APLICARAM UM AUTOCOLANTE NO SEU CARRO? ESTA MENSAGEM É PARA SI.

Prezado(a) concidadão(ã):


Obrigado por demonstrar interesse em conhecer as ideias que estão por trás do autocolante posto no seu carro. A ideia fundamental é de que, por maiores que sejam os seus problemas de estacionamento, não podem ser resolvidos à custa do peão nem cabe ao peão resolvê-los (compreenda que muitos dos que aderem a esta iniciativa também são condutores e sabem que é possível não estacionar nos passeios ou passadeiras).
Somos muitos, mas andávamos calados ou - porque dispersos - não nos fazíamos ouvir.
É bem possível que, se não tivesse surgido o autocolante, o seu carro estivesse hoje com um risco na pintura ou um retrovisor partido. O autocolante surge precisamente como alternativa de expressão civilizada de uma indignação que não deve ser subestimada. Não queremos impor danos a ninguém, opomo-nos clara e frontalmente a qualquer tipo de vandalismo, mas queremos que ouça a nossa indignação, que a considere, e, finalmente, que se deixe tomar por ela.
Saiba, portanto, que sempre que estacionar no passeio ou na passadeira estará a causar profunda indignação a muita gente, e a grande maioria não terá autocolantes à mão.
Colabore connosco partilhando o seu ponto de vista com os argumentos que julgar pertinentes. Somos todos ouvidos.

Passeio Livre

223 comentários:

  1. Para facilitar a leitura transferimos para arquivo o post com o mesmo assunto. Quem quiser pode continuar a comentar aqui.

    ResponderEliminar
  2. Estaciono onde quiser. Já sei quem é o Passeio Livre e tenho a sua morada.

    ResponderEliminar
  3. Quando é que deixam de colar mais do que um autocolante por carro.. um chega perfeitamente..

    No Sábado tinha o vidro de trás coberto dos vossos autocolantes.. Assim perdem a credibilidade toda... Não deviam fazer isso.. Conheço muita gente que se queixa do mesmo.. Deviam continuar com o vosso movimento, mas sóbrios.

    ResponderEliminar
  4. quero cá saber dos cegos e dos deficientes.. Nunca me interessaram .. até podiam ser todos atropelados... Sou calceteiro e custa-me ver o meu trabalho destruído por condutores estúpidos.

    Amanhã vou mandar fazer autocolantes A4 e vou andar pela cidade a cola-los nos carros que encontrar, quer estejam mal estacionados, quer não...

    ResponderEliminar
  5. penis vulva, penis vulva... yey ye ye ye.. penis penis, cona, caralho.

    Autocolantes na VAGINA

    ResponderEliminar
  6. Temos que ter paciência9 de maio de 2010 às 21:33

    9 de Maio de 2010 21:04 (anónimo a queixar-se de utilização abusiva de autocolantes):
    «por carro..»
    «autocolantes..»
    «mesmo..»

    9 de Maio de 2010 21:09 (Daniel Amaral a passar-se por simpatizante abusador):
    «deficientes..»
    «interessaram ..»

    9 de Maio de 2010 21:23 (anónimo ordinário):
    «ye ye..»

    Alguém nota alguma semelhança na grafologia?

    ResponderEliminar
  7. E condescendência9 de maio de 2010 às 21:37

    Não apaguem os comentários dessa besta, para quem nos visita poder comparar-se; poder ver realmente com quem, ao estacionar nos passeios, se está a identificar.
    Bem hajam vcs!

    ResponderEliminar
  8. E condescendência disse...
    Não apaguem os comentários dessa besta, para quem nos visita poder comparar-se; poder ver realmente com quem, ao estacionar nos passeios, se está a identificar.
    Bem hajam vcs!

    DEVIAS IDENTIFICAR-TE, FDP!!! PARA TE BATER COM UM PAU

    ResponderEliminar
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  10. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  11. Um novo sinal de trânsito vai "colorir" as ruas da cidade romena de Pecica, devido ao aumento do número de acidentes causados por... ébrios a pé!

    No total, são 10 os sinais que, apesar de estranhos num primeiro relance, não deixarão dúvidas aos condutores romenos da cidade de Pecica.

    Um boneco de gatas no encalço de uma garrafa, avisa os condutores que passem pela animada zona de restaurantes e bares da cidade para os perigos a que se expõem. E para que não subsistam hesitações na interpretação da mensagem, as autoridades acrescentam a legenda: "Atenção - Bêbados".

    Peter Antal, presidente da autarquia, garante que a medida nem sequer é inédita e que se inspirou no trabalho feito numa cidade alemã que em tempos visitou. Segundo explicou, a decisão foi tomada em Pecica, onde moram 13 mil pessoas, depois de as autoridades terem verificado que o número de acidentes causados por peões embriagados dispararam, alguns provocando vítimas mortais.

    Ainda de acordo com Peter Antal, a responsabilidade pela maioria dos acidentes nem sequer é dos condutores, mas dos peões que deambulam pela cidade sem que tenham capacidade de tomar conta de si próprios. "Pensámos em várias opções para parar esta situação e decidimos que o primeiro passo a tomar deveria ser erguer estes sinais", explicou, citado pelo Daily Telegraph. "Temos de avisar os condutores de que, por vezes, pessoas com pouco controlo das suas acções, podem aparecer repentinamente na estrada", concluiu.

    Uma medida no mínimo...original. É caso para dizer "se passear pela cidade, não beba!"

    ResponderEliminar
  12. um carro electrico pode andar em cima dos passeios, como os segways??

    ResponderEliminar
  13. boas. quero dizer que gosto muito do vosso movimento.

    ResponderEliminar
  14. Tenho imenso dinheiro e ponho o carro onde quiser, porque não me importo de pagar a multa... Isso é irrisório para mim.. Pago 10 multas dessas por dia..

    Agora, se me puserem uma dessas porcarias no carro vamos ter problemas...

    ResponderEliminar
  15. Pois é peaodemerda (lindo nick), não estou a vêr a relação entre bêbados e carros estacionados em cima de passeios e passadeiras.
    Eu como peão sóbrio, recuso de pôr a minha vida em risco, porque alguem se lembrou de ocupar o passeio com a sua lata favorita, ou será que esse alguem faz parte do grupo de bêbados?

    ResponderEliminar
  16. Já não vinha aqui há bastante tempo! Parece óbvio que o blog esta a ser atacado por perigoso obcecado! :)

    Continuem o bom trabalho! Vou pedir mais autocolantes.

    ResponderEliminar
  17. Somos apenas Internautas Exaltados.

    ResponderEliminar
  18. O peãodemerda abriu um blog no livejournal apenas para mostrar que realmente tem merda nos miolos...

    ResponderEliminar
  19. Kickboxer a ser verdade, utilize o seu dinheiro e vá tirar um curso de COMO VIVER EM SOCIEDADE!

    ResponderEliminar
  20. Pois é peaodemerda (lindo nick), não estou a vêr a relação entre bêbados e carros estacionados em cima de passeios e passadeiras.
    Eu como peão sóbrio, recuso de pôr a minha vida em risco, porque alguem se lembrou de ocupar o passeio com a sua lata favorita, ou será que esse alguem faz parte do grupo de bêbados?

    e eu coom condutor sobrio, recuso-me a deixar o carro na estrada porque peoes bebados podem destrui-lo

    ResponderEliminar
  21. acho que a vossa nota traduz o que se está a passar aqui:

    Pondere as consequências de colar, ou não, autocolantes na sua rua e nos automóveis dos seus vizinhos. Poderá ser o início de uma frutuosa conversa, mas poderá também causar tensões de proximidade difíceis de gerir.

    ResponderEliminar
  22. E, tudo bem ponderado, entre o risco de levar um murro e o de não conseguir olhar para o espelho sem ver um covarde que, pela sua covardia, compactua com a violência de quem toma o passeio público como estacionamento privado, não tenho nenhuma dúvida: colo.

    ResponderEliminar
  23. Usem argumentos com educação e humor. Uns outros.

    Parabéns pela iniciativa!

    AM

    ResponderEliminar
  24. E, tudo bem ponderado, entre o risco de levar um murro e o de não conseguir olhar para o espelho sem ver um covarde que, pela sua covardia, compactua com a violência de quem toma o passeio público como estacionamento privado, não tenho nenhuma dúvida: colo.

    os covardes são aqueles que vingam as suas frustrações no carro e nem sequer têm a decência de falar com as pessoas.

    O kickboxer tem razão.. deviam apanhar-vos em flagrante e dar-vos uns valentes murros no nariz.

    ResponderEliminar
  25. "O kickboxer tem razão.. deviam apanhar-vos em flagrante e dar-vos uns valentes murros no nariz."

    Isso é que é coragem!

    Pegando no seu argumento "os covardes são aqueles que vingam as suas frustrações nas pessoas e nem sequer têm a decência de falar com as pessoas."

    Vê-se bem o seu nível pelo comentário que fez.

    ResponderEliminar
  26. Por acaso, para alem de automobilista tambem sou peão. Quando preciso de estacionar o carro, nunca tapo passagens de peões, pois tenho esse cuidado. Pago contribuições, e não tenho opção de escolha em relação aos estacionamentos na via "PÚBLICA" senão: "paga e não bufa", pois os parquimetros, estão, de certeza absoluta, em parceria com a Câmara ou outra instituição que só tem a ganhar com isso, pois é a unica razão que vejo, para o comportamento de "donos das ruas"...para terem parquimetros, têm de dar opções de escolha aos contribuintes, que pagam de todas as formas. Não admito que mexam nas minhas coisas e, espero não voltar a ter de raspar o vidro do meu carro, porque alguém se armou em super heroi e defensor de peões (sem antes dar alternativas aos automobilistas) e andou a colar papelinhos nos pertences alheios. Como disse e repito, por vezes também sou peão e, o respeito pelos automobilistas é realmente muito mediocre.
    Aqui está a minha opinião, se é que neste País a opinião pública ainda conta...
    Ass.: Sandra Silva, Linda-a-Velha

    ResponderEliminar
  27. Eu, que, bem ponderadas as coisas, colo, só colo quando o carro está vazio. Quando há alguém nele, tento conversar. Numa dessas, um condutor perguntou-me por que não falava com os outros carros também estacionados no passeio. Tive que lhe explicar que não costumava falar com carros, mas com pessoas. Nos carros, colo, compreendeu?

    ResponderEliminar
  28. Sra. Sandra Silva, qual, das várias taxas que paga, lhe garante estacionamento gratuito? É que também tenho carro, também pago os meus impostos e nenhum deles, que eu tenha percebido, se refere a lugar de estacionamento.

    ResponderEliminar
  29. É notável que a Sra. Sandra se sinta tão indignada com o que chama de "papelinho" deixado no seu carro e não nos permita indignação com as duas toneladas do seu carrão no nosso passeio.

    ResponderEliminar
  30. Sra Sandra, importa-se de nos explicar o que a levou a estacionar um par de aspas em cada extremo da palavra "Pública" quando se referia ao passeio em que (corrija-me se estiver errado) julga ter direito de pôr o seu carro privado?

    ResponderEliminar
  31. "Sra. Sandra Silva, qual, das várias taxas que paga, lhe garante estacionamento gratuito? É que também tenho carro, também pago os meus impostos e nenhum deles, que eu tenha percebido, se refere a lugar de estacionamento. "

    Eu sei qual é: chama-se IMI e refere-se à garagem que eu comprei e tenho que o pagar todos os anos.

    ResponderEliminar
  32. Eu imagino o que sejam as aspas na palavra "publica":

    ontem ia eu com o meu carrinho na estrada e por causa do papa cortaram uma rua publica onde passo todos os dias

    será pública?
    ou será "pública"?
    se fosse pública eu podia passar... se calhar nao é publica mas sim "pública"

    depois tentei passar a pé por aquela rua pelo passeio público.. mas nao me deixaram...

    será que é mesmo público? ou será "público"?

    por vezes os carros tem de estar em cima do passeio, tal como os peoes as vezes estao na estrada... nao dramatizem..

    esta gente anda sempre com a nuvem de chuva em cima da cabeça... vivam a vida

    ResponderEliminar
  33. "por vezes os carros tem de estar em cima do passeio,"

    O pequeno pormenor de em 99% os carros em cima dos passeios ser ilegal para si é um pequeno pormenor, porque afinal de contas é só para os parvos que ainda acham que têm que as cumprir.

    Depois ainda há gente que se admira como é que chegamos a este estado miserável.

    ResponderEliminar
  34. esta gente podia optar for fazer coisas que realmente fizessem a diferença!! mas não querem. querem é aborrecer (ou tentar).

    Nunca limpem os passeios dos dejectos dos cães... os carros é que são os culpados!! Nunca obriguem a polícia a fazer o seu trabalho... os carros e os condutores é que são os culpados!

    Coitados de vocês... deviam entreter-se com outra coisa.. E usar cegos e deficientes como desculpa é muito feio!

    ResponderEliminar
  35. Anónimo das 11:32: não gosto do que se faz aqui?! Não venha cá e estacione o seu carro de forma legal, de certeza que deixa de ouvir falar em nós.

    É remédio santo!

    ResponderEliminar
  36. Este movimento é mesmo cómico.. Acham-se pensadores e defensores dos fracos e oprimidos..

    já li por aí que há quem conduza há 35 anos e NUNCA tenha posto o carro no passeio? Que comédia...

    Porque não se juntam e pensam em alternativas para a nossa cidade? Não é da vossa competência?
    Andar atrás de quem estaciona mal também não...


    Vejam lá se vocês andam atrás de quem anda a mais de 50 km/h dentro das cidades?

    Isso sim.. é um REAL perigo para os peões...

    ResponderEliminar
  37. É preciso ter muita lata, em vez de terem vergonha ainda vêm aqui defender o que não é defensável.

    E porque é que não deixa de se comportar como um selvagem anónimo das 13:49?

    Não será muito feio escaqueirar património público e por a vida de pessoas em perigo, anónimo das 11:32?

    ResponderEliminar
  38. "já li por aí que há quem conduza há 35 anos e NUNCA tenha posto o carro no passeio? Que comédia..."


    Meu senhor/minha senhora, não julgue os outros pela sua bitola. Lá porque para si as leis não são para cumprir, felizmente ainda há gente neste país que as cumpre.
    E veja lá que até há por aqui uns parvinhos que acham que podem sensibilizar as «pessoas» que não as cumprem! Vândalos!

    E não, não tenho carta há 35 anos, tenho há 12. Estacionamentos em cima do passeio?! ZERO.
    Estranho, não é?! Para gente do seu nível é capaz de ser.

    ResponderEliminar
  39. há gente tão perfeita neste blog.
    eu nunca estacionei em cima do passeio;
    eu nunca disse mal de ninguém;
    eu gosto de ajudar os pobrezinhos;
    eu gosto de ajudar deficientes e cegos;

    Isso é muito fácil atrás de um monitor.

    Vocês agem como um bando de gente rica cheias de lugares para estacionar no vosso condomínio privado. São uma comédia.

    Gostava de saber onde deixam o carro todas as noites..

    Deixem-se de falsidades e façam alguma coisa que realmente importe e tenha impacto.

    Vocês são gentinha que quer ser diferente a todo o custo e como não o conseguem por mérito próprio, tentam-no por demérito dos outros. E apontam o dedo, e dizem que nunca fizeram...

    Isso é para rir.

    Mas vocês acham que alguém acredita que, mesmo com um ano de carta, nunca estacionaram em cima do passeio?

    que palhaços!

    ResponderEliminar
  40. Realmente o seu nível é uma coisa incrível.
    Sabe onde fica o meu carro?! Na minha garagem, que me custou bem caro e para a qual pago IMI todos os anos.

    Agora fico-me por aqui, que com gentinha sem nível não vale a pena conversar.

    ResponderEliminar
  41. Li o vosso o blog de ponta-a-ponta e tenho apenas uma coisa a dizer:

    As pessoas deste blog fogem às perguntas que lhes são colocadas porque, parece-me a mim, têm muitos poucos argumentos para aquilo que fazem.
    Já sabiam à partida que iriam ter problemas, fruto da má organização de toda esta panóplia de disparates, basta olhar para as notas que colocaram aqui ao lado. Como tenho lido as pessoas daqui limitam-se simplesmente a ESTRAGAR o carro das outras pessoas, com vários autocolantes por carro, e até mesmo naqueles que estão em cima do passeio.

    Como é mais fácil entrar em conflito com cidadãos do que com as autoridades, vocês nem se dão ao trabalho (porque isso sim, era um trabalho difícil, mas com mérito) de sensibilizar quem realmente não zela pela segurança dos peões: as autoridades a quem nós pagamos para que o façam. Mas isso envolvia algum trabalho, coisa que os aderentes ao movimento não querem.

    Depois há a questão de toda a vossa argumentação sem sentido:

    1 - O problema da falta de lugares de estacionamento são dos condutores - o problema dos cegos e deficientes que não conseguem passar também é deles - segundo a vossa teoria.

    2 - Os passeios não são para estragar porque vocês pagam impostos (???) - Todos pagamos.

    3 - A policia não faz nada quando vocês chamam - mas vocês não reclamam com a policia (aqui a evidência de não querem fazer algo que realmente dê algum trabalho e envolva alguma gente).

    Nunca estacionaram em cima do passeio?

    Como já li, parece-me que é gente sem formação e ignorante. E pior do que isso, FALSA.

    Obrigado pelo espaço,

    Mª Lurdes V.

    ResponderEliminar
  42. "Já sabiam à partida que iriam ter problemas,"


    Que problemas?! Ameaças de meia-dúzia de pessoas sempre a repetir a mesma coisa em todos os posts?!
    Com isso podemos bem.

    De resto tem sido um sucesso isto, como o provam muitos testemunhos, incluindo na imprensa (suponho que tenha passado essa parte ao lado).

    Fique bem.

    ResponderEliminar
  43. "Já sabiam à partida que iriam ter problemas"

    Diga lá que problemas temos? É que eu já colei mais de 300 autocolantes e nunca tive problemas. O único problema que vejo aqui é uma pessoa chamada Mª de Lurdes que levou recentemente com um autocolante e não aprendeu à primeira.
    Ainda por cima utiliza argumentos de tasca, como apelidar os milhares de simpatizantes deste movimento de "gente sem formação e ignorante. E pior do que isso, FALSA".
    E o mais grave é que não percebeu nada do espírito deste movimento. Vejam só esta pérola: "Como tenho lido as pessoas daqui limitam-se simplesmente a ESTRAGAR o carro das outras pessoas, com vários autocolantes por carro, e até mesmo naqueles que estão em cima do passeio". Dona Maria de Lurdes, caso não tenha entendido, os autocolantes são mesmo para colar nos carros em cima do passeio. Capiche?
    Criticar gratuitamente, não há pai para ela! Reflectir naquilo que fez? ZERO! Continue assim.

    ResponderEliminar
  44. desculpem esqueci-me...

    gostei bastante deste dois pontos que a Lurdes mencionou:

    1 - O problema da falta de lugares de estacionamento são dos condutores - o problema dos cegos e deficientes que não conseguem passar também é deles - segundo a vossa teoria.

    3 - A policia não faz nada quando vocês chamam - mas vocês não reclamam com a policia (aqui a evidência de não querem fazer algo que realmente dê algum trabalho e envolva alguma gente).

    não lhe vão responder a isto ou vão variar de conversa outra vez?

    Pedro J.

    ResponderEliminar
  45. porque não publicaram o meu comentário anterior?

    Pedro J.

    ResponderEliminar
  46. Este está sempre a mudar de nome... agora é Pedro, deve ter a ver com a visita do Papa!

    ResponderEliminar
  47. Qual?
    Aquele do pénis e da vagina?
    Esse está lá no sítio, para memória futura!

    ResponderEliminar
  48. "1 - O problema da falta de lugares de estacionamento são dos condutores - o problema dos cegos e deficientes que não conseguem passar também é deles - segundo a vossa teoria."

    Os condutores que estacionam em cima do passeio vão ao volante de uma coisa que podiam levar para outro sítio onde não incomodava ninguém, por isso o respeito que eu tenho deles e o respeito que merecem é ZERO (tal como é o respeito que tenho por qualquer outra pessoa que não cumpra a lei, ainda para mais uma que não cumpre e que tem a mania que é o\a maior por fazer isso).

    Os cegos e os deficientes merecem todo o meu respeito e admiração porque vivem no meio de animais como o «Pedro» (que acham só têm direitos e não têm deveres - nem boa educação, nem respeito pelos outros, mas isso eu já nem quero saber, só quero é que respeite a lei) e ainda não deram em tolos.

    ResponderEliminar
  49. Aposto que é o gang do Fido que anda aí!

    ResponderEliminar
  50. por vezes os carros tem de estar em cima do passeio, tal como os peoes as vezes estao na estrada... nao dramatizem..

    ResponderEliminar
  51. Sim têm. Para entrar em garagens, conforme estabelece o Código da Estrada.

    É esta mentalidade tolerante de português suave que leva o país à situação dramática em que está. Existem anónimos como o das 12:28 em muitos cargos públicos e políticos. Está à vista de todos o resultado.

    ResponderEliminar
  52. Rogério.

    se este senhor tivesse a sua opinião tão definida tinha saído de casa e falado com os moradores juntamente com a policia
    julgam-se policias??? Rua Vasco da gama, Samouco.
    um dos vossos defensores hoje safou-se mas já levou o aviso , se mais alguma vez levar uma multa por causa desse chibo esse vai de certeza ficar não com um mas com os dois olhos negros e se o vejo a tocar no meu carro esta bem fdd porque os impostos todos pagamos mas o carro quem o pagou fui eu

    ResponderEliminar
  53. acho uma perfeita palhaçada
    no Samouco numa rua que não tem movimentação de comercio passeios muito largos,não é uma zona de passagem pois só por ali passa quem mora naquela rua .
    acho que existem pessoas mal formadas que têm a necessidade de provocar os proprios vizinhos
    tenho um fiat se este vizinho colar qualquer tipo de autocolantes no vidro garanto que este os vai tirar seja de que forma for que se preocupem-se onde de facto se justifica

    ResponderEliminar
  54. e a mentalidade de quem faz o que lhe apetece porque "acha" que é necessário, como vocês que colam autocolantes nos carros?

    ResponderEliminar
  55. vocês precisavam de um bom correctivo, cada vez que fossem vistos a colar esses cartazes nos carros!E duas vezes no mesmo carro? E não colaram no meu, que estava mesmo ao lado TAMBÉM em cima do passeio? Isso estraga os carros. Coitado do dono do carro.
    Cá para mim usam esses autocolantes como vinganças pessoais contra pessoas que vocês conhecem!

    ResponderEliminar
  56. Tomara que haja mais pessoas com o mesmo sentido cívico. Não seria a balda habitual.

    ResponderEliminar
  57. Bem-haja a este movimento pela vontade que tem em acabar com a praga do estacionamento em cima dos passeios. Quanto ao resto, os cães ladram e a caravana passa. Nem Cristo agradou a todos. Temos muita pena. Parabéns e continuem.

    ResponderEliminar
  58. boa alberto!! é isso,,,

    ResponderEliminar
  59. Concordo com o Alberto.
    Até porque o nível dos opositores a este movimento é de facto muito baixo.
    É gente mal criada e sem formação nenhuma.
    Basta ler o comentário de um tal Rogério e de um tal Pedro, que por acaso são a mesma pessoa, pois basta ver a forma como escreve, sem pontos finais e com letra minúscula no início das frases. Para a próxima disfarce melhor, sr. Rogério Pedro.
    De resto as suas ameaças não são para levar a sério. É cão que ladra mas não morde.

    ResponderEliminar
  60. lá estão vocês a desviar o assunto para erros ortográficos e para insinuações sem fundamento. Para além de se acharem justiceiros dos passeios, já se compararam a Cristo, e pensam que são do CSI, peritos em escrita. Isto está a resvalar para o ridículo, não acham?

    Pelo ultimo comentário vejo que já voltaram a reparar nos erros e sinais de pontuação das pessoas que vêm aqui, para evitarem responder aos condutores a quem vocês estragaram o carro, que por vezes até estava bem estacionado.

    Como alguém disse e bem, o passeio somos todos que pagamos, mas o carro fui só eu e NÃO ADMITO que lhe toquem, quanto mais colarem autocolantes.

    Espero que alguém tenha a decência de acabar com isto em breve!

    ResponderEliminar
  61. que gente tão ignorante! Agora sou o Rogério. À falta de argumentos válidos, tenta-se desviar a conversa; é uma boa táctica de discussão em blogue.. pobres coitados! Vão apanhar lixo do chão!

    ResponderEliminar
  62. quero ver se quando colarem autocolantes no meu carro, me consideram um cão a ladrar! Como isto é possível?

    Para quem acredita tanto numa causa, não deviam ter medo de se identificar e de dar conta às pessoas da data das vossas iniciaitvas... Ou têm medo? Ou não acreditam o suficiente na vossa própria causa?

    Gostava que houvesse aqui pelo menos um de vós, ignorantes, que se identificasse.

    Talvez por isto ser "muito bem" organizado é que depois aparecem carros danificados, nos quais vocês nem sequer pensam e não querem saber!

    ResponderEliminar
  63. «Como alguém disse e bem, o passeio somos todos que pagamos, mas o carro fui só eu e NÃO ADMITO»

    ONDE É QUE ISSO ESTÁ?

    ResponderEliminar
  64. A questão é que o «alguém» é sempre o mesmo e escreve tanta porcaria aqui que nem sabe o que foi ou não aprovado e depois julga que os outros são tótós!
    Apaguem esse gajo de vez!

    ResponderEliminar
  65. quem aprova os comentários sabe quando é a mesma pessoa a escrever... duvido que o Rogério e o Pedro sejam a mesma pessoa!

    No entanto, a discussão sobre o vosso método de actuação ficou um pouco de parte, não acham?

    Cá para mim é um de vocês que escreve os comentários! QUEREM CONSTANTEMENTE DESVIAR A CONVERSA

    ResponderEliminar
  66. vocês é que julgam que colam autocolantes sem haver "contrapartidas"....

    ResponderEliminar
  67. " vocês é que julgam que colam autocolantes sem haver "contrapartidas"...."

    Que contrapartidas?! Já foram distribuídos milhares de autocolantes por esse país fora, dos que foram colados, meia-dúzia de pessoas mal educadas vieram para aqui mostrar todo o seu baixo nível. Acha que isso nos afecta minimamente?! Continue a sonhar com isso.

    ResponderEliminar
  68. Eu digo quais são as contrapartidas da colagem destes autocolantes:
    1.ª Fez com que muitas pessoas começassem a estacionar correctamente, porque o autocolante as alertou para os problemas que o estacionamento selvagem trás;
    2.ª Fomentou o debate do assunto, que se encontrava escondido;
    3.º Agrupou um conjunto de pessoas, à volta do autocolante e do blog, que estão dispostas a mudar o panorama do estacionamento selvagem;
    4.º E ainda há casos documentados de condutores que começaram a estacionar correctamente (pelo menos naquele local onde lhe colocaram o autocolante) porque dá-lhes mais trabalho tirar o autocolante.
    BOAS COLAGENS!

    ResponderEliminar
  69. esse comentário dos 4 pontos é um perfeito disparate!! quem escreveu isso, não te formação de certeza...

    ResponderEliminar
  70. Anónimo das 14:01, diga lá porque é um disparate então.

    Aquele comentário é exactamente o que eu também sinto.

    E tal como o anónimo das 10:35 disse, não são meia-dúzia de ressabiados sem um pingo de educação que nos vão fazer mudar de ideias (eu ainda sou do tempo que as pessoas que apareciam aqui a dizer mal do que aqui se faz eram educadas, mas no meio de tanto lixo dito por essa gente sem nível, os comentários educados acabam por ficar escondidos - o que até tem o seu efeito positivo: quem vier aqui por ter recebido um autocolante fica a ver o nível das pessoas que estaciona em cima dos passeios e só para não ser confundidos com eles começam a ter mais atenção no estacionamento).

    O seu nível é tão baixo que já conseguiram com que todos os comentários tivessem que ser moderados (antes dessa gente andar por aí as conversas corriam livremente e nunca precisaram de moderação), mas os autocolantes continuam a ser enviados e colados.
    O resto são fait divers.

    ResponderEliminar
  71. Quando se fica sem argumentos perante boas ideias, escrevem-se pérolas destas:

    "esse comentário dos 4 pontos é um perfeito disparate!! quem escreveu isso, não te formação de certeza..."

    ResponderEliminar
  72. É realmente notável a queda de qualidade da argumentação dos estacionadores abusivos. Nos primeiros tempos ainda dava gosto discutir. Com o que tenho visto nem me animo. E procuro uma explicação. Talvez os primeiros, que procuravam discutir com argumentos, por não serem surdos, perceberam a coisa e mudaram de comportamento. Só ficaram os mais, digamos, renitentes.
    Mário Negreiros

    ResponderEliminar
  73. porque não publicam comentários discordantes?

    ResponderEliminar
  74. mas vocês pensam que calam alguém? as pessoas deixaram de vir aqui discordar porque: em primeiro, chamam àquilo que as pessoas escrevem de "palha"; em segundo porque se cansaram de tentar fazer-vos ver os meios não justificam os fins.

    ResponderEliminar
  75. JP, aqui ninguém quer calar ninguém.
    A única coisa que queremos é ver o Código da Estrada a ser cumprido. O resto são fait divers.

    ResponderEliminar
  76. Anónimo se o seu comentários não foi publicado é porque quem modera achou que o seu comentário viola as regras na coluna da direita. Eu continuo a ler muitos comentários discordantes no blog.

    ResponderEliminar
  77. o filipe aprendeu na escola o que são "fait divers".

    ResponderEliminar
  78. "A única coisa que queremos é ver o Código da Estrada a ser cumprido."

    Não, não querem. O código da estrada é um pouco mais abrangente do que carros em cima do passeio.

    Mas como já li, a maior parte das pessoas deste blog nem sequer tem carta de condução, caso contrário saberiam das dificuldades que os condutores passam. São apenas miúdos a caminho da escola, que se acham pessoalmente incomodados, para não terem que desviar 2m.

    Os comentários que não foram publicados estavam inteiramente de acordo com as regras... mas acho que tinha argumentos para os quais não tinham resposta.

    ResponderEliminar
  79. Vou continuar a estacionar em cima dos passeios enquanto houver peões a andar nas estradas!

    ResponderEliminar
  80. Vocês deviam ir para locais pré definidos, onde há maior concentração de carros em cima dos passeios.

    Mas isso vocês não querem porque correm o risco de ser identificados.

    ResponderEliminar
  81. Contráriamente ao que o anónimo pensa, eu que colo autoclonates, não me considero parte de um grupo ou um movimento. É muito simplemente um espaço de discussão sobre um flagelo nacional. Eu Imprimi os meus autocolantes. Imagino que muitos tenham recebido autoclantes em casa. Não faz por isso sentido exigir actos organizados de colagem. Não tenho qualquer receio de colar autoclantes nem de ser identificado.

    ResponderEliminar
  82. " Vou continuar a estacionar em cima dos passeios enquanto houver peões a andar nas estradas!"

    É pá, já não ouvi este argumento("eu faço isto, porque o Joãozinho também faz!") já lá vai para uns 30 anos, mais ou menos a altura em que deixei a escola primária (e depois quem coloca autocolantes é que ainda anda na escola...).
    Nessa altura a resposta costumava ser: "se o Joãozinho se atirar abaixo de uma ponte, também te atiras?"

    Argumentos a sério, alguém tem?! Ou agora vão fazer birra e partir para a ameaça?!

    ResponderEliminar
  83. "Perante o laxismo dos cidadãos e a ineficácia conivente das autoridades, tentaremos alertar para cidades que envergonham. Colabore!"

    Vamos então aos cidadãos!! Às autoridades que não fazem o trabalho que lhes compete, vamos fazer ZERO... é muito mais fácil importunar o comum dos cidadãos sem sequer dar a cara. Não vos parece que há uma certa... incoerência? Ou talvez algum "laxismo" da vossa parte por só fazerem uma parte do trabalho, claramente menos custosa?

    Parece que este movimento prima pelo facilitismo, como já alguém disse!

    ResponderEliminar
  84. "Não, não querem. O código da estrada é um pouco mais abrangente do que carros em cima do passeio."

    Este é um génio tão grande que até sabe o que as outras pessoas querem.
    Pena não usar essa sabedoria imensa para cumprir as leis do país onde vive.

    ResponderEliminar
  85. "Não tenho qualquer receio de colar autocolantes nem de ser identificado."

    - então diga onde costuma colar autocolantes e em que ruas costuma danificar carros porque: em primeiro eu gostava de lá ir quando você estivesse "no acto" para estacionar o carro mesmo à sua frente em cima do passeio, só para ver se você vinha primeiro falar comigo, ou se esperava que eu me afastasse do carro para poder colar o autocolante, o que é costume em pessoas do "movimento" (já não sei se é movimento; um movimento é geralmente organizado, não resulta de actos voluntários de pessoas aleatórias); em segundo porque quero ver se realmente não tem medo de se identificar;

    ou se é apenas mais um falso moralista que estaciona em cima dos passeios como os outros, e que acha giro fazer colagens.

    Que não tem receio de colar, já percebemos. Resta saber se o "joão amaral" tem coragem para se identificar perante um estacionamento ilegal.

    ResponderEliminar
  86. só não percebi ainda porque não falam com as pessoas e insistem em "fazer mal" aos carros...

    talvez os carros e as pessoas deste movimento consigam entender-se.LOL.

    Eu vou continuar a estacionar em cima do passeio... EU! Não são os carros que se estacionam sozinhos!São os condutores...

    Deixem os carros em paz e dediquem-se às pessoas.

    ResponderEliminar
  87. Anónimo das 15:30h: quem parece um adolescente obstinado é você. Já explicou tudo. Já se percebeu que quer se continuar a portar como um selvagem. Tem razão - autocolantes em pessoas da sua laia e educação, são um desperdício.

    ResponderEliminar
  88. "o filipe aprendeu na escola o que são "fait divers"."

    E veja lá que aprendi noutra escola (dessa feita de condução) que estacionar o meu carro em cima dos passeios é proibido!
    Fantástico, não é?!

    ResponderEliminar
  89. «...este movimento prima pelo facilitismo, como já alguém disse!»
    Deixa-me advinhar... esse «alguém» é... o mesmo!
    Chama-se auto-citação!
    Ou, noutras palavras, GRANDA MELGA!

    ResponderEliminar
  90. Mandei imprimir autocolantes para pôr por dentro dos carros (já colei 5 no meu). Neles está escrito: "nunca estaciono em cima de passeios ou de passadeiras". Estaria disposto a distribuí-los a quem os queira, mas não saberia como o fazer sem me identificar e, portanto, sem me submeter à fúria dos senhores que julgam que o passeio público é estacionamento privado. Alguém tem alguma ideia? poderia eu usar a estrutura do Passeio Livre?

    ResponderEliminar
  91. Anónimo das 16:47, não vou obviamente responder ao seu desafio infantil. Aconselho mesmo a qualquer outra pessoa neste blog a ignorar marcações de encontros de machos com "estratégias" desmioladas em geral e ignorar este senhor em particular. Continue a portar-se como um selvagem. Quem passa por selvagem é você. Passe bem.

    ResponderEliminar
  92. "Aconselho mesmo a qualquer outra pessoa neste blog a ignorar marcações de encontros de machos com "estratégias" desmioladas em geral e ignorar este senhor em particular."

    Aos que quiserem mesmo fazer isso marquem o encontro em frente a uma esquadra da polícia. Já uma vez ouve um encontro desses e, surpresa das surpresas, os machões que por aqui a vangloriar-se das ilegalidades que cometem não apareceram.

    ResponderEliminar
  93. «...este movimento prima pelo facilitismo, como já alguém disse!»

    E os burros que estacionam em cima do passeio para não andarem 50 metros estão a fazer o quê?! A tomar uma decisão muito complicada?! Realmente, para as suas mentes limitadas é provável que seja.

    ResponderEliminar
  94. quem passa por falso moralista é você.

    ResponderEliminar
  95. só quero que se identifiquem quando andam na rua, como qualquer movimento o faz. Não pedi encontro nenhum.

    ResponderEliminar
  96. Anónimo, zzzzzzzzzzzzz

    ResponderEliminar
  97. "só quero que se identifiquem quando andam na rua, como qualquer movimento o faz."

    Lá porque você (e muitos outros, não digo que seja o único) diz que isto é um movimento não quer dizer que o seja (se for ali à barra da direita não lê em nenhum lado a palavra «movimento», apenas «blogue»).

    ResponderEliminar
  98. ai agora não é movimento? vocês são hilariantes! andaram a identificar-se como movimento de sensibilização desde que este blogue existe... basta lerem uns comentários atrás.

    Como já perceberam que há alguns arruaceiros aqui, que ao invés de colarem (ou de falarem com as pessoas, o que era mais correcto) apenas danificam os carros, é compreensível o porquê de já não se assumirem como movimento.

    Mais um tiro no próprio pé...

    ResponderEliminar
  99. Se formos avaliar o IP de quem postou comentários, verificamos que "pró-movimento" são apenas 3 que colocam aqui respostas. Giríssimo!!!

    ResponderEliminar
  100. Colaram um autocolante no meu carro e devo dizer que não gostei. Tenho um peso bastante em cima da média e o vosso desenho deixou-me um pouco melindrado. Já para não falar que o carro estava em cima do passeio à porta do hospital, devido a um caso de urgência familiar. Acho que deviam ter mais cuidado com os desenho; no vosso vejo um obeso uma passadeira e um carro (?????).

    Espero que um dia não tenham de passar por esta situação que, aparte do desenho, não me incomodou, nem mesmo tirar o autocolante. Só acho que deviam ser mais cuidadosos a colar e a controlar os miúdos que usam os autocolantes.

    Obrigado

    Fernando Damião

    ResponderEliminar
  101. se quiserem combinar um encontro à porta de uma esquadra, por mim tudo bem! Vou lá e conversamos. Mas fico dentro do carro, com o carro em cima do passeio, ok? Só assim.

    ResponderEliminar
  102. Esta melga é mesmo um contador de estórias! LOL Tem é pouca imaginação, já foi HIV positivo que apanhou chuva, agora é um gordo melindrado, já foi um pobre coitado que lhe colaram 5 autocolantes no vidro, ou outro ainda que lhe partiram o retrovisor... é um Fernando Pessoa em potencial! LOL Gabo-lhe é a paciência! LOL

    ResponderEliminar
  103. "já foi HIV positivo que apanhou chuva, "

    E isto num dia em que não choveu em nenhum lugar de Portugal Continental... isso é que foi obra!

    ResponderEliminar
  104. Caro Fernando Damião, compreendo que fique melindrado com o desenho do Grande Umbigo. Às vezes também acho que aquele não é o melhor desenho (há outros) mas se nos agarrarmos de mais à correcção política nunca faremos nada. E a intenção é salientar o tamanho do umbigo - como símbolo de ego inchado. Quanto à circunstância específica que o levou a deixar o carro em cima do passeio, há de compreender que cada um tem a sua - umas mais outras menos convincentes - e é impossível saber quando se trata ou não de uma emergência. Mas o importante é que recebeu e compreendeu a mensagem, e tenho a certeza de que é razoável o suficiente para ter em conta que o problema é grave e que há pessoas profundamente incomodadas com a banalização do passeio público como estacionamento privado. Saudações,
    Mário Negreiros

    ResponderEliminar
  105. mas são só 10 pessoas que estão indignadas. mais, tenho conhecimento de muita gente que "levou" com os vossos autocolantes que veio aqui postar comentários que não ofendiam ninguem e que não foram publicados.

    Voces não querem que se saiba no numero de pessoas que aqui vêm contra o vosso movimento.

    Os comentários não vão de encontro a regras do blog, mas têm argumentos que vocês seriam incapazes de rebater.

    Passem bem.

    ResponderEliminar
  106. "Voces não querem que se saiba no numero de pessoas que aqui vêm contra o vosso movimento."

    «Nós» sabemos que são muitos. Dois bons exemplos desse género de pessoas são dados aqui:
    http://passeiolivre.blogspot.com/2010/05/pilarete-humano.html

    (no post e no comentário da Joana às 18:03 do dia 18 de Maio).

    Percebe-se bem o nível.

    ResponderEliminar
  107. Essa acusação de que comentários que cumprem as regras não são publicados é maliciosa porque é rigorosamente impossível provar o contrário. Só o bom senso pode ajudar nisso, e pergunto: se houvesse verdade nessa acusação não seria ela imediatamente censurada?

    ResponderEliminar
  108. " Só o bom senso pode ajudar nisso, e pergunto: se houvesse verdade nessa acusação não seria ela imediatamente censurada?"

    NÃO, se quisessem mais uma vez desviar as atenções da porcaria que andam a fazer nas ruas (como querem!). estas conversas são bastante de vosso agrado porque evitam responder a comentários que não são do vosso agrado.

    quanto ao nível das pessoas que não vão de encontro ao vosso pensamento, tenho a certeza que não difere muito do vosso... Basta ler no link que foi deixado:

    "20 de Maio de 2010 10:04
    Anónimo disse...
    Um exemplo para todos. Só penso que a palavra "senhora" está indevidamente utilizada. "Besta" é o que me vem à cabeça, porque "animal" seria ofender os animais."

    neste movimento é só gente de nível

    ResponderEliminar
  109. Senhor(a) anónimo(a) das 00:47: Deixe-me ver se percebi: o passeio livre censura e-mails que respeitam as regras mas não censura o e-mail que diz que censuram emails que respeitam as regras porque esse serve ao grande objectivo deste blog, que é desviar as atenções e não responder aos e-mails que não são do agrado dos animadores do blog. Portanto, se calhar, o e-mail que acusa o passeio livre de censurar e-mails que respeitam as regras até foi escrito por um integrante do blog... Desculpe mas faltam pés e cabeça. Parece-me, isso sim, que você, por alguma razão, odeia o passeio livre e, movido pelo ódio, atribui-lhe todas as vilanias. Devia reflectir sobre esse ódio, sobre as razões que o levam a dedicar tanta raiva a um grupo de pessoas que cola um papelinho de 10X15cm em carros de quase duas toneladas "colados" aos passeios públicos. Há quem faça do proprio carro a extenção do ego. É uma patologia. Mas tem tratamento.

    ResponderEliminar
  110. 10 x 15 cm? dêem-se ao trabalho de ler os posts que não foram censurados e vejam se são papelinhos 10 x15 cm!

    Cartazes a4 e a3; vidros cobertos com os vossos autocolantes.... tenham dó!

    em resposta ao ignorante que se acha psicologo, tambem ha tratamento para pessoas que fazem as coisas pela calada, sempre nas costas dos outros. Só não há tratamento para a ignorancia de querer falar de assuntos dos quais nao tem conhecimento. Os parvos tambem têm direito.


    Posto isto, vou estacionar o carro em cima do passeio, para ver se impeço a passagem a açguem.
    Com licença.

    ResponderEliminar
  111. em relação ao anónimo que se acha psicólogo, tenho a dizer que vocês gostam é disso: de discutir tudo menos as porcarias que fazem na rua,

    Como já têm dito por aqui, vão apanhar lixo do chão que ajuda bem mais.

    ResponderEliminar
  112. "quanto ao nível das pessoas que não vão de encontro ao vosso pensamento, tenho a certeza que não difere muito do vosso... Basta ler no link que foi deixado:

    "20 de Maio de 2010 10:04
    Anónimo disse...
    Um exemplo para todos. Só penso que a palavra "senhora" está indevidamente utilizada. "Besta" é o que me vem à cabeça, porque "animal" seria ofender os animais."

    neste movimento é só gente de nível "

    Ai coitadinha da senhora, chamarem-lhe besta só porque tentou atropelar uma pessoa e depois fugiu! Realmente não se compreende!

    ResponderEliminar
  113. "Cartazes a4 e a3; vidros cobertos com os vossos autocolantes.... tenham dó!"

    LOL.
    Claro que sim. Eu por exemplo deixei de usar autocolantes, agora ando sempre numa carrinha de caixa aberta carregadas de mupis e espeto-os em cima do tejadilho.
    E até acho que até houve um carro em que foi colado um outdoor daqueles com 16x6 metros...

    ResponderEliminar
  114. "Cartazes a4 e a3;" Diga lá alguém que tenha aqui vindo reclamar por ter um cartaz A4 ou A3 colado no vidro.
    Ficamos à espera.

    ResponderEliminar
  115. O malandro que cola A4s é o gordo HIV positivo que anda à chuva a partir espelhos!

    ResponderEliminar
  116. «Como já têm dito por aqui, vão apanhar lixo do chão que ajuda bem mais.»
    Deixa-me advinhar... mais uma auto-citação!

    ResponderEliminar
  117. É o zarolho do Samouco que coxeia da perna esquerda e que tem contactos com o Vaticano, apesar de que pelo seu gosto pela auto-citação aposto que é maçónico!

    ResponderEliminar
  118. vocês não sabem, vocês não querem, vocês não fazem ideia...

    ResponderEliminar
  119. Exaltado sing. part. pass. de exaltar:

    Tornado alto
    Engrandecido
    Glorificado
    Celebrado
    Elevado em grau
    Entusiasmado

    protagonismo a mais, não acham?

    ResponderEliminar
  120. Nos passeios todo - todo! - o protagonismo deve ser dos peões.

    ResponderEliminar
  121. Nos locais destinados ao trânsito de peões, mesmo quando estes não estejam devidamente assinalados (ex: numa rua onde não exista passeio; (???????????????????????????????????)

    parvos

    ResponderEliminar
  122. Boa tarde,
    Há dias seguidos que me colocam um autocolante no vidro lateral esquerdo, na Av marechal Gomes da Costa. Nada tenho contra a iniciativa, mas o problema é que um dessses autocolantes me retirou visibilidade do espelho originando um acidente no regresso a casa. Como sabem, o tipo de autocolante não permite a sua retirada sem que seja usado um produto próprio. Gostava de saber quem se responsabiliza pelo sucedido e para onde devo enviar o orçamento da reparação. Agradeço urgência na resposta . Obrigada Leonor Elias ( [email protected] )

    ResponderEliminar
  123. Cara Leonor Elias, se o autocolante não saía do vidro, o que a impediu de baixar o próprio vidro? Até tem estado calor! A factura é sua.

    ResponderEliminar
  124. Leonor, já parou um momento para pensar que, se não tivesse estacionado o seu automóvel em cima do passeio, não teria visto ser colado um autocolante no vidro, logo não teria um acidente pelo mesmo estar a obstruir a visibilidade pelo espelho lateral. Simples, não é? Assim se conclui que não estacionar em cima dos passeios evita acidentes.

    ResponderEliminar
  125. Se lhe colocam o autocolante dias seguidos é porque obviamente demonstra pouca inteligência (daí nem sequer conseguir retirar um autocolante) e pouco respeito pelos outros. A responsabilidade é sua.

    ResponderEliminar
  126. "Nada tenho contra a iniciativa, mas o problema é que um dessses autocolantes me retirou visibilidade do espelho originando um acidente no regresso a casa."

    Já pensou V.ª Ex.ª que o seu estacionamento abusivo e egoísta em cima do passeio também pode ter causado um acidente a algum peão? Convém pensar também nos outros...
    Quanto à factura, pode mandá-la para a PSP e para a Polícia Municipal, que não rebocaram a sua viatura, como seria seu dever.

    Cumprimentos e mais respeito pelos outros.

    ResponderEliminar
  127. De facto, se a viatura tivesse sido rebocada não teria havido acidente. Mande a factura para a Polícia.

    ResponderEliminar
  128. Leonor, o seu movimento de selvagens que insiste em colocar diariamente os seus carros em cima do passeio provoca acidentes e destrói milhares de euros em património que é de todos. Gostava de saber quem se responsabiliza pelo sucedido e para onde devo enviar o orçamento da reparação. Agradeço urgência na resposta.

    ResponderEliminar
  129. http://tv1.rtp.pt/noticias/?article=180170&headline=20&visual=9

    Afinal não é só quem cola os autocolantes que tem coragem de dar a cara (coluna da direita). Ver a loura platinada soupinha-de-massa aos 0,28 min. Consegue-se perceber que pertence à fina flor das novas tendências do jornalismo de qualidade. Nesta reportagem, por exemplo, alerta para duas áreas económicas em franca expansão no franchising: "indústria do erotismo, mas também a das energias renováveis" (SIC ou antes, RTP).

    Mas como é uma rapariga com sólidas noções de economia

    http://apentefino.blogs.sapo.pt/26680.html

    e com capacidade de colocar numa só frase erotismo e energias renováveis, pergunto:

    Quero uma televisão de qualidade e um país sem selvagens que estacionam no passeio, para onde devo enviar o orçamento da reparação. Agradeço urgência na resposta.

    ResponderEliminar
  130. Está aqui, está a Leonor a fazer uma reportagem para a RTP onde junta, no mesmo tema, o blog Passeio Livre e as obras erótico-pornográficas do arquitecto Taveira. Ó Leonor, tenha mas é vergonha de estacionar o seu chasso em cima do passeio.

    ResponderEliminar
  131. Mas afinal foi o autocolante ou foi a omelete que causou o acidente?

    ResponderEliminar
  132. A pobre rapariga ficou indisposta com aquela refeição que lhe serviram que, vai na volta, estampou-se...

    ResponderEliminar
  133. Boa tarde Leonor Elias
    Parece que, mesmo se considerarmos que o acto de lhe terem colado um autocolante é ilícito (o que, desde logo rejeito), necessitaria sempre, na situação que descreve, de um nexo causalidade entre o dano e o acto de alguém lhe ter colado um autocolante.
    Ora o nosso ordenamento jurídico consagra a «doutrina da causalidade adequada», da qual resulta que a culpa pela produção do acidente nunca poderá ser imputada a quem lhe colou o autocolante; visto que, tal como já foi aqui referido, o facto de ter um autocolante não foi condição «essencial» para o resultado, muitos outros factos contribuíram para tal, nomeadamente o facto de ter conduzido o veículo sem condições de segurança (segundo diz), visto que se este estava incapacitado para uma condução segura não o poderia conduzir (o dano da impossibilidade de utilização do veículo poderia ser imputado ao acto, mas não os resultantes da SUA opção por conduzir o automóvel).
    Pode sempre fazer um google search ao assunto e deduzir por si própria o que acabo de plasmar.

    ResponderEliminar
  134. Lamentavelmente, acho que a Leonor não é suficientemente inteligente para entender essa explicação. Se fosse minimamente inteligente, não estacionaria o seu carro em cima do passeio, logo não veria um autocolante colado no seu vidro, logo não teria um acidente porque o autocolante tapou-lhe a visão.

    ResponderEliminar
  135. Passam 12 minutos das 18 horas do dia 14 de Junho de 2010 e acabei de ser interpelado por uma condutora indignada. Esta condutora, moradora na rua Tratado de Tordesilhas, em Setubal, proprietária de um Suzuki Ignis verde, tem por hábito estacionar o seu veiculo em cima do passeio, sendo que já lhe colei uns 3 ou 4 autocolantes. Esta condutora mostrou-se muito indignada com esse facto, pelo que me perguntou com que direito é que lhe colei o autocolante no vidro do carro. Respondi-lhe com uma questão também: com que direito estaciona o seu veiculo em cima do passeio quando nesta rua há sempre estacionamento livre, quer na frente, quer nas traseiras. A condutora lá continuou a debitar a sua indignação, exigindo que eu não lhe colasse mais autocolantes, ao que eu lhe pedi - sim, pedi, porque eu sou educado ao ponto de não exigir nada a ninguém, pelo que opto sempre pela via da cordialidade - para não estacionar o carro em cima do passeio. É claro que esta condutora, moradora no quinto andar do numero 4 da Rua Tratado de Tordesilhas, porventura deficitária nas suas faculdades mentais, não consegue compreender o porquê de não se poder estacionar em cima do passeio. Quiçá, não terá dado as mesmas aulas de código que eu também já frequentei e nas quais se refere essa proibição. Quiçá, não terá capacidade social para compreender que nesta rua existe um deficiente motor que se desloca numa cadeira de rodas, sendo que já o vi a fazer-se à estrada por ter o passeio pejado de carros. Quiçá, não será mãe, pelo que não compreende que os bebés se fazem transportar em carrinhos e que é preciso um passeio livre para as suas mães os poderem passear. Passo o analogismo. Passeio, passear, carros. Não, há aqui uma palavra que não tem nada a ver com as outras duas. Sim, continuarei a colar autocolantes. Sim, procederei a chamar a policia se caso disso for necessário. Não, não cederei a esta gentinha egoísta que só pensa no seu próprio umbigo e não sabe viver em sociedade. "Você não tem o direito de colar o autocolante no meu carro, você respeite-me" foram as palavras desta infractora. Não, não respeito quem não se dá ao respeito. Senhora do 5º andar do nº. 4 da Rua Tratado de Tordesilhas que conduz um Suzuki Ignis verde, aprenda a respeitar os outros não estacionando o seu carro em cima do passeio e eu deixarei de lhe colar um autocolante no vidro do seu carro. É simples, não é?

    ResponderEliminar
  136. Só um anónimo podia escrever isso.. "só respeito quem se dá ao respeito"?

    Ainda bem que a maior parte das pessoas não é assim, senão era o caos!

    ResponderEliminar
  137. "senão era o caos! "

    É que realmente agora o estacionamento é completamente organizado e nada caótico...

    ResponderEliminar
  138. assim luta-se com as mesmas armas dos condutores.

    Os condutores faltam ao respeito aos peões ao estacionar em cima do passeio.

    Vocês faltam ao respeito aos condutores colando autocolantes nos carros (que nada têm que ver com o comportamento dos proprietários) e vindo aqui expor moradas e carros, sem dar direito de resposta.

    Se querem saber, acho que a vossa falta de respeito vai acabar mais rapido que os carros em cima dos passeios.

    ResponderEliminar
  139. Sabe que mais, caro(a) anónimo(a), se se der ao trabalho de ler os comentários antecessores (e dos arquivos), notará certamente que já muita gente ameaçou o PL com advogados, tribunais, polícias, porrada e mais sei lá o quê...
    Mas, tal como as bestas que estacionam nos passeios, este blog continua activo, os autocolantes continuam a circular e as «pessoas de bem» continuam a demonstrar a sua indignação perante a barbárie através da pequena arma que possuem – o belo autocolante que lhe colaram no carro.
    Há próxima, caríssimo(a) anónimo(a), em vez de vir aqui perder tempo, perca esse tempo a estacionar sem ser «à selvagem»!
    Beijos

    ResponderEliminar
  140. "(que nada têm que ver com o comportamento dos proprietários)"

    Temos um defensor dos direitos dos carros?!

    ResponderEliminar
  141. vocês é que abordam os carros como se estes tivessem personalidade jurídica! tentam explicar aos carros que não se pode estacionar em cima do passeio, quando o que deviam fazer era FALAR com as pessoas, que estacionam mal o carro.

    O comentário do senhor que explicitou a morada de uma "infractora" só prova que foi apanhado com "as calças na mão"; quando o que deveria ser feito era falar-se com a senhora. Mas colar autocolantes dá prazer a muitos de vós, parece.

    quanto ao outro senhor, que também perdeu bastante tempo a colocar "()", demonstra que o respeito também não existe ali daqueles lados, pelo que o nick de "ai que medo" (que não demonstra muita capacidade de dialogo) e o de chamar selvagem aos outros demonstram precisamente isso.

    Passem bem

    ResponderEliminar
  142. parece-me ser mais um defensor do direito de propriedade.

    ResponderEliminar
  143. Olhe que está enganado, eu chamei-o foi de «besta»; e que, por sua vez, estaciona «à selvagem»!

    ResponderEliminar
  144. gostava de ver se dizia isso se não fosse atrás do monitor e se expunha a sua morada como fez com a senhora de Setúbal.

    excluindo comentários inúteis, pessoas desta laia, que fazem este tipo de comentários dão uma má impressão vossa.

    ResponderEliminar
  145. "parece-me ser mais um defensor do direito de propriedade."

    E colando um autocolante o carro muda de dono é?! Caraças, agora é que eu vou colar autocolantes!

    ResponderEliminar
  146. "O comentário do senhor que explicitou a morada de uma "infractora" só prova que foi apanhado com "as calças na mão"; quando o que deveria ser feito era falar-se com a senhora."

    Faça o favor de ler o post outra vez, porque foi exactamente por falar com a "senhora" e a mesma se mostrar indignada por eu andar a colar-lhe autocolantes no carro estacionado em cima do passeio e ainda se achar no direito de lá o deixar estacionado que me decidi a expôr aqui a conversa que se sucedeu, para ver se a mesma "senhora" ganha vergonha na cara e se deixa de "chico-espertices" e de "direito ao estacionamento em cima do passeio".

    ResponderEliminar
  147. desde que eu não veja, cole o quiser onde quiser!

    quanto à propriedade, de certeza que não gostaria que fosse ao seu prédio pintar os muros a dizer que não concordo com o planeamento urbanístico.

    ele há com cada um...

    ResponderEliminar
  148. "Esta condutora mostrou-se muito indignada com esse facto, pelo que me perguntou com que direito é que lhe colei o autocolante no vidro do carro." - não seja mentiroso, não lhe fica bem. A conversa só se iniciou depois da "colagem"; porque você foi apanhado a colar, quando podia muito bem ter falado com a senhora.

    ResponderEliminar
  149. já agora como sabe que a senhora mora no 5º andar no nº 4? parece tratar-se mais de uma "vendetta" pessoal do que indignação pelo estacionamento do carro. para que explicitar a morada da senhora?

    ResponderEliminar
  150. Desde que eu não veja, estacione onde quiser. Agora, sempre que eu vir um carro, seja o seu, seja o de qualquer outra pessoa, estacionado em cima do passeio ou a impedir de forma clara a livre passagem aos peões, colarei um autocolante.

    ResponderEliminar
  151. " de certeza que não gostaria que fosse ao seu prédio pintar os muros a dizer que não concordo com o planeamento urbanístico."

    é que tem tudo a ver!

    ResponderEliminar
  152. Recuso-me a falar com gente ignorante que não compreende que, por lei, é proibido estacionar em cima do passeio. Gente ignorante que deve ter tirado a carta na Farinha Amparo, pois às aulas de código não devem ter ido, senão saberiam que, por lei, é proibido estacionar em cima do passeio. Gente ignorante que, por mais autocolantes com mensagens explicitas a informar que não se deve estacionar o carro em cima do passeio, continuam a fazê-lo. Se esta gente, incluindo essa "senhora" não tem inteligência suficiente para perceber isto tudo, adiantará tentar chegar à fala antes de recorrer aos autocolantes? Não. Por isso colo o autocolante, porque para além de passar a mensagem, é chato de tirar do vidro. Se essa "senhora" e outras como ela não têm vergonha de incomodar os peões quando estacionam o carro em cima do passeio, porque terei eu que recorrer a pedidos e conversas antes de colar autocolantes? Colei, colo e continuarei a colar, vamos ver quem se cansa primeiro, eu a colar ou essas "senhoras" a tirar a cola das unhas. E volto a dizer, coloco aqui a morada dessa "senhora" para que a mesma sinta-se envergonhada, se é que isso é possivel, porque só assim esta gente aprende. Não seria uma "vendetta" pessoal não tivesse essa ignorante achado-se no direito de estacionar o carro em cima do passeio e ainda reclamar porque lhe colei um autocolante. Mas enfim, não acredito que ela seja capaz de compreender tudo o que escrevi aqui, afinal, se tivesse um minimo de inteligência, não estacionaria o carro em cima do passeio à partida, logo não veria nunca um autocolante colado no vidro.

    ResponderEliminar
  153. Peço aos que dizem que devemos falar com as pessoas em vez de colar o auto-colante que me digam que conversa ter com um carro vazio. Deve haver alguma, porque sou dos que colam (em carros vazios) e dos que falam (quando há gente no carro - uma delas já me atropelou). E, curiosamente, não foi uma nem duas vezes que as pessoas com quem falei me perguntaram porquê não falava com os outros carros. Disse-lhes que não sabia conversar com carros mas, afinal, parece que há como o fazer. Peço que me expliquem como é isso. Obrigado.

    ResponderEliminar
  154. Se vocês querem chegar às pessoas, façam-no directamente. Não se escondam. Não utilizem o carro como veiculo de informação para as pessoas; este custa dinheiro.

    Eu só estaciono no passeio porque paguei o próprio passeio, com os meus impostos. Assim como pago às forças de segurança para o tirarem de lá, como infracção que é.

    Quanto ao tolinho que escreveu "vamos ver quem se cansa primeiro", não tenho duvidas sobre essa questão. Vocês.

    ResponderEliminar
  155. quando quiserem falar a sério, deixem aqui um post nesse sentido. Marcamos uma conversa em frente a uma esquadra (para os mais "meninos"). Mas eu escolho a esquadra; escolho uma que tiver carros-patrulha em cima dos passeios. Gostava de ver se tinham a coragem de colar autocolantes nestas condições.

    Era o tinhas!!

    ResponderEliminar
  156. O sr. Mario Negreiros é aquele que diz que conduz há 30 anos e nunca estacionou o carro em cima do passeio? Se for... meu amigo, os seus comentários não têm validade.

    ResponderEliminar
  157. este movimento está obsoleto. por favor mudem de objectivo.

    ResponderEliminar
  158. Anónimo das 20:35 gostaria que explicasse a todos nós como é que se chega directamente a carros vazios. Veja a pergunta pertinente do Mário Negreiros. Só obviamente uma pessoa com muito má formação não entende uma pergunta tão simples. Má formação e tolinho porque pensa que lá por pagar impostos tem o direito a se comportar como um selvagem. Já agora: não se esconda - deixe aqui a sua morada e a matricula do seu carro.

    ResponderEliminar
  159. O Jaime gostaria de o ver colocar o seu carro em frente a uma esquadra. Não tenha orgulho em se portar como selvagem.

    O anónimo das 20:40 pensa que todos são mal formados como ele.

    ResponderEliminar
  160. Logo que você começar a saber portar-se com decência em sociedade, anónimo das 21:36.

    ResponderEliminar
  161. e importunar as pessoas e estragar o que é dos outros é saber viver em sociedade?

    foi desde que começaram a colar coisas nos carros que começaram a ter telhados de vidro. perderam a razão. Os condutores estragam os passeios e impedem a passagem aos peões; por outro lado, vocês estragam os carros e importunam as pessoas. Para além de poderem acertar em carros com vidros "estragados" e de poderem criar um situação mais grave.

    Em relação à pergunta do sr. Mario, se ele lesse com atenção os posts, podia responder de forma mais inteligente. Ninguém falou em abordar carros vazios.

    Há por ai umas fotografias de um peão que disse que viu a mesma carrinha todas as noites no mesmo sitio e orgulha-se de ao 3º dia lhe ter espetado um autocolante. porque não abordou o condutor num dos dias? é muito mais fácil, para pessoas sem carácter, não ter de falar com ninguém e fazer as coisas pela calada. é tipico.

    ResponderEliminar
  162. " O sr. Mario Negreiros é aquele que diz que conduz há 30 anos e nunca estacionou o carro em cima do passeio? Se for... meu amigo, os seus comentários não têm validade."

    Não percebi essa... acha que é mentira existirem pessoas que nunca estacionam em cima do passeio?! Eu não sei com que género de pessoas é que convive, mas no meu grupo de pessoas mais próximas (porque só dessas é que conheço os seus hábitos) ninguém o faz..

    ResponderEliminar
  163. "e importunar as pessoas e estragar o que é dos outros é saber viver em sociedade?"

    Não, saber viver em sociedade é estacionar em cima dos passeios pondo em causa a segurança de todos que por lá passam. Vocês é que estão certos.



    «vocês estragam os carros (...) vidros "estragados"»

    Isso é que foi uma mudança de opinião repentina. Numa frase estragam os vidro, na seguinte já só "estragam". Gostava que conseguisse provar isso (que não consegue obviamente), porque assim processava o Estado por os malandros me obrigarem a colocar autocolantes no vidro do meu carro.

    ResponderEliminar
  164. De facto essa ideia de que autocolantes estragam os vidros e comparar isso a pessoas que põem em perigo vidas humanas e causam milhares de euros de prejuízos a todos é demasiado ridícula para responder - e o anónimo se está a fazer de parvo ou merece que seja ignorado.

    Noutra demonstração de pouca inteligência dá o exemplo da carrinha que parou dois dias no mesmo local: queria que a pessoa que cumpre a lei arranje um banquinho e se sente no passeio à espera do selvagem para conversar com ele?!

    Oh homem arranje melhores argumentos!

    ResponderEliminar
  165. Sim, o Mário Negreiros é aquele mesmo que diz que nunca teve de estacionar o carro em cima do passeio e que tem, no seu carro actual, um autocolante onde se pode ler "Eu nunca estaciono em cima de passeios ou de passadeiras". Quem quiser um igual pode pedir ao Passeio Livre.
    E a quem disse que este blogue está obsoleto, digo que, infelizmente, não está, porque só estará quando a sua razão de ser (o uso de passeios como estacionamentos) deixar de existir.

    ResponderEliminar
  166. Acabei de chegar à rua onde moro ao mesmo tempo que uma vizinha minha. Na mesma rua encontrei, pelo menos, e a contar por alto, 4 lugares de estacionamento livres. Eu estacionei o meu carro num deles. A minha vizinha estacionou-o em cima do passeio quase em frente à entrada do prédio onde nós habitamos. Alguém me explique este comportamento.

    ResponderEliminar
  167. voces estão stones! completamente stones!os passeios deviam ser destruidos e os peões eliminados.

    hahaha... eu sou velho corcunda e exijo escorregas para deslizar ja que a minha careca não permite colocar LSD debaixo da lingua. dentes!!! dentes!!! autocolantes na traqueia!

    N

    ResponderEliminar
  168. Caro anónimo, deveria ter perguntado isso mesmo à sua vizinha...

    ResponderEliminar
  169. "Anónimo disse...

    voces estão stones! completamente stones!os passeios deviam ser destruidos e os peões eliminados.

    hahaha... eu sou velho corcunda e exijo escorregas para deslizar ja que a minha careca não permite colocar LSD debaixo da lingua. dentes!!! dentes!!! autocolantes na traqueia!

    N"

    Assim se percebe o porquê desta gente estacionar em cima do passeio, com tamanha (falta de) inteligência, é normal que não consigam sequer compreender a diferença entre passeio e estrada. Aliás, até acaba por ser lógico que estacionem em cima do passeio, quais deficientes mentais que mostram ser, quer nas acções ao volante, quer nas palavras ao computador.

    ResponderEliminar
  170. vocês têm gente doida a fazer parte do movimento... Reparem bem no comentário do outro maluquinho... Por isso é que ninguém vos dá crédito.

    ResponderEliminar
  171. O ressabiado, além de chamar maluquinho a ele próprio, pensa que os outros são parvos.
    Messmo não havendo cá crédito, não larga!

    ResponderEliminar
  172. Quer parecer que não querem discutir coisas sérias.

    ResponderEliminar
  173. Gostava de dar aqui os meus sinceros parabéns aos promotores desta iniciativa e a todos que têm vindo a colaborar com ela.
    São pessoas com elevado sentido cívico como vocês que o nosso País precisa.
    Bem hajam.

    ResponderEliminar
  174. Peço desculpa a todos pelo comportamento que tive aqui nos últimos dias. Por favor não façam queixa. Não vos incomodarei mais com comentários despropositados.

    As minhas sinceras desculpas.

    ResponderEliminar
  175. Foi com surpresa que ontem cheguei ao meu carro e tinha colado no vidro do mesmo um autocolante da vossa autoria.
    Comecem por ter critérios credíveis para levarem a cabo os vossos objectivos. O meu carro estava correctamente estacionado, com espaço mais do que suficiente para a passagem de peões a pé, com mobilidade reduzida ou até mesmo crianças transportadas por carrinhos.
    Se querem ter credibilidade comecem por repensar no tipo de medidas a adoptar.
    NÃO TÊM PODER LEGAL para colar esse tipo de papeís, ainda por cima com uma redacção abusiva, em propriedade privada.
    O objecto da vossa iniciativa é sem qualquer dúvida de interesse social e claramente de mérito.
    A forma como actuam para além de ser abusiva, é também pautada por critérios demasiado irrealistas

    ResponderEliminar
  176. Escola de condução dá o exemplo!

    De como estacionar em cima do passeio:

    http://i45.tinypic.com/jilsvd.jpg

    Este carro, de uma escola de condução do Barreiro, encontrava-se, esta tarde, estacionado em cima do passeio na Avenida Rodrigues Manito, em Setubal, junto ao IMTT. É de louvar o esforço que este instructor faz para ensinar aos seus instruendos essa arte centenária de como estacionar o carro em cima do passeio. Com exemplos destes, não admira que depois haja condutores que se achem no direito de ocupar os passeios com os seus carros. Vergonhoso.

    ResponderEliminar
  177. Uma curiosidade MJ, onde estava estacionado o seu carro?! Era num lugar legal?! Se era tem toda a razão, ninguém lhe devia ter colado o autocolante.


    "Se querem ter credibilidade comecem por repensar no tipo de medidas a adoptar. "

    Já pensamos. Mas infelizmente enrolar o papel com a imagem à volta de um paralelo e mete-lo pelo vidro adentro não acolheu muitos adeptos.

    A navalha nos pneus ainda chegou a ser ponderada, mas depois, vá-se lá saber porquê, decidiu-se por um simples autocolante que quando não sai à primeira, sai com água e sabão.

    ResponderEliminar
  178. "O meu carro estava correctamente estacionado, com espaço mais do que suficiente para a passagem de peões a pé..."

    Está tudo dito! Estava estacionado num passeio largo. E isso é ilegal à mesma e prejudica os peões. Portanto, foi bem aplicado o autocolante. Cumprimentos.

    ResponderEliminar
  179. O meu carro não estava estacionado em cima de um passeio e não existe proibição para o efeito, ou seja, é um lugar legal.

    "A navalha nos pneus ainda chegou a ser ponderada, mas depois, vá-se lá saber porquê, decidiu-se por um simples autocolante que quando não sai à primeira, sai com água e sabão." - é indignante ler este género de coisas. Esta afirmação espelha claramente as intenções de quem está por detrás desta iniciativa.

    ResponderEliminar
  180. Isto é o mesmo gajo de sempre a inventar maradices para denegrir o PL, confirmem pelo IP...
    Não publiquem merdas desse gajo que merda já ele fez aqui que chegue!

    ResponderEliminar
  181. MJ disse às 12:57: "Esta afirmação espelha claramente as intenções de quem está por detrás desta iniciativa." De facto, mas a interpretação honesta do que está dito é precisamente a contrária da que MJ lhe deu. O que está dito é que quem cola o auto-colante usa-o como alternativa - veemente mas civilizada - ao vandalismo.

    ResponderEliminar
  182. "O que está dito é que quem cola o auto-colante usa-o como alternativa - veemente mas civilizada - ao vandalismo. "

    Haja alguém que me perceba! Era exactamente isso que eu estava a dizer. Aconselho a leitura de um bom livro sobre a arte da ironia (embora eu ache que neste caso uma simples definição do dicionário era mais do que suficiente).

    ResponderEliminar
  183. Moro na R. João Freitas Branco, nº 20, em Lisboa. Trata-se de uma importante artéria da zona de Benfica, próximo do Estádio da Luz. Apesar do estacionamento abundante, durante o dia fica esgotado pela proximidade da estação de Metro do Alto dos Moinhos, havendo muitos utentes que aproveitam o estacionamento não tarifado para ali parquear as suas viaturas. À noite, o estacionamento dos residentes substitui o dos ocupantes diurnos.
    Existe na frente do nº 20 um passeio largo, onde habitualmente os residentes estacionam durante a noite. Se bem que alguns estacionem de modo abusivo, impedindo a passagem, a maioria estaciona civilizadamente, havendo espaço para carros e peões, sem atropelos.
    Recentemente, começaram a aparecer uns autocolantes do vosso site, colados indiscriminadamente e sem critério, em vidros frontais e laterais, por vezes na chapa das viaturas. Como se sabe, esses autocolantes são intencionalmente extremamente difíceis de remover, e por vezes provocam estragos nos locais onde são aplicados.
    Esses ataques são perpetrados à noite, a coberto do anonimato, por alguém que cobardemente decide, assim, julgar e condenar os seus vizinhos e concidadãos, num processo sem defesa, com pena aplicada nas sombras da noite.
    Os crimes assim perpetrados contra a propriedade privada de terceiros, foi provavelmente instigado pelo material publicado no vosso site, com o vosso apoio moral, incitamento e iniciativa, e com material fornecido por vós.
    Considero, portanto, ser o vosso site o autor moral de tais desacatos.
    A suposta defesa dos interesses dos peões, promovida pelo vosso site, no nosso caso, moradores da R. João Freitas Branco, esbarra com o desagrado geral com uma espécie particular de peões, especialmente virulenta e perigosa: os adeptos do futebol.
    Vou aqui abster-me de reproduzir as inúmeras queixas que todos temos contra esses peões, desde a perturbação da ordem pública, desacatos, lixo, atentados à higiene e saúde pública, etc.
    Mas vou aqui deixar expressa a firme intenção de prosseguir com a defesa dos meus direitos e da minha propriedade até às últimas consequências. Considerem isto como um aviso sério.
    Luis Pereira
    Lisboa

    ResponderEliminar
  184. Não percebo o que é que estacionar o carro em cima do passeio tem que ver com o futebol. Seja como for, ao indignado que se queixa de autocolantes colados na chapa do carro, não é nada que não saia com um bom jacto de água no Elefante Azul. Para a próxima, não estacione o seu carro em cima do passeio que já não vai ter autocolantes colados na chapa do carro para se chatear. É tão simples evitar os problemas, só se chateia com eles quem quer.

    ResponderEliminar
  185. Não deixa de ser extraordinário que quem protesta aqui diz sempre que os autocolantes mal colados e de forma contrárias às regras fixadas na coluna à direita. O mais provável é que são só tentativas de descredibilizar e denegrir quem usa os autocolantes. Eu já vi dezenas de autocolantes e nunca vi um mal colado.

    Mas o mais importante é a LATA de afirmar que alguns moradores estacionam civilizadamente em cima do passeio. A LATA de quem óbviamente não cumpre a lei nem respeita os concidadãos e causa milhares e milhares de euros de prejuízo de danos no espaço público vir aqui ameaçar e clamar que se sente lesado!

    Luís Pereira, porte-se DE FACTO como uma pessoa civilizada e verá que não lhe colarão nada no seu chaço!

    ResponderEliminar
  186. Não há palavras para descrever as atrocidades que vão sendo ditas neste blog. Se estão tão preocupados em defender os direitos dos peões façam-no por meios coerentes.
    Concordo plenamente com o Sr. Luis Pereira ao dizer que "começaram a aparecer uns autocolantes do vosso site, colados indiscriminadamente e sem critério, em vidros frontais e laterais, por vezes na chapa das viaturas".
    Se querem ter reconhecimento social com esta iniciativa comecem por deixar de recorrer a meios completamente irrisórios e descabidos. Se assim fizerem de certeza que colherão muito mais apoiantes do que oposições.
    Aproveito para dizer que não preciso de conselhos para a interpretação das afirmações que me são dirigidas. Para mim colar autocolantes em carros é um acto de vandalismo, porque estão a invadir propriedade alheia.
    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  187. É um "acto de vandalismo" praticado por milhões de portugueses ao colarem o selo de seu imposto, ou de título de residente. Assim como, todos os autocolantes colados por instituições em carros pelas mais variadas razões! Típico que esteja tão preocupado com a "propriedade alheia" e ignora os milhões de euros de prejuízo feitos sobre a propriedade de todos!

    De facto, não há palavras para as atrocidades ditas neste blog!!

    ResponderEliminar
  188. "Aproveito para dizer que não preciso de conselhos para a interpretação das afirmações que me são dirigidas"

    Olhe que se não precisa disfarça bem...

    ResponderEliminar
  189. "É um "acto de vandalismo" praticado por milhões de portugueses ao colarem o selo de seu imposto, ou de título de residente. Assim como, todos os autocolantes colados por instituições em carros pelas mais variadas razões!"


    Eu também acho que vou meter um processo ao hospital onde trabalho. Não é que os vândalos obrigaram-me a colar um autocolante no meu pára-brisas (que é coisa para custar 2000€) para eu poder estacionar no parque?!
    É uma invasão da propriedade alheia efectuada por esses vândalos!

    Já estou a imaginar o que fazer com os milhões de euros que o tribunal vai obrigar o hospital a dar-me...isto depois de estarem 3 horas a rirem-se na minha cara por eu afirmar que colar um autocolante num vidro de um carro é uma invasão de propriedade alheia

    ResponderEliminar
  190. É a última vez que escrevo neste blog. Não tenho paciência nem tão pouco tempo para andar a debater ideias com pessoas sem o minimo de educação e decência.
    Quanto ao "personagem" Tone apenas tenho a dizer que comparar a situação do hospital com a deste blog só demonstra a ignorancia que por aqui persiste.
    Continuo a afirmar que o objectivo que está por detrás desta iniciativa é de mérito e valiosa para o meio social. Porém a forma como actuam e abordam as questões neste blog, deixa cair por terra todo o crédito que poderiam alcançar.
    Os actos e palavras ficam com quem os praticam.

    ResponderEliminar
  191. Já todos os leitores deste blog perceberam que os argumentos do MJ não têm qualquer sentido ou lógica. Ainda bem que vai deixar de persistir com a sua ignorância.

    ResponderEliminar
  192. MJ, deixe-se de criancices e aprenda a ser civilizado e a viver em sociedade. Todos nós lhe agradecemos.

    ResponderEliminar
  193. Caro MJ, é feio generalizar. Fui um dos que escreveram sobre o que você escreveu, de maneira que fico também com a pecha de mal-criado. Gostaria que me dissesse qual foi a asneira que escrevi para que me possa defender. Quanto ao mau uso que eventualmente se faça do autocolante (ou seja, ao arrepio do que é preconizado nas regras expostas na primeira página deste blog) eu diria que este blog é tão responsável quanto o fabricante de um martelo de que se viesse fazer mau uso. E dos seus comentários não chega a ser possível perceber se acha que o uso do autocolante tal como preconizado é um acto de vandalismo. Também não se chega a perceber que maneira mais civilizada propõe para enfrentar o vandalismo de quem estaciona em cima do passeio ou da passadeira. Nem tão pouco se nota um compromisso da sua parte de não mais o fazer.

    ResponderEliminar
  194. TRSITEZAAAAAAAAA MEU DEUS! Falem com as juntas, com as CM para dar mais lugares de estacionamento em zonas hbitaciunais! Isto é mesmo de quem não tem nada nada para fazer se nao andar a colar porcarias nos vidros... vão fazer acção social porque é RIDICULO, não é nada! se só tenho olhos para o meu carro... não não tenho... se sou um cidadão exmplar na entrega e na ajuda ao próximo... sou sim Sr. agora... não há lugares não há milagres! parem lá com esta tristeza! e já que gostam tanto de mostrar os outros paises como exemplo, informem-se primeiro, sobre condições, formas de estacionamento lá fora etc etc... não falem dq não sabem! eu apanho alguém a meter uma coisa destas no meu carro e da próxima a situação é outra! tenham vergonha vcs tb!

    ResponderEliminar