmente ilegal (sublinho que a comparação que fazem com a publicidade deixada nas viaturas é infantil e de uma mente pouco evoluída, pois essa publicidade não é COLADA nas viaturas, mas sim presa ao limpa pára-brisas), como NÃO SATISFEITOS algum ou alguns dos vossos seguidores débeis mentais, me esvaziou o pneu traseiro (não sei ainda se por corte do pneu ou meios menos "invasivos").
    Esta atitude configura DECLARADAMENTE um crime de destruição de propriedade privada, pelo que irei apresentar queixa contra desconhecidos pela execução do acto e contra o vosso blog por incitação ao mesmo.
    A vossa "cruzada" não é louvável, mas sim CRIMINOSA. São puros actos de vigilantismo aquilo que efectuam. Se estão insatisfeitos com a situação, chamem a policia, como eu próprio tive de fazer no passado, para rebocar as viaturas e autuar as mesmas. Ao tomar a lei nas vossas mãos, perdem toda e qualquer razão que vos possa assistir. MESMO O DIREITO À INDIGNAÇÃO.
    Não vou entrar em detalhes sobre os motivos de estar estacionado no passeio, pois além de os senhores não se importarem com os mesmos, como está bem patente nos textos que publicam, não vos devo qualquer fundamentação. Direi somente que quem conhece o espaço em questão, sabe que mesmo que eu conduzisse um TIR, dificilmente dificultaria a vida aos peões, tais as dimensões dos passeios na área e em particular do passeio onde a minha viatura se encontrava.
    Os senhores são uuns CRIMINOSOS e de nada vos serve argumentarem que não`aconselham a que haja danos em viaturas. Todo o vosso comportamente, palavras e até mesmo conceito base desta iniciativa bacoca, apelam ao extremismo e fomentam as atitudes que vemos descritas nestes comentários.
    Ao imbecil do vosso "seguidor" que provocou os danos à minha viatura, desejo sinceramente que continue o seu "bom" trabalho e espero que eu tenho a felicidade de o apanhar em flagrante a colar autocolantes e a furar pneus de modo a lhe poder partir a cara. Sim, eu sei que não é o caminho razoável e de grande dignidade moral que aparentemente os senhores apregoam. Mas sabe que mais? Estou-me nas tintas. Vai seguramente fazer-me sentir melhor.
    Cumps,
    MS

    ResponderEliminar
  128. Caro Marco Sequeira,

    Não é a chamar nomes, fazer ameaças físicas e a usar maiúsculas que passa a ter razão. Antes pelo contrário.

    Tal como reconhece no final a sua conduta em sociedade pauta-se pela satisfação pessoal em detrimento de uma tentativa de conduta ética.

    No entanto, agradecemos a sua contribuição. Estamos sempre a aprender.

    Passeio Livre

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ex. srs., algumas questões que me levantam dúvidas,

      Serão os srs. fundamentalistas?
      Serão só os defensores da moral e bons costumes (práticas)?
      Serão um bando de inúteis, verdadeiros parasitas da nossa sociedade que não têm mais nada que fazer ?
      Não seria melhor investirem o vosso tempo e os recursos materias que vos sobram em acções que possam verdadeiramente contribuir para melhorar a vida de quem passa por dificuldades?
      O custo de um autocolante não daria para comprar uma sopa e dar a quem tem fome?
      O custo de uma hora da vossa dedicação não daria para oferecer a uma instituição de forma por exemplo prestar auxílio em algo que seja útil?

      Sinceramente não percebo tanta energia desperdiçada somente para aguçar os egos de alguns.
      Relato-vos um caso de alguém que eu conheço que poderia ou pertence ao vosso grupo e que depois não aplica quando respeita a ele: Uma pessoa que tem dois braços, duas mãos in completas porque lhe falta um dedo, duas pernas , sobe as escadas para casa a correr é defensor da moral e bons costumes, mas que tem o desplante de ter um lugar de deficiente á porta , gozando com quem na realidade o é,e que ainda tem a pouca vergonha de em dias de muito calor deslocar o carro para sítios onde faz sombra, ocupando um espaço que deveria estar livre para quem necessitar de estacionar.

      Eliminar
    2. Caro anónimo, obrigado pelas suas questões e veladas sugestões de como devemos ocupar o nosso tempo e energia. Registamos sem surpresa a sua incompreensão perante um ato de cidadania. Passeio Livre

      Eliminar
  129. Que grandes absurdos se dizem neste blogue... Alguem me pode explicar qual a legitimidade que qualquer cidadao tem para repreender outro? No nosso dia-a-dia nem sempre somos os mais corretos e nao é por isso que alguem nos chama a atençao, repreende ou NOS COLA UM AUTOCOLANTE na testa, certo?
    Qual a utilidade deste blogue? Dar a conhecer/enaltecr alguem que nao encontra utilidade para o tempo livre? Estou certo dos transtornos que causo ao estacionar no passeio, no entanto, na minha opiniao deveriam utilizar o bom senso na aplicaçao dos "autocolantes" (ridiculos), muitas vezes acontece nao existir nenhum local para estacionar, senao em cima do passeio, passeio esse que permite o estacionamento e a livre circulaçao de peoes com e sem deficiencia. Apesar disto, voces colam o autocolante, fotografam e fazem um espetaculo e tanto, o que nao é muito coerente com aquilo que pretendem alcançar... Reparem no exemplo dado anteriormente, e imaginem se em vez de existir um passeio com 10metros, passarem a existir lugares de estacionamento e o passeio ser reduzido a 3metros. Penso que nao sera isto o pretendido por voces cidadaos bem formados e cheios de valor e preocupados com alguma coisa.
    Para terminar gostaria apenas de alertar que enquanto cidadaos nao temos o direito de nos sobrepor a nenhum outro, por isso, quando pretendem fazer valer a "vossa vontade" ou melhor, perdao, fazer com a lei seja cumprida, nao se admirem das repercussoes que dai podem advir, sem violencia fisica, que isso é grotesco claro...
    Peço desculpa por o comentario ir como Anonimo, mas como nao é minha intençao voltar a visitar o vosso Blogue "SENSACIONAL", não me pareceu justo registar.

    Um grande abraço aos desocupados dos autocolantes e/ou aos genios bloguistas,

    Miguel Lisboa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "enquanto cidadaos nao temos o direito de nos sobrepor a nenhum outro"
      Concordo plenamente. E obrigar um peão a circular pela faixa de rodagem só porque o Miguel Lisboa e milhares de condutores ocupam o passeio? Tem direito a fazer isso? Noutros países, mais civilizados que o nosso, este blogue não faria falta. Simplesmente porque tal atitude dos condutores não existe.
      Pena é que os autocolantes não se tornem uma dor de cabeça nacional para os condutores que estacionam em cima do passeio.
      Junto ao meu prédio, é o dono de uma agência funerária, bem como os seus empregados, que todos os dias deixam os carros em cima do passeio. Será que procuram aumentar a clientela?
      Um condutor.

      Eliminar
  130. Boa Tarde, também eu, ontem, fui vitima deste blog!! Sim estava estacionada em cima do passeio, não tenho que dar justificação, nem tem ninguém que vir estragar a minha propriedade, porque não sei que cola usaram, que não consigo tirar o "bendito" autocolante. Questiono...qual a v/ utilidade? Devem ter falta do que fazer... pois se todos os dias da semana se levantassem ás 6h da manhã para irem trabalhar, concerteza que não teriam tempo para andar a colar autocolantes na propriedade alheia. Posso dizer-vos que o passeio em causa é tão largo que caberiam 2 carros lado a lado...ninguém é prejudicado. E estando eu a praticar praticar estacionamento abusido existem autoridades competentes para dar conta desta situação. Só para dizer que o local onde colocaram o autocolante tirou-me o raio de visão e tive um acidente. Portanto, seguiu para as tais autoridades competentes, uma queixa crime contra este blog e que irá ser-vos apresentado os custos de resparação do meu carro. Obrigada, não é necessário tecerem qualquer comentário ao meu comentario.

    ResponderEliminar
  131. Este é um blog de ódio?
    Até agora só li anónimos exaltados. E rapidamente as coisas vão correr mal.

    Os autores têm boas razões mas parece-me que vão originar uma bagunça descontrolada. Qualquer um pode colar?

    Uma ideia excelente para sensibilização que vai acabar por atrair os malucos da aldeia... talvez o sistema de anonimato dos comentadores e autores devesse ser revisto (mas, agora, talvez seja já tarde)... é que a ideia é boa mas acaba por soar a algo estranho

    ResponderEliminar
  132. Luís Palma de Jesus, obrigado pela contribuição e preocupações expressas. O Passeio Livre existe há muitos anos e nunca houve ou causo quaisquer problemas. O autocolante, também usado por inúmeras instituições, não é uma punição, nem muito menos uma vontade de estragar. O autocolante é fácilmente retirado e não provoca quaisquer estragos. É tão só o inicio de uma conversa que a sociedade portuguesa precisa de fazer consigo própria. Este é o nosso espaço de dialogo. As vezes os animos são mais exaltados, mas é sempre possível aprendermos uns com os outros. Como em todos os blogs à conversas mais interessantes que outras. Os comentários são moderados, e as regras de moderação estão colocadas na coluna da direita. Continue connosco.

    ResponderEliminar
  133. Estava à procura de me divetir um bocado, com as idiotices que o pessoal por aqui escrever,e cheguei a uma conclusão:
    Se o que aqui escrevem a legião de anónimos for verdade e representativo, eu diria que a PSP deve estar inundada de queixas de danos, vandalismos e atentados À propriedade privada assim como à dignidade pessoal.
    Será que é por isso que não sobra tempo nem recursos para fazer aplicar a lei e multar os carros estacionados no passeio?

    ResponderEliminar
  134. Bom dia,

    Já conhecia este blog e apoio o movimento cívico (sem apoiar a prepotência da maioria dos apoiantes). Ontem fui eu presenteado com um autocolante dos vossos.
    Agora a minha opinião: Embora concorde em absoluto que não se estacione em cima do passeio, há locais onde fazê-lo não afecta a vida de ninguém. Estacionei em cima de um passeio que não tem largura para uma cadeira de rodas na Rua das Olarias. Se vamos chegar a este ridículo em que qualquer passeio é motivo para usar o autocolante sem um pouco de bom senso, perde-se a razão facilmente....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se o passeio é curto, e o meu caro já o ocupa, onde circula então o peão nessa artéria? Na estrada, ficando à mercê de ser atropelado por carros.

      Eliminar
    2. Trata-se de uma rua com movimento muito reduzido, mas se está a comentar, deduzo que conheça do que estamos a falar. Trata-se de uma rua de bairro e não de uma artéria de passeio. Trata-se de uma artéria em que é normal andar pela estrada, mesmo com o passeio livre visto que o passeio é irregular um altura e largura, ocupado com bocas de incêncio, escadas para edifícios, caixotes e sacos do lixo à espera de recolha da CML.
      Por todos estes motivos, digo que os autocolantes devem vir acompanhados de bom senso em relação ao local e tipo de estacionamento. No meu caso, tenho sempre em atenção o facto de os peões poderem circular livremente. Nunca bloqueio acesso a nada porque não gostaria que mo fizessem.

      Eliminar
    3. Caro

      Fui eu quem lhe colou o autocolante! O seu carro encontrava-se totalmente a ocupar o dito passeio! A rua/artéria a que se refere TINHA movimento e aliás fui advertido com um buzinão, por um condutor mais exacerbado, para me desviar para o passeio (que estava todo ocupado).

      Além do facto de que o peso dos carros em cima do passeio deteriora a calçada à portuguesa destruindo propriedade pública. Não há nada no Código da Estrada que refira artérias ou ruas multi-modais entre carros e peões, presumo eu, assim meu caro, se eu fosse atropelado por um carro na dita artéria enquanto caminhava na estrada, a CULPA ERA MINHA, não era???

      Sempre colei com o máximo critério. Agradeço as suas sugestões e contribuições.

      Cumprimentos

      Eliminar
  135. Às "vítimas" dos autocolantes no centro do Porto: que durante o dia, em trabalho, não encontrem alternativa a parar (e não estacionar) em cima do passeio, é algo que eu posso compreender. Aliás, nunca colei nenhum autocolante durante o dia. À noite, porém, sem nenhuma outra justificação que não seja o chico-espertismo, não escapam. Até porque na zona onde vivo, o que não faltam são parques públicos - não há desculpa para automóveis estacionados ao longo de ruas inteiras, em ambos os passeios. Os automobilistas têm de se convencer que sustentar um automóvel, não se resume a pagar o combustível: há toda uma série de despesas que é necessário pagar, como o seguro (que muitos também não pagam) e o estacionamento. Se não têm forma de os pagar, lamento dizer-vos, mas não podem ter automóvel - usem transportes públicos. E dêem graças pelos autocolantes, porque a minha vontade era incomodar-vos de forma bem mais visível, duradoura e onerosa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Apelo à violência, agora? «porque a minha vontade era incomodar-vos de forma bem mais visível, duradoura e onerosa» .... Infelizmente ao imprimir um autocolante, não significa que seja impresso bom senso à pessoa que o vai colar....

      Eliminar
  136. Boa noite,

    Hoje na minha mota num passeio na Rua da Madalena levei com um autocolante. Merecido. Só tenho que pedir desculpa. Por acaso em frente estavam duas outras motas mas só a minha mereceu o reparo.

    Contudo, tenho a salientar: eu tinha deixado a mota engatada em primeira, pois estava num plano inclinado. Encontrei-a desengatada e instável, pois só o descanso a segurava. São 300 Kg e quem a desengatou fez um tremendo disparate. Até poderia ter ficado debaixo da mota. Também fui premiado com os interruptores todos alterados, o que mostra que alguem se andou a divertir.
    Uma das malas apareceu riscada. Não posso provar que a pessoa que me deu - E BEM - o autocolante, tenha sido a mesma pessoa que me brindou com os restantes brindes.

    Porém, se eu me aperceber que alguém se está a aproximar da minha mota, mesmo que só para um bem-intencionado auto-colante, eu passarei a reagir mal.

    Desculpem lá, eu aceito a crítica, reconheço o erro e até consigo pedir desculpa a quem prejudiquei. Mas o próximo tipo que aparecer a mexer-me na mota, bato-lhe. Aquilo que hoje me fizeram á mota foi uma pulhice.

    ResponderEliminar
  137. Reparo que, passados 3 dias, o autor do meu autocolante não se manifestou, mais não fosse para protestar que não tinha sido ele a desengatar a mota e a riscar a mala.

    Pelo meu lado, fico esclarecido e espero que as pessoas responsáveis - que certamente existem por aqui - se questionem se é a vandalizar a pintura dos veículos que a mensagem de civismo passa.

    Independentemente de tudo o mais, volto a salientar que desengatar uma mota de 297 Kg num plano inclinado e deixá-la só "suspensa" do descanso lateral, é uma atitude criminosa. Porque a mota pode vir por ali abaixo e apanhar uma criança ou um idoso.Pode morrer uma pessoa à conta do cretino que anda a desengatar as motas.

    Mas eu hei-de encontrar o meliante. Sou cidadão, eleitor, residente e trabalhador nesta cidade que também é minha. Os meus 3 filhos estudam nesta cidade e nunca, mas nunca, o vandalismo e o holiganismo me intimidaram. Porque Lisboa é o meu espaço vital.
    Portanto, para o artista que me vandalizou a mota é um até breve.

    Só mais uma coisa: a minha mota estava estacionada em cima do passeio, mas não impedia o transito de pessoas, ou de uma cadeira de rodas que por ali tivesse passado. Infracção formal ao Código da Estrada existia, mas infracção à ética nem por isso. O Vosso lema "Posso passar ?" estava respeitado, pois a minha mota não impedia ninguém de passar.

    O gajo que por lá passou é que tinha os cornos largos em demasia e por isso me riscou a pintura.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro, FUI EU quem colou o autocolante na sua mota!
      A sua mota VOLUMOSA estava em cima do Passeio na Rua da Madalena, a prejudicar SERIAMENTE a mobilidade aos peões.
      Agora OIÇA BEM: NÃO FUI EU QUEM danificou a sua mota, mecheu nos botões ou desengatou qq coisa, percebo tanto de motas como de vibradores.
      LIMITEI-ME a colar o autocolante no ASSENTO da mota, que é removido muito facilmente sem qualquer dano ou dolo.
      O pulha que lhe fez isso (sim concordo consigo é um pulha), foi algum colega seu das motas "mais inteligente" ou algum comerciante enraivecido, que já foram autocolados e que apenas quiseram MANCHAR o trabalho cívico do PL.
      Cumprimentos

      Eliminar
  138. Omeu anterior comentário foi assumido involuntariamente quando o estava a rever e a alterar.

    De qualquer forma, apenas quero salientar que foi poreciso insistir para que a pessoa em concreto se sentisse obrigada a vir com desvulpas saloias, porque se sentiu pressionada perante os outros colaboradores deste site.

    A linguagem - "vibradores" ? - e o discurso malcriado elucida quanto ao nível da pessoa.

    Mas a mota não te tapou o caminho e tu sabes isso!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como já lhe disse (e não sei se é a mesma pessoa) não danifiquei a mota e oponho-me frontalmente contra vandalização de veículos automóveis ou motas, só pus o autocolante no assento de cabedal da moto, que sai mesmo muito facilmente sem danificar. Recordo aos motociclistas que apesar de terem duas rodas, não podem estacionar nos passeios.
      Cumprimentos

      Eliminar
  139. Amigos

    Custa sempre mais tirar, do que colocar o autocolante.
    Por isso ... vamos continuar a colar !

    Mesmo que o dono do carro coloque TODOS os dias o carro em cima do passeio, pelo menos serve o propósito de sensibilizar outras pessoas.

    Uma imagem vale MIL palavras. E um carro todos os dias no mesmo local com o mesmo autocolante é tão bom como um mupi.

    ResponderEliminar
  140. Bom dia,

    Quero agradecer à pessoa que foi colar um destes papeis/autocolantes ontem (dia 25/12) no meu carro, na rua 3 da Matinha (Lisboa).
    Obrigado porque não conhecia este blog. Obrigado por colar o autocolante no vidro lateral de maneira a me bloquear a visão pelo vidro direito.
    Obrigado por escolher preferencialmente o meu carro quando estavam mais 4 carros e esses deixo-os intactos sendo que por acaso o meu carro é o mais antigo, o que menos incomodava o passeio e que por acaso eu tive cuidado de estacionar de modo a haver espaço para as pessoas conseguirem passar sem dificuldades.
    Obrigado por escolher passear numa zona industrial sem nada à volta de interesse "turístico", mas que por acaso é o meu local de trabalho.

    Obrigado a tudo isto e mais algumas coisas...
    Até lhe dizia obrigado se quisesse vir remover o autocolante, mas já tive eu de o remover porque senão não conseguiria conduzir em segurança.

    Meus amigos, civismo é para os dois lados. Como automobilista percebo (e até defendo) a vossa posição, mas respeitem também os outros (automobilistas, peões, whatever).


    Boas festas.
    David Marques

    PS: Um último obrigado à pessoa que foi colar lá aquilo, porque se o meu Natal foi óptimo porque fui obrigado a estar longe da minha família para ir trabalhar, esta "brincadeira" com o autocolante melhorou totalmente o meu dia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde

      Como poderá ver em algumas fotos no nosso blogue, um carro em cima do passeio deteriora gravemente a calçada à portuguesa, motivo de queda de pessoas de terceira idade. Se a zona não tinha movimento, e tinha espaço, não poderia ter colocado o veículo na rodovia, em vez, de em cima do passeio?

      O facto, de só o seu veículo, ter o autocolante, prende-se com o facto, de muitas vezes, haver apenas tempo, para colar um carro. Considerando que o carro na cultura lusófona, é sacro, se formos apanhados em flagrante, podemos mesmo ser acusados de profanação de alguma "vaca sagrada"!

      Cumprimentos e um bom ano novo

      Eliminar
    2. Peço desculpa pela demora de resposta, mas nunca mais me ocorreu de aqui passar...

      Em resposta ao que foi dito antes, o meu carro não estava em cima de um "vulgar" passeio, mas em frente à garagem do meu trabalho e o chão até está calcetado de maneira diferente para assinalar o mesmo (caso não notem pelos portões normalmente abertos).
      Por isso se querem circular em segurança, de certeza que não será em frente a um portão.

      Como disse anteriormente, não fiquei chateado com a pessoa pela advertência/chamada de atenção. O que me irritou foi a maneira é feita.
      Um simples panfleto ou um flyer passaria a mensagem da mesma maneira e não danificava os veículos de cada um. O se tivessem paciência que viessem à minha procura e falassem comigo seria bem mais produtivo do que colar lá aquilo.


      Cumprimentos,
      David Marques

      Eliminar
  141. Percebo a causa. Simpatizo com ela. Deve continuar.

    Um pequeno episódio: Tive uma cadela atropelada por ter de me desviar de um carro estacionado num passeio. Depois dela estar 100% passei a fazer o mesmo caminho, passando por cima dos carros mal estacionados - pisando capots e até atiçando a minha cadela (com 70 kgs) aos donos que se atrevessem a sequer comentar. Recusei-me a voltar ao alcatrão e a colocar a minha vida e da minha cadela em risco. Isto numa zona com amplo espaço de estacionamento legal... e eu tinha uns irresponsáveis 14 anos.
    O que eu fiz não é aceitável. Com este episódio contado, sugiro aos gestores do blog sejm mais assertivos nas críticas a quem diz que quer riscar carros e outros comentários mais agressivos... ou mesmo insultos. Como muita gente aqui escreveu, não conhecemos os problemas que cada um tem que os leva a ter falta de civismo. A todos nós acontece de vez em quando.
    Também convinha a cada um de nós pensar que, raras vezes admitamos, o carro pode estar mal estacionado por uma qualquer urgência (verdadeira), ou algo do género. Uma mãe que caiu e o pai foi ajudar. Uma inundação em casa... etc, etc...

    Também aos líderes desta iniciativa: há uns autocolantes por electricidade estática. Podem ser colocados em qualquer superfície lisa, são chatos de tirar, mas não danificam de forma alguma o automóvel... nem se for na chapa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora aqui esta um comentario que merecia toda a atençao e resposta da parte do movimento passeio livre. Mas pelos vistos o passeio livre so responde aos comentarios que lhe interessam. Neste caso, como h´´a uma chamada de atençao ao proprio movimento, ja nao interessa dar resposta se calhar porque nao interessa assumir que de facto podem estar a exisir abusos. Fico estupefacta com o tipo de linguagem utilizada pelos defensores deste movimento. Vacas sagradas? Vibradores? Pretendem mesmo sensibilizar a populaçao atraves do dialogo e consciencializaçao? Ou gostam mesmo e desta troca de galhardetes? Muitos dos condutores que aqui escreveram mostraram-se compreensivos com a causa, apenas vos pedem outra forma de actuaçao. Que tal começarem a considerar a hipotese que da parte dos vossos "coladores" tambem podem estar a existir abusos e fazer algo para mudar isso?

      Eliminar
    2. Caro anónimo de 9 de Janeiro,

      Muito obrigado pelo seu comentário. As nossas desculpas pelo atraso na resposta. O Passeio Livre é feito por cidadãos durante as suas horas livres e de descanso. Por vezes não é fácil responder prontamente.

      Infelizmente o blog teve que ser moderado de vez em quando. Neste momento não é. Tentamos exercer o mínimo de censura possível nos comentários publicados. As regras de comportamento aceites nos comentários estão publicadas na coluna da direita.

      "3. Relativamente aos comentários aos posts, este blog admite a troca de ideias e não a troca de insultos. Quem escreve deve ter compostura, quem lê pode ter a certeza de que onde se lê que algum comentário foi retirado o que lá estava não acrescentava nada a discussão nenhuma."

      Temos uma tolerância zero em relação a ameaças físicas a pessoas, mas nem sempre é fácil julgar ameaças veladas ou o grau de insulto tolerável e que possa acrescentar algo à discussão. Preferimos muitas vezes errar para o lado da liberdade expressão. Sabemos que nem sempre decidimos bem.

      Consideramos o autocolante um ato benigno de cidadania sem qualquer intenção de punição de quem de facto não demonstrou civismo. A nossa intenção é a consciencialização e o inicio de uma conversa sobre um flagelo nacional. Nesse sentido fica na consciência de cada um os motivos que o levou a abusar e a vandalizar propriedade que é de todos e a por em perigo outros cidadãos.

      O uso de autocolantes no vidro lateral é uma prática benigna comum de muitas instituições (inclusive do estado) para comunicar com o condutor. Agradecemos no entanto a sugestão.


      Anónimo de 1 de Fevereiro,

      Felizmente uma das razões de existência do Passeio Livre é iniciar uma conversa na sociedade portuguesa. Por isso damos muita importância à respostas aos comentários no blog e email. Sempre que temos tempo é com enorme prazer e atenção que respondemos. Anotamos a sua estupefação perante alguns dos vocábulos utilizados. A troca de galhardetes com humor poderá ser um excelente inicio de conversa.

      Compreenda que o Passeio Livre não tem "coladores" nem "forma de atuação". Distribuímos gratuitamente milhares de autocolantes com regras claras de utilização. Mas ficamos muito sensibilizados pela sua preocupação pelos abusos que possam naturalmente existir. Estamos cientes que acontecem, mas naturalmente com consequências infinitamente menores que o abuso quotidiano do espaço público em Portugal.

      Quando se aponta um caminho não é muito produtivo ficar a olhar para o dedo.

      Eliminar
  142. Se por um lado a causa que defendem faz todo o sentido, acabam por perder todo o civismo ao colar um autocolante que, ao contrário do que têm dito, não é fácil de tirar. Sentem-se felizes por andarem a causar acidentes rodoviários tudo por causa d que defendem?? Não existe outra forma de mostrar o vosso descontentamento face às pessoas que estacionam o carro no passeio? Um simples flyer não chega? Percebam que civismo só se trata com civismo, e o que vocês fazem é rebeldia pura sem o minimo de bom senso, por isso não têm o direito de exigir bom senso a quem estaciona o carro nos passeios. Cabe às entidades competentes regular esta situação, e não aos cidadaos que acham piada a colar autocolantes nos carros que nem miudos adolescentes e q vêm para este blog passar o tempo. Consegui tirar uma foto à pessoa que colou o autocolante no meu carro, e em breve irá correr as redes sociais para a pessoa perceber o quao ridiculo e abusador é tal acto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pelo seu comentário. Temos uma ideia mais abrangente do que constitui civismo e intervenção social. Consideramos o autocolante um ato benigno de cidadania sem qualquer intenção de punição de quem de facto não demonstrou civismo. A nossa intenção é a consciencialização e o inicio de uma conversa sobre um flagelo nacional.

      Passeio Livre

      Eliminar
  143. Caro Anónimo, consideramos o autocolante um ato benigno de cidadania sem qualquer intenção de punição de quem de facto não demonstrou civismo. A nossa intenção é a consciencialização e o inicio de uma conversa sobre um flagelo nacional.
    Passeio Livre

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Csro passeio livre,

      Qual foi a parte que ainda nao perceberam?
      - Ha quem cole os autocolantes com intençao de puniçao e nao de conciencialiaçao (os autocolantes nao saem).
      - Ha quem cole autocolantes em zonas onde os carros nao estao a impedir a passagem dos peoes;
      - Ha quem faça denuncias na policia exactamente nesses locais onde os peoes transitam a vontade (ainda por cima perto de uma farmacia onde nao ha um estacionamento para gravidas, idosos, deficientes, doentes..)
      - Os condutores tambem sao peoes e deverao estar sensiveis a vossa questao (EU ESTOU) mas desta forma, os vossos "recrutas" so geram antipatia e desagrado pelo vosso movimento. E esse o vosso objectivo?

      Falam em dialogo e consciencializaçao... Que tal conciencializarem tambem os vossos "recrutas" para terem algum bom senso na colocaçao dos alertas? Ou acham que da vossa parte nao ha abusos e que todos os condutores que aqui se manifestaram e que estao errados?

      Eliminar
    2. Caro anónimo,

      Não temos "recrutas". O Passeio Livre envia milhares de autocolantes gratuitamente com instruções muito claras para a sua utilização. As instruções estão na coluna direita do blog.

      Ainda bem que está sensível à questão do vandalismo e abuso dos passeios. Reparamos no entanto que ainda tem que pensar um pouco mais. Está convencido que nas circunstâncias em que o vândalo não retira totalmente o espaço ao peão não deveria ser objeto de consciencialização. Terá que meditar um pouco mais.

      Passeio Livre

      Eliminar
  144. VIVA OS PASSEIOS PARA AS PESSOAS!

    Passeio Livre, muitos parabéns por esta nobre iniciativa em defesa dos peões, muitos dos quais crianças, idosos ou deficientes que são obrigados a ficar em casa, a circular na faixa de rodagem e a arriscar a sua vida porque alguém prefere um espaço para o seu carrinho do que para as pessoas.

    ResponderEliminar
  145. Deparei-me há dias com um autocolante destes na minha viatura. Compreendo a vossa causa, mas vocês também têm que compreender que existe uma enorme falta de estacionamento em certas zonas, seja ao pé de casa seja ao pé do trabalho.
    Discordo por completo com o autocolante. Tive dificuldade em removê-lo. Querem mostrar a vossa indignação façam como os outros e ponham um papel no pára-brisas. Estão a mexer com propriedade privada e em muitos casos poderão causar danos. Arriscam-se a duas coisas:
    1- Responder em Tribunal;
    2- Levar umas bofetadas de alguém com pouca paciência ou que esteja num mau dia;
    Hoje em dia existem diversas ferramentas que nos permitem mostrar o nosso desagrado sem interferir na liberdade do próximo. Lutem pela vossa causa mas não prejudiquem os outros com isso.
    Se voltar a encontrar mais um autocolante ou qualquer outro tipo de acção dolosa na minha viatura respeitante a esta iniciativa irei tomar medidas sobre isso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro LFV,
      Sou peão e passando por este blog, que é sempre muito divertido, achei engraçado o seu comentário que "hoje em dia existem diversas ferramentas que nos permitem mostrar o nosso desagrado sem interferir na liberdade do próximo"; sendo assim:
      1. Estacionar um carro no passeio "interfere com a liberdade do próximo", interfere com a circulação das pessoas em conforto e segurança e discrimina negativamente na circulação e vivência dos idosos, das famílias, das cadeiras de bebé, deficientes, etc.
      2. Este autocolante parece-me ser exactamente "uma ferramenta que nos permite mostrar o nosso desagrado," e assim iniciar um debate alargado sobre a defesa do bem comum do espaço público e do direito à livre circulação de todas as pessoas, pois todos somos peões, incluindo o LFV.
      3. Estacionar no passeio é uma atitude que desrespeita uma série de leis, começando pela constituição da república. Quem cola os inócuos autocolantes só existe porque de facto em Portugal ainda muito terá que mudar para que a polícia autue quem tem comportamentos mal criados como o de estacionar no passeio, e que a justiça seja consequente.

      Eliminar
  146. Boa tarde,

    Enviei-vos um email expondo a minha situaçao, o minimo que esperava era uma resposta ate porque nao discordo do vosso objectivo, tentei alertar para abusos que acabam por ser cometidos por alguns dos "peoes exaltados que colam autocolantes e fazem denuncias na policia que nao se justificam.
    Transcrevo para aqui o e-mail que vos enviei, uma vez que nao tive resposta.

    "Boa tarde,

    Antes de mais, peço desculpa pela falta de acentos mas estou com problemas no computador.
    Nao sou um peao exaltado, sou antes uma condutora exaltada.

    Estou gravida, encontro-me em situaçao de risco clinico na gravidez e tenho de fazer repouso. Ausento-me de casa para ir a consultas e fazer os exames. Ao chegar de uma consulta e nao tendo lugares disponiveis para estacionar (infelizmente, perto da minha casa nao existem lugares especificos para gravidas e pelos vistos os moradores nao tem prioridade no estacionamento) fomos obrigados a estacionar em cima do passeio, onde por acaso estacionam "N" carros e nunca foram multados, com o objectivo de retirar o carro logo que houvessem lugares disponiveis.

    Fui "presenteada" com um dos vossos autocolantes, no vidro lateral do condutor, que por acaso NAO SAI, devido a cola utilizada. Vai ser necessario utilizar agua quente e raspar com uma faca, para retirar o papel. Obviamente nao serei eu a fazer esse trabalho porque nao estou em condiçoes (se nao tivesse quem me apoiasse iria solicitar o vosso apoio nesse sentido). Se precisasse de sair com urgencia, nao teriamos tempo de retirar o dito autocolante e o condutor teria pouca visibilidade ao conduzir.

    Estou sensivel a vossa questao, ate porque tambem sou peao (agora sou uma pea gravida). Se querem sensibilizar a populaçao, acho bem que o façam. MAS NAO ME PARECE QUE TENHAM O DIREITO DE O FAZER DESTA FORMA. Permitir que os "peoes exaltados" utilizem o tipo de cola que lhes apetece (no meu caso deve ter sido SUPER-COLA e parece-me que foi propositado) pode levar a abusos e, em vez de gerarem simpatia pelo vosso movimento, acabam por gerar desconfiança e desagrado e penso que dessa forma nao conseguem alcançar os vossos objectivos.

    Por outro lado, sei de pessoas que foram presenteadas com autocolantes do genero mas cujo carro nao impedia a passagem dos peoes (idosos, deficitentes, peoes com compras).

    Da minha parte vou ter o cuidado necessario mas agradecia que da vossa parte tambem houvesse uma sensibilizaçao dos "peoes exaltados" de modo a evitar abusos na utilizaçao destes autocolantes.

    Utilizem flyers mas nao colem! Ou entao nao deixem a escolha da cola ao livre criterio do "peao exaltado"."


    Acrescento ainda que hoje, varios carros (moradores na minha zona) foram presenteados com multas e que a policia apresentou como motivo denuncia (certamente o peao exaltado que anda a colar autocolantes) embora nem se justificasse muito pois os peoes transitavam ``a vontade. O passeio e mesmo largo e asseguro que transitavam a vontade, lado a lado, 4 gravidas, duas cadeiras de roda, 5 idosos, apesar dos carros estacionados.Posso enviar foto, se me responderem ao email

    A mim parece-me que esta denuncia +e coisa de quem NAO TEM NADA QUE FAZER! Resta saber se este "peao exaltado" e assim tao civico em outros assuntos como nesta questao. Se calhar nao...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. peao exaltado super-cola5 de fevereiro de 2013 às 17:50

      Fico à espera de ver essa tão famosa foto.

      Eliminar
    2. Bom dia Tânia,

      Antes de mais obrigado pela sua mensagem e as nossas desculpas pelo atraso na resposta.

      Achamos que a sua condição de grávida não justifica de forma alguma o uso dos passeios para estacionar.

      Percebe-se do seu e-mail que o abuso dos passeios em Portugal é um fenómeno de tal forma aceite culturalmente que a T. compreensivelmente não consegue medir totalmente as suas consequências. Por exemplo o facto de alguns abusadores deixarem espaço suficiente para não impedir "a passagem dos peões (idosos, deficientes, peões com compras)" não pode ser motivo de desculpa. Pense no seguinte: na deterioração dos passeios e lancis causado pelo vandalismo deste tipo de comportamento, pense no dinheiro público que é gasto para concertar as consequências do abuso de alguns vândalos. Pense nos parcos recursos do país. Pense que esta deterioração dos passeios muitas vezes fica por corrigir durante anos. Pense que as anomalias no passeio (inclusive derrame de óleo) são o motivo principal de quedas de idosos. Pense que uma queda de um idoso muitas vezes significará meses de imobilidade e eventualmente à morte por causa diretas ou indiretas. Pense que há no espaço público ambliopes (pessoas com enorme dificuldade de ver obstáculos, algumas delas mesmo cegas) e que qualquer obstáculo no passeio é motivo de desanimo, tristeza e revolta. Pense que mesmo "deixando espaço" o vândalo está abrir culturalmente o abuso à imitação e a contribuir que a lei da selva passe a ser a regra dos comportamentos em Portugal - e não estamos só a falar do abuso dos passeios.

      Há muito em que pensar - inclusivamente, como futura mãe, o exemplo que damos aos mais novos ao abusar do espaço público.

      http://www.youtube.com/watch?v=KHi2dxSf9hw

      E é precisamente para pensar e conversar que se usa o autocolante. De forma alguma o autocolante visa punir ou, menos ainda, danificar. O uso de autocolantes no vidro lateral é uma prática comum de muitas instituições para comunicar com o condutor.

      Finalmente os nossos sinceros parabéns pela sua promessa de passar a ter mais cuidado. É uma das melhores formas de mudar o mundo.


      Passeio Livre

      Eliminar
  147. Estacionamento em Paço de Arcos- Bairro Jota Pimenta. Recentemente colocaram-me um autocolante no carro estacionado, de facto em cima do passeio, mas com mais de 2 metros ainda de passeio livre para circular. Vou estar a controlar se mais algum engraçado volta a fazer a mesma coisa; garanto que se o fizerem e eu o apanhar nao vai ter vontade de repetir a brincadeira. preocupem-se com os casos graves e nao com situaçoes como esta que nao prejudica ninguem

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro automobilista, o passeio é um espaço público para as pessoas e não para o seu carro, nem foi concebido para tal. Estacionar no passeio implica roubar espaço destinado à circulação pedonal e está a destruir a calçada, os lancís e a manchar o pavimento de óleo tóxico e marcas de pneu. Já pensou em estacionar o seu carro na sua sala, na cozinha ou quarto?

      Eliminar
    2. Eles (as) gostam de ser primatas...depois admirem-se.

      Eliminar
  148. UM RELATO DE UM PEÃO/CONDUTOR/CICLISTA/BUS/METRO/ETC:

    Ontem, ao chegar a casa de transportes, no caminho entre o metro e a porta de casa, encontro um mercedes a impedir a passagem dos peões no passeio (sendo que nesta zona é permitido o estacionamento em cima do passeio, até uma certa área reservada aos peões).

    Ora, o mercedes não só estava para lá da sua área de estacionamento, como estava mesmo encostado ao pequeno murete que separa o passeio (já só de peões), das áreas privadas (também em calçada) dos prédios.

    Ora, o mercedes apresentava (pelo menos) os limpa pára-brisas levantados (e julgo que danificados) bem como o retrovisor do lado esquerdo partido e pendurado.

    Após jantar, sai de casa, e voltei já tarde. Estacionei o meu carro, de modo legal, e sem sequer ter de utilizar estacionamento (mesmo que legais) sobre os passeios. O mercedes continuava no mesmo sítio, com as mesmas mazelas se não mais.

    Ao passar pelo mesmo, deixei o autocolante no vidro lateral.

    Ora bem:
    "peão exaltado" > um autocolante
    restantes moradores > limpa pára-brisas danificados, retrovisor partido (daqueles electricos), possivelmente, carro riscado.

    Carissimos, pensem 2x antes de reclamarem quando encontrarem um autocolante... pensem nos moradores que não metem autocolantes, mas antes vos partem os carros.

    PS: limpa pára-brisas levantados e muitas vezes danificados, são habituais nesta zona.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu tb prefiro andar com tós, quando não os tenho, sinto-me impelido a ir logo prá violência.
      No caso que contas, parece-me que fizeste mal em colar o tó, assim ficaram a pensar que foi um colaborador do PL a fazer o resto.

      Eliminar
  149. Olá malta do passeio livre de Lisboa. Gostava que me enviassem mais autocolantes cá para o Porto. Já fiz o pedido, só resolvi escrever esta mensagem porque perdi a carta que tem o vosso nib. Prometo fazer o depósito na proxima remessa de autocolantes. Em dobro!!!
    Cumprimentos

    Vamos todos ajudar a salvar as nossas cidades destes energumenos que não respeitam ninguém.

    ResponderEliminar
  150. Caros cidadãos civilizados.
    Hoje, 18/03/2013, fui presenteado com a vossa visita silenciosa e amarela. Vi, li, reflecti e concordo que a minha conduta urbana foi tudo menos cívica. Obviamente que não me agradou ter de andar com o vidro lateral com alguns pedaços de papel colado (boa cola). Reparei que precisam de um advogado. Cá estamos para isso. Contudo, não trabalho sem pagamento de honorários porque sou a favor dos direitos humanos e, como tal, sou contra o esclavagismo ou qualquer outra forma de exploração ou desperdício da capacidade inventiva. Espero o vosso contacto para vos demonstrar como se luta por causas sem violência ou prejuízo de património. Bem hajam.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Anónimo,

      Ainda bem que é a favor dos direitos humanos. Da nossa parte foi um prazer ter trabalhado de forma voluntária para que deixe de usar a violência e prejudique o património para estacionar. Bem haja.

      Eliminar
  151. Pergunto aos membros deste movimento, quando é que têm a coragem, para publicar as matrículas dos infratores? Não poderiam ter uma lista negra?

    Era muito fácil, considerando tantas fotos que têm:
    ora vejam:

    http://en.wikipedia.org/wiki/Automatic_number_plate_recognition

    http://www.cvisiontech.com/document-automation/ocr/license-plate-recognition-software.html?lang=eng

    ResponderEliminar
  152. Temos ponderado esse tipo de ação. Por enquanto preferimos que o o uso do autocolante seja um ato de consciencialização e os posts um alerta. Não nos interessa atos de vingança e/ou retribuição.

    ResponderEliminar
  153. Descobri hoje este blog, porque encontrei um autocolante vosso numa viatura estacionada em cima da passadeira e, mais grave, numa curva, prejudicando não só a visibilidade como qualquer manobra. No prédio onde o proprietário dessa viatura mora, habita dois senhores de cadeiras de rodas que têm de andar pela estrada por causa da dita viatura. Adorei ver o autocolante só que, para aquele individuo, duvido que seja suficiente. Duvido mesmo que saiba ler.
    Elogio o vosso trabalho e acho que devem continuar. Quanto aos parvalhões que fizeram os comentários acima, muito preocupados por causa de um simples autocolante estragar o pópó (que nem sequer tinham o direito de possuir, se tivessem feito um exame psicológico sobre civismo) também acho que não deviam colar o teu dístico, o que deviam era furarem os quatro pneus, ou então pegar num pouco da porcaria que os donos dos cãezinhos deixam na rua e esfregar no manipulo da porta. Acreditem, é remédio santo.
    Não liguem a essa canalhada e sigam em frente. Estão a fazer um excelente trabalho. Quanto ao vosso autocolante (que já copiei), pessoalmente prefiro o cócó dos cães. É mais eficaz.

    ResponderEliminar
  154. Ex.mos Srs.

    Moro na av. Almirante Reis em Lisboa.

    Fiquem sabendo, que vou processar os srs. porque sem qualquer autorização colocaram um dos vossos autocolantes no vidro lateral do meu carro, tendo sido necessário lavá-lo com produtos especiais. Trata-se de danificação de propriedade privada, punível por lei.

    Se o carro estava mal estacionado (e estava) chamem a polícia, que é para isso que servem as autoridades. O que os cidadãos devem fazer perante ilegalidades é chamar as respetivas autoridades que é para isso que estas servem, tudo o resto é "justiça pelas próprias mãos"

    Quem são os srs. para me dizerem que não posso estacionar o carro à porta de casa, quando já pago tantos impostos, mesmo que o mesmo esteja em cima do passeio?

    Aguardem pelo ofício do meu advogado

    Att

    Pedro Antunes Reis

    ResponderEliminar
  155. Pedro, podes pagar os impostos que quiseres, que isso não faz do passeio, mesmo que seja o passeio em frente à tua casa, tua propriedade.

    Os outros também pagam impostos, os outros também têm casas com passeios à frente, os outros também procuram e pagam estacionamento, e os outros também usam o passeio.

    Boa sorte com o advogado. Se der ainda colo outro antes de mandares a carta para o advogado, isto claro se voltares a estacionar o carro em cima do passeio.

    ResponderEliminar