A Saga no Alto de São João, Lisboa


A saga do estacionamento em cima do passeio ("legalizado" pela Câmara Municipal de Lisboa) no Bairro Lopes no Alto de São João em Lisboa, continua. Depois da "promessa" da chegada da EMEL há vários anos, e de algumas obras de cosmética realizadas na via pública, pouco ou nada mudou, tal como ilustra a foto.


No entanto, parece que entretanto alguém tentou colocar uma pedrinha na engrenagem. Desde há vários meses que era possível ver este cartaz à porta de um dos prédios da Rua Sousa Viterbo: "Saída de carro de bebé Duplo. Precisamos de 80 cm para passar. Risco de reboque".

Há quem tenha gémeos, sacos de compras, bicicletas, tenha limitações de mobilidade ou ande de cadeira de rodas. Enfim, coisas normais que todas as pessoas deveriam poder transportar de e para sua casa sem dificuldades. Aparentemente o apelo não caiu em saco roto. De repente aparece uma grade da junta de freguesia a proibir o estacionamento em frente à porta do prédio em questão.


No dia seguinte lá aparecem 2 jarrões no meio da estrada numa tentativa de evitar o estacionamento nesse local. Brilhante solução. E agora, será que vão fazer o mesmo em frente de todos os prédios em que existam dificuldades de circulação? Que nível de ruído é preciso fazer para estabelecer a legalidade e a liberdade de circulação?


Sem comentários:

Publicar um comentário