Colégio Cesário Verde, onde não colocar os filhos


Os responsáveis e os encarregados de educação do Colégio Cesário Verde em Lisboa, na Av. Infante D. Henrique, dão este triste exemplo todos os dias às gerações vindouras.

Os peões que aqui passam, têm literalmente de caminhar na estrada, sendo esta avenida uma autêntica autoestrada citadina onde as velocidades são cerca de 80km/h, pondo em risco a sua segurança, incluindo das crianças que frequentam o colégio. O colégio tem uma entrada traseira junto à linha ferroviária de Braço de Prata que está fechada, tendo a autarquia e a REFER construído mesmo uma estrada própria de acesso à dita entrada, que nem sequer é utilizada.

Várias queixas foram feitas à administração do colégio por parte dos moradores dos bairros próximos, mas sem qualquer sucesso, tendo a mesma feito letra morta a qualquer tentativa de regrar o estacionamento na zona. A CML e a Polícia Municipal já foram avisadas e estão par do assunto, mas infelizmente também não tomaram quaisquer providências eficazes por forma a findar a referida situação.

É este o exemplo que estes pais dão aos seus filhos e às gerações vindouras!

45 comentários:

  1. "Vou levar os meus filhos à escola de carro porque as ruas são inseguras."

    ResponderEliminar
  2. Respostas
    1. Sim de facto é um nojo! Nem se aproxime, passe longe do passeio!!!

      Eliminar
  3. Sou pai de um aluno do dito colégio. A minha filha menor frequenta o dito colégio. Onde querem que eu pare o carro para deixar a minha filha? Hipócritas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Deixe o carro numa zona que nao incomode as pessoas que andam a pé. Como pai deveria dar o exemplo ao seu filho não estacionando no passeio.

      Eliminar
    2. não deve conhecer o local, porque se conhecesse saberia que o que pede é praticamente impossível, a não ser que anda a pé com a minha filha cerca de 150 metros...

      Eliminar
    3. Vá de transportes públicos ou é algum barão?

      Eliminar
    4. O argumento que este pai usa é o reflexo do nosso país, onde a corrupção abunda, a falta de vergonha, a impunidade, a pobreza de espirito, etc. Este pai infelizmente é só mais um. Esperemos que o filho quando crescer não seja como ele. Mas não podemos baixar os braços temos que tomar providências isto não pode continuar assim. Vou fazer todos os esforços para se fazer uma reportagem televisiva o colegio tem de ser responsabilizado.

      Eliminar
    5. Senhor Anónimo Hipócritas:

      "Onde querem que eu pare o carro para deixar a minha filha?"

      Na faixa de rodagem, claro! Onde havia de ser?

      "a não ser que anda a pé com a minha filha cerca de 150 metros..."

      Tem (ou a sua filha) algum problema físico que vos impeça de andar 150m? Andar a pé faz muito bem (e ajuda a perceber a estupidez e o abuso que constitui o estacionamento nos passeios).

      Eliminar
    6. Que comentário ridículo. Como se 150 m fossem uma alarvidade.

      E é interessante verificar que para si deixar o carro em cima do passeio é NORMAL, já deixar o carro no meio da via não. Sabe que a multa por deixar o carro em cima do passeio é maior e mais grave do que deixar o carro na faixa de rodagem?

      3 - Quem infringir o disposto no n.º 1 é sancionado com coima de € 30 a € 150, salvo se se tratar de paragem ou estacionamento nas passagens de peões ou de velocípedes e nos passeios, impedindo a passagem de peões, caso em que a coima é de € 60 a € 300.

      Eliminar
    7. Como é possível haver pessoas que se dão ao trabalho de fazer um texto sobre isto. Parece que é o único colégio em que isto acontece.
      Quando pequenas coisas como estas irritam, algo de grave se passa.

      Eliminar
    8. Gostava de ver quantos destes comentadores (e autores do próprio texto, que poderia ser uma critica construtiva não fosse um tom agressivo e a roçar o insulto) andariam 150m com um bebé ao colo num dia de chuva caso tivessem outra alternativa, ainda que fosse ocupar o passeio com a vossa viatura.
      Eu garantidamente, nesse ou noutro colégio, não andaria.
      Posto isto, parece-me que do comentário do "pai" pode-se retirar uma genuína preocupação com o assunto, mas com inexistência de alternativa (parar na faixa de rodagem? Really? Quando são vocês que referem "auto estrada citadina" "80 km/h"?), porque não usar os comentários para apresentar alternativas viáveis? Afinal a iniciativa popular sempre deu bons frutos neste país :)

      Eliminar
    9. Caro Anónimo (24 de Junho de 2014 às 09:07)! As mães suecas e dinamarquesas, com -20 Cº no Inverno e com um salário três vezes superior ao seu (porque pela conversa deve ser das favelas ou do bairro chinês), andam. Presumo que não seja nem conde nem barão! Nos anos 60, lá na aldeia dos seus pais, os seus avós (quando havia dinheiro) andavam de burro, mas o pequeno-burguês pós-moderno em que o tuga miserável da favela se converteu, não pode andar 150 metros a pé!

      Eliminar
    10. Falta referir que esta situação se verifica, durante 2 horas por dia, ou seja, das 08.00 às 09.00 e das 17.30 às 18.30 ! Alguns comentários que vejo apenas visam ofender as pessoas que ainda podem colocar os seus filhos nos privados e assim dando algum impulso à economia deste pais ( A inveja é uma coisa muito feia e é um mau exemplo para as Vossas crianças).

      Relativamente a expressar preocupação pelo que ali se passa concordo, deverá ser encaminhado um pedido de solução à junta de freguesia, dado que é esta entidade que tem que resolver a situação.

      Serve ainda este meu comentário referir que quem fez comentários como o Sr. Diogo Faria ". Presumo que não seja nem conde nem barão! Nos anos 60, lá na aldeia dos seus pais, o..." . Sr. Diogo não estamos na decada de 60 e nem somos da terrra dos seus pais para andar de Burro ... Possivelmente você deve ser a pessoa que passa à frt da escola montado num e a interromper o transito(deveria ser multado) .

      O Sr. QueChatice, que sabiamente comenta " Vá de transportes públicos ou é algum barão?" .... hoje em dia qualquer um vai no seu carro até o individuo que vive no bairro social e tem uma casa paga pelos restantes ... portanto a resposta é .... não é um Barão !!! E você é ?

      E quanto aos restantantes comentários nada construtivos , tenho é pena de não vos apanhar por lá que assim passava-vos a ferro mesmo em cima do passeio...para ver se abrem a pestana e se tornam mais prestativos com as vossas criticas que deveriam ser endereçadas À junta numa procura de uma solução..

      Sem mais e bons atropelamentos no dito passeio !
      Um frequentar do dito passeio no horário acima referido.



      Eliminar
    11. O caro amigo João Pedro, começa bem com moralismos, mas ainda não percebeu que o Passeio Livre nada tem contra o facto de o colégio ser privado, público, de freiras, jesuíta, maçónico, ou o que quer que seja. Podia ser a casa da Presidência da República, ou um bordel, não queremos saber. Insistir em bater nessa tecla, mostra a falta de argumentos da vossa parte. E é interessante como termina a sua missiva, de forma cordata e com um desejo latente tendo "pena de não [nos] apanhar por lá que assim passava-[nos] a ferro mesmo em cima do passeio". Ficam as sugestões da sua parte!

      Eliminar
    12. VAI A PÉ IDIOTA E JÁ SABES QUE CIRCULAS PELA ESTRADA PORQUE NO PASSEIO HÁ HIPÓCRITAS COMO TU... TEM VERGONHA...

      Eliminar
  4. Informação desatualizada o Portão traseiro está aberto há um ano.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se está aberto, não é utilizado pelos pais para que os filhos entrem no colégio. A grande maioria usa o portão dianteiro, estacionado o carro em cima do passeio. Sei-o porque passo por lá várias vezes e comprovo que estas imagens são verídicas

      Eliminar
  5. 150 metros??? Que brutalidade! O meu filho anda todos os dias 1.5km de bicicleta em cada deslocação desde os 4 anos.
    O povo português empenhado a formar uma geração de gordos comodistas. Aí!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu andava 2.5Km no meu tempo (há 20 anos)! Realmente, não admira que os filhos destes tipos, se tranformem em trambolhonos obesos!

      Eliminar
  6. Depois ainda vem o responsável máximo da ANSR dizer que os ciclistas é que têm de se consciencializar mais com as novas alterações ao código da estrada. Como se os principais causadores de acidentes e situações de perigo (como as que obrigam os peões a ir para a estrada devido à vil e brutal ocupação dos passeios por... automóveis) fossem os condutores das duas rodas sem motor...

    ResponderEliminar
  7. E os autocolantes nesses vidros todos? Esta malta tem de começar a ganhar juizo.

    ResponderEliminar
  8. Fiquei a saber através do site A minha rua da CML que "há um processo em apreciação, com despacho de aprovação a 20/06/2013 (Processo 647/EDI/2011), que prevê a execução de uma zona de estacionamento e de tomada e largada de passageiros, dentro dos limites do Colégio." Ficamos à espera...

    ResponderEliminar
  9. Começando pelo fato de as matriculas serem visiveis e caso o meu carro estivesse nas imagens teriam um processo em tribunal tendo em conta o caractter deste site, o mesmo é ilegal e viola umas quantas leis. Não vou comentar a publicação em questão uma vez que o colégio está licenciado e não foi licenciado certamente pelos pais dos alunos. Vou apenas expressar que são tão corretos e dizem-se pessoas tão integras e vêm para a internet caluniar e ofender pessoas que não conhecem nem sequer sabem o porquê das coisas acontecerem, realmente a hipocrisia e o só olhar para o proprio umbigo é uma coisas incrivel!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah tinha o carro em cima do passeio? E pergunto: será que à luz do art.º 49.º do Código da Estrada foi-lhe aplicada a multa de 30€ correspondente? E 30€ por cada dia que aí estaciona! Ah percebo, vivemos na república das bananas e cada um faz o que quer e os outros que se f0d**. O seu carro devia era levar com um autocolante A0 no para-brisas e o colégio devia ser fechado, considerando o exemplo que dá às gerações vindouras!
      PS: Falar verdade não é calúnia!

      Eliminar
    2. O Sr. Peão Marvilense, também deixe que lhe diga, é tão bem educado que realmente é um optimo exemplo para uma criança,mas provavelmente nem filhos deve ter, por isso pode dar-se ao luxo de escrever da forma que escreve e os filhos dos outros se tiverem a ler que se aguentem, não é??!! Se poderia ter alguma razão com a sua indignação, acaba de perdê-la pela forma como escreve.Se os outros têm falta de civismo, o Sr. também não apresenta soluções, comporta-se como se vivesse numa ditadura, pois como não concorda com o que se passa, a solução é fechar o Colégio.Como educação não tem nenhuma, também é um mau exemplo para as gerações vindouras! Todos temos telhados de vidro!

      Eliminar
  10. Este "estacionamento" está pior porque as obras (como se podem ver pelas fotos ILEGAIS) nunca mais terminam. é o grande calcanhar de aquiles deste colégio, mas como já aqui referiram, não foram os pais que licenciaram a obra... se devia existir estacionamento em condições? sem dúvida! se, mesmo em cima do passeio, os condutores deviam estacionar de forma a que os peões (todos nós! e com os filhos, "ovos", etc) pudessem circular? claro! a opção das traseiras tem de avançar se não existirem outras alternativas válidas..quanto a alguns puristas e que aqui abundam (nunca devem ter feito nenhuma infracção) falam tanto do exemplo que se deve dar aos filhos, mas vêm para aqui colocar fotos não autorizadas, ofender e utilizar o "calão".. olhem para o vosso próprio umbigo...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As fotos não são ilegais e há jurisprudência nessa matéria.
      - http://www.passeiolivre.org/2012/10/fotografar-na-via-publica-o-que-diz-lei.html
      - http://forum.autohoje.com/road-book/111789-e-legal-tirar-fotos-ou-filmar-carros-na-via-publica.html

      Aqui ninguém é purista, todos pecamos, mas os srs. são pecadores compulsivos, comodistas e egocêntricos e isso não é pecado, é feitio.... e do piorio!

      Os srs. contribuem para a criação de uma geração de comodistas obesos carrocêntrincos, e uma instituição de ensino que se preze deveria dar um exemplo de probidade às gerações vindouras, se é que a palavra vos diz alguma coisa!

      Eliminar
    2. Os pais não licenciaram a obra, mas são os carros dos pais que estacionam no passeio e que cometem uma ilegalidade. Eu sou funcionário público e tive cortes nos salários mas se eu for roubar não vou acusar o governo de ser responsável pelos assaltos que eu fizer. Será que não podia estacionar o carro no parque junto à rotunda, ao lado da Bruno Janz e andar 50 metros com o seu filho? Será assim tão difícil?

      Eliminar
  11. Realmente, há adultos muito mal formados! Há obras no local em causa, a entrada para as aulas é à "hora de ponta" e quem não sabe não fala!! Ilegal, é querer acabar com a formação dos nossos filhos, só porque frequentam um colégio! Certamente as pessoas que criticam, não param à porta de escolas públicas, em que os papás dos meninos param no meio da faixa de rodagem. Arranjem outra desculpa para fechar o colégio!! Más línguas!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ninguém aqui está contra o cariz público ou privado do colégio, aconselho-o a vistoriar melhor o conteúdo deste blogue, para tentar perceber porque as fotos aqui constam

      Eliminar
  12. Como Encarregado de Educação, verifico que esta informação é desatualizada e algumas coisas não correspondem à realidade. Há pais que não fazem uma utilização moderada do passeio, outros fazem. A Direção do Colégio e equipa faz constantemente alertas a todos e com as sugestões de estacionamento e entrada no Colégio. Também tem estado em conjunto com a JFM a tentar encontrar soluções, que como EE's temos conhecimento. Cabe a todos fazer uma utilização com civismo do passeio, não bloqueando a passagem de peões e não colocando em risco a segurança dos próprios e de outros.
    Acho contudo inadmissível algumas das coisas aqui descritas, sobretudo colocar em causa o bom nome de um Colégio e de uma equipa que faz um trabalho excecional com os nossos filhos - e que não é responsável pela utilização de que alguns pais fazem do passeio e que se tem esforçado para melhorar as soluções com o que tem ao seu alcance. Como Encarregado de Educação do Colégio, acho impróprio alguns dos comentários, sobretudo quando quem os escreve não procura sequer a veracidade dos mesmos. Não sei quem controla este blogue, mas deveria estar atento ao tipo de conteúdos e comentários - não obstante estar na origem uma situação real.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A única forma possível de fazer uma utilização com civismo do espaço em apreço, é respeitar a Lei, mais especificamente o artigo 49.º do Código da Estrada. Os automóveis já ocupam três vidas de rodagens na faixa de rodagem adjacente, não queiram também mais um troço do passeio ao já reduzido espaço que é alocado ao peão. Estacione na faixa de rodagem, ligue os quatro piscas, e tire o seu filho pela porta direita, em segurança. Todas as outras opções são ilegais e muito pouco cívicas!

      Não me parece que o Passeio Livre, tenha algo contra em particular o Colégio em apreço, por certo que o colégio presta um bom serviço no campo da matemática ou no português, todavia no campo da cidadania, um conceito muito mal tratado em Portugal, este colégio deixa mesmo muito a desejar. Dissociar o estado lastimável desse passeio, com a administração do colégio, é no mínimo ingenuidade.

      Eliminar
    2. Sr. Peão Marvilense (já sei que me arrisco, a que a seguir o Sr. venha responder de uma forma menos educada, a avaliar por comentários anteriores), de facto criar uma página para apontar o dedo e colocar fotos é muito fácil fazer, mas apresentar soluções é que não é para todos!!! Mas afinal qual é a solução que o Sr. apresenta??!! Ah já me esquecia era colocar autocolantes em todos os carros e fechar o Colégio.Parabéns descobriu a Pólvora!!! Afinal esta é mais uma página que apenas serve para criticar...

      Eliminar
    3. Caro Anónimo de 10 de Julho de 2014 às 13:31. Proponho simplesmente que estacionem naquele parque de estacionamento muito amplo e quase sempre vazio que está na rotunda junto à Bruno Janz, e que andem com as vossas crianças a pé. São 300 metros e 5 minutos a pé. Ora veja a hiper-ligação dos mapas do Google!. Presumo que os vossos filhos possam andar 300 metros a pé. Caso seja possível, usem a porta das traseiras. Muito obrigados, o bairro agradece!

      Eliminar
  13. Eu tenho 2 filhos no dito colégio, onde o ensino é excelente!
    Sobre este "tema" se é que assim se pode chamar, só tenho 2 respostas a dar, uma por cada tipo de comentário (positivo e negativo):
    1 - "Colégio onde não deixar os filhos???":
    Independentemente do uso que alguns pais dão ao referido passeio, o que importa é a qualidade do ensino que pago para que os meus filhos lá andem, como já referi anteriormente, essa qualidade do ensino é excelente, como tal é óbvio que não troco este colégio por nenhum outro!
    2 - No que diz respeito ao estacionamento/paragem das viaturas para o transporte das crianças, sendo eu uma utilizadora do colégio concordo plenamente: É INADMISSÍVEL que os pais quase tentem colocar os seus carros dentro do colégio, quando existem 2 estacionamentos nas imediações (onde deixo o meu carro), um a cerca de 100m-150m no mesmo passeio e outro junto aos bombeiros.
    Sim temos que andar, mas... e depois?
    Qual é problema?
    Preguiça?
    Os meus filhos são pequenos e têm penas para andar, como tal não há desculpa para os adultos.

    Não é a frequência do colégio nem a generalidade dos pais que deve ser punida, ALGUNS PAIS PREGUIÇOSOS E INCONSEQUENTES, esses sim deveriam ver os seus carros serem rebocados e terem multas altíssimas.

    Tenho dito!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Respondendo por partes:
      1 - Qualidade de ensino não é ensinar apenas matemática, geografia ou português, mas dar um nobre exemplo de cidadania. Não pode haver ensino, quando não se ensina boa educação e cidadania. Admito todavia que o colégio seja um excelente educador em muitas matérias científicas e pedagógicas.

      2 - Muito obrigados por partilhar da nossa opinião sobre esta matéria.

      Eliminar
  14. O tópico já vai longo, mas nunca é tarde para dar a nossa opinião e repor a verdade e os meus comentários são directamente para o post inicial. Como encarregada de educação do colégio, sinto-me com todo o direito de dizer que:

    1) sim, de facto não é admissível que ALGUNS encarregados de educação utilizem o passeio da forma errada que o fazem...e digo alguns porque no universo de mais de 200 , os infratores são uma minoria.

    2) Não considero de todo o colégio responsável, pois somos constantemente avisados pela Direcção para não utilizar o passeio como estacionamento, sendo-nos até fornecido por email localizações alternativas para estacionar....só não as utiliza quem não quer;
    O Colégio não tem autorização municipal para impedir o estacionamento na via pública, pois é isso que o passeio é...e não faz parte da área privada, pelo que não percebo porque culpam a instituição que tem tentado sempre dissuadir encarregados de educação e procurar soluções com a junta de freguesia...

    3) A referida entrada nas traseiras existe, está aberta e a funcionar durante todo o período de entrega e recolha das crianças....mais uma vez, só não a utiliza quem não quer pois é bastante divulgada pelo colégio....e o facto de dizer que a REFER e a Câmara construíram a referida estrada para o colégio....é rídiculo já que o colégio existe nestas instalações apenas há 3 anos...

    A título de curiosidade, posso dizer que há 3 anos que o colégio tenta chegar a acordo com a REFER, detentora dos terrenos baldios das traseiras, para construção de um estacionamento seguro e próximo, mas infelizmente não tem conseguido....

    Caro Peão Marvilense, o parque da Escola Bruno Janz "quase sempre vazio" só se for em Agosto!!!

    Utilizo o estacionamento nas traseiras e compreendo que não seja o mais fácil para os pais da infantil, pois o acesso não é directo, mas já existiram à porta do colégio situações de quase acidente grave com as crianças e os carros estacionados no passeio, que julgo serem razão mais que suficiente para um esforço extra matinal....

    ResponderEliminar
  15. Eu tenho o meu filho neste colégio e vou continuar a deixar o carro no passeio. Raramente passam pessoas naquele passeio e os que passam são de bairros sociais que vão a pé pois nem carro têm.

    ResponderEliminar
  16. Sendo encarregada de educação de 2 alunos do colégio, sinto-me com toda a autoridade para comentar e questionar: que sentido faz o titulo colocado nesta notícia ou que motivo está por detrás dele? "...onde não colocar os filhos" ??? Que arrogãncia destes senhores, que claramente desconhecem o espírito e projeto educativo deste colégio, que vai muito além do ensino curricular, preocupando-se em educar seres humanos para a vida, com disciplinas que trabalham o lado emocional da criança e desenvolvem a criatividade para formar pessoas que tenham um papel ativo na sociedade.

    Os senhores fazem julgamentos não fundamentados da direção do colégio, quando várias vezes por ano são enviados aos pais comunicados a pedir que não estacionem no passeio. ALGUNS pais continuam a fazê-lo, e mal, claro. Assim como ALGUMAS pessoas infelizmente de forma inconsequente, põem em causa o nome de uma insituição apenas por razões de protagonismo, que considero alarmistas e desadequadas face a quem conhece o contexto interno.

    Do civismo faz parte também o respeito pelo outro e a o respeito pela verdade. A DIFAMAÇÃO de uma pessoa ou instituição em praça pública sem conhecimento dos factos - como é o caso do nome do colégio nesta notícia - não está alinhada com a missão que o PasseioLivre proclama ter de chamar à consciência cívica. Quando temos uma consciência cívica ativa, pensamos no impacto das nossas ações e o titulo da notícia não reflete isso,

    Lamento que ao tentarmos mudar o mundo, cometamos atos que sujem mais do que limpem. Lembra-me o que oiço de algumas organizações que furjam atos selvagens só para indignar e revoltar as pessoas, fortalecendo assim a necessidade da sua missão e a sua obra.
    APG

    ResponderEliminar
  17. É simples, existem estradas de asfalto para os veiculos e passeios para os peões, adulterar este principio é alienar uma questão fundamental, não sei qual a confusão. Basta chamar a PSP e multar a eito todos esses cabrões e cabronas que estacionam as banheiras em via reservada a peões, qd o orçamento das multas passar os seus parcos ordenados...passam a ir a pé, que nunca fez mal a ninguém, além do mais tonifica as pernas e n faz celulite, as senhoras que eu ja vi por aí, tem-na e em abundância, :).
    A questão n é de possiveis obesidades abdominais mas sim obesos mentais.
    A maioria dos comentários a favor deste descalabro é digna de autênticos "marginais" de regras de (boa) cidadania. Asseguro-vos que conheço o guarda ideal para vos martelar a carteira a torto e direito. Que paizinhos de trampa estes... Se por acaso persistir esta ignominia, dou a solução, decapante celuloso aspergido em bisnaga...ganham pinturas novas. No Remorse

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh Cajò, passeio lá tantas vezes e telefonei à Polícia Municipal tantas vezes e eles foram lá apenas duas vezes, propositadamente num horário em que o colégio estava fechado, exatamente para não ter que multar qq carro. A polícia em Portugal, principalmente as de índole local, é o maior antro de parasitas e sanguessugas do erário público, que uma boa reforma do Estado já tinha há muito sanado. EMEL, PM e PSP são três zeros à esquerda a sanar o estacionamento ilegal em Lisboa.

      Eliminar
  18. Pensava eu que só na minha rua em Coimbra onde existe um colégio é que isto acontecia....uma pouca vergonha tal e qual como esta. E devem haver mais situações que ninguém reporta.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro anónimo(a),

      A pouca-vergonha é também os comentários que aqui se escrevem.

      Não obstante uma situação real, tirando alguns que como eu sou encarregada de educação de 2 alunos do Colégio e tenho - talvez - mais informação, nem tudo o que se escreve é verdade.

      Sim, esta situação existe e já teve muitas ações por parte do Colégio, PSP e Polícia Municipal para aplicar sanções (sim, já houve carros multados e bloqueados) e trabalhar o civismo e respeito pelos outro com os pais - pois já o fazem todos os dias com os nossos filhos.

      Sim, há pais que nem pelos outros pais, alunos e peões anónimos demonstram respeito.

      Eu posso falar, pois seria incapaz de deixar a minha viatura como alguns pais de colegas dos meus filhos. Utilizo os parques próximos, pois tenho pernas boas para andar e os meus filhos também.

      Também posso dizer que a situação, parece-me, está melhor. E as fotos que aqui vemos não correspondem já à realidade. (Mas sim, continua a existir).

      Apesar de eu não não trazer a minha viatura para a frente do Colégio, a partir de determinado momento os outros pais passaram a deixar as viaturas encostadas ao muro, para não impossibilitar a passagem de pessoas.

      E sim, a confusão apenas existe no período das 8:30-9:30 e 16:30-18:30.


      Objetivamente: todos deveriam fazer como eu faço - e como MUITOS outros pais fazem: estacionar a viatura nos locais próprios para o efeito.

      Mas não sei se algum dia, numa situação de urgência, eu próprio não necessite de utilizar também o passeio.

      O passeio na frente do Colégio não é estacionamento - como tanto a Direção do Colégio nos indica e os nossos filhos também.

      Contudo: a linguagem e forma utilizada nestes comentários fica, na minha opinião, a dever em muito ao civismo e respeito pelo próximo que tanto apregoa.
      Misturando ainda pelo meio temas políticos e outras questões que em nada têm a ver com a situação e na qual, originalmente, têm razão no que apontam.
      Mas de uma forma que inclusivamente em muito fica a dever à boa educação.
      O que não é exemplo nenhum (tal como a situação que aqui tanto dá que falar também não o é).

      É na realidade um exemplo triste, do princípio ao fim e NÃO EXCLUINDO NINGUÉM que aqui deixa comentários (provavelmente também eu incluído) da nossa realidade.

      Eliminar