E esta hein!

Esta seria por certo uma daquelas em que Fernando Pessa diria: "E esta hein?"

7 comentários:

  1. Maravilha! E aposto que está legal!!!

    ResponderEliminar
  2. este blog está cada vez pior; primeiro eram os carros, agora até implicam com uma esplanada de um café, que gera emprego e receita fiscal, receita fiscal esse que se calhar ainda vai para financiar esta pífia organização pseudo-pedonal. E porque não arrancar as árvores? E porque não lutarem por algo mais construtivo como mais parques de estacionamento legais?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esta do "gera empregos" é sempre uma boa desculpa. E dá para tudo.
      Dá para manter uma fábrica a poluir para um rio, porque gera emprego e a fábrica não tem dinheiro para construir uma ETAR, senão, lá iam 100 pessoas para o desemprego.
      Dá para uma tasca que o dono, coitado, vive dos míseros pratos que consegue vender e que, se lá for a ASAE, o senhor fica sem sustento para a família.
      Dá para... bla bla bla

      Eliminar
  3. Ó Diogo! Faz de conta que tens um ou dois filhos pequenos e passa ali com um carrinho de bebé.
    Mas faz melhor: deixa de ser deficiente mental e faz de conta que és um deficiente físico: passa ali de cadeira de rodas ou, simplesmente, apenas de muletas.

    ResponderEliminar
  4. A lei obriga a que as autarquias resolvam estes problemas, de forma a garantir-se um corredor pedonal de largura mínima de 1,2m ou de 1,5m (consoante a rua) livre de quaisquer obstáculos. Mas continuam a fazer de conta que a lei não existe.

    O problema não se resolve, obviamente, deitando a árvore abaixo. Uma solução é acabar com a esplanada coberta. Mas mesmo que se mantenha a esplanada, é simples resolver este problema: alarga-se o passeio ou cria-se uma passagem pedonal no sítio onde está a lata estacionada.

    ResponderEliminar
  5. Desejaria a todos um passeio por Lisboa de 500 metros....de cadeira de rodas, ou com os olhos vendados e uma bengala. Aquilo lá em cima é trabalho de atrasados mentais. Ponto !

    ResponderEliminar