Um Protesto: Eu estava a trabalhar.

Se acham que estou a incomodar alguém, estão doentes, raivosos suponho!

Observem as fotos. Isto é Entre Campos.

O passeio está muito mais perigoso e degradado do que o carro incomoda, não acham?

O fulano que colocou o autocolante (com aquela cola marada, tenho pena de não o ter visto, que ele limpava-a) não deve ter mais nada que fazer. Eu estava a trabalhar.

Preocupem-se com aqueles que realmente incomodam e prejudicam os peões
--


PA



 

37 comentários:

  1. Acho que no meu caso o "activista" que colocou o autocolante, que por sinal tem cola a mais, dá mais trabalho a tirar a cola do que o carro, é fundamentalista. Estava a trabalhar no Metro em Entre Campos e deixei o carro encostado aos tapumes que isolam o local da antiga Feira Popular. Não incomoda ninguém. Alias, o passeio está uma miséria. Se alguém andasse ali ainda caía. Tenho fotos mas não sei como colocá-las aqui. Este blog mais parece a Feira da ladra com tanta informação esfarrapada.

    ResponderEliminar
  2. Caro PA,

    Muito obrigado pela sua contribuição! Gostamos de ouvir toda a gente. Uma das razões desta iniciativa é abrir espaço para um longo dialogo na sociedade portuguesa. Este blogue pretende ser um destes espaços. Que a conversa comece! Não lhe parece que uma das razões da deterioração dos passeios que mostra é consequência precisamente pela ocupação dos passeios pelos carros?

    Pedras soltas da calçada, buracos, poças de agua, para além de incomodarem muita gente, podem ter consequências muito graves nos idosos: partir uma perna ou mesmo torcer um pé, pode conduzir à morte passados uns meses por questões indirectamente relacionadas com o "pequeno" acidente.

    Continue connosco e bom trabalho,
    Passeio Livre

    ResponderEliminar
  3. Eu aqui acho que tem de haver um certo bom senso.
    Acima de tudo, o peão é o único fragilizado pelo cada vez mais crescente desrespeito pela mobilidade, mas há que contrapor algumas questões.
    O senhor aqui em causa, tem uma certa razão porque estava precisamente a desenvolver trabalho, pelo que percebi directamente na zona.
    Claro que não defendo nunca o estacionamento em passeios, salvo as raras e devidas excepções que são raras. Compreendo que um funcionário de uma empresa sub-contratada para trabalhar em cablagens de comunicações, ocupe parte do passeio com a viatura, junto à caixa onde está a trabalhar, porque essa mesma viatura faz parte do seu trabalho, funcionando como oficina.
    Claro que não compreendo quando uma carrinha de distribuição de seja o que for, entope passeios, portas e saídas de garagem com a desculpa do "estou a trabalhar". Aceito que pare no meio de uma rua por 5 minutos, mas nunca em cima do passeio.
    Outra coisa que também não aceito como peão é quando vou no passeio e umas numerosas criaturas pedestres se lembram de ocupar um passeio inteiro na conversa: passo pelo meio e nem peço licença - falta de educação é ocuparem o passeio, não é eu passar no meio da conversa delas fazendo valer o meu direito.
    Portanto, acima de tudo, ambos os argumentos parecem-me válidos.
    Este é mais um dos casos de deficiente intervenção da câmaras na manutenção de vias públicas bem como na criação de espaços reservados a intervenções de profissionais devidamente credenciados.

    ResponderEliminar
  4. Lamento. Mas estava sim a incomodar! o passeio é largo, e depois? Se estava a trabalhar a sua empresa tinha mais era que providenciar maneira de o fazer sem ter de recorrer ao estacionamento indevido. Pagar estacionamento, estacionar mais longe, um colega para o ajudar...

    Mas não somos nós, peões que temos de levar com todos os carros no passeio. Abre-se excepção a um, e vai outro a trás a dizer que também estava a trablhar e so entranvancou um passeio inteiro.

    Desculpe mas nem lamento pelo incomodo que teve de tirar o autocolante de cola marada que tinha no vidro do carro da empresa para qual trabalha. Culpe a empresa que não lhe deu condições

    ResponderEliminar
  5. Parece-me óbvio, até pelas fotografias, que os passeios estão estragados com rodados de automóveis, principalmente pesados! Sinceramente acho que as fotografias que envia mostram precisamente porque é que não deve estacionar em cima da calçada!

    ResponderEliminar
  6. Sugestão:

    Em caso de conflito entre um "colador" e um "colado", eu ofereço-me para ajudar - pelo menos na área de Lisboa:

    A minha proposta é a seguinte:

    Vou até lá e, na presença de ambos e sem que o carro saia do local, fotografo a cena.

    Em seguida, eu mesmo ligo para a Divisão de Trânsito da PSP e peço a comparência de um agente, a quem peço que tome conta da ocorrência e faça o que lhe compete.

    Vamos nessa?

    ResponderEliminar
  7. BOAS
    Tendo presente que:
    A carrinha não estava a incomodar os peões;
    A carrinha estava «em trabalho»;
    O passeio está todo destruído por causa do estacionamento indevido.
    A viatura está em infracção à legislação em vigor;
    A lei só permite a sua violação em situações de estado de necessidade, ou seja situações de verdadeira emergência, de «vida ou morte». O facto de se «estar a trabalhar» não permite a violação da lei.
    A MINHA OPINIÃO É QUE:
    A situação fáctica preenche os requisitos da aplicação do autocolante;
    Porém, há que conjugar o facto de haver situações bem mais carenciadas de acção do PL, com o facto de que existe uma sensação de impunidade perante estes casos.
    Assim, cabe a cada um ter em consideração estes elementos. Eu não colaria esse autocolante, mas também não estacionaria ali.
    Abraço
    JC

    ResponderEliminar
  8. A minha opinião é de que o indivíduo que estacionou neste local, sabendo que não devia fazê-lo, além de incorrer numa infracção ainda dá provas de não ser muito inteligente.
    Ao enviar estas fotos, enterrou-se! Saiu-lhe o tiro pela culatra! Não teve inteligência para ver que o estaddo miserável em que se encontra aquele passeio é precisamente a consequência de outros "chicos-espertos" já terem feito o mesmo.
    Ficou impressionado com o mau estado do passeio porquê? Por não ter sido o 1º a degradá-lo? Por já ter havido outros que tiveram a mesma ideia?

    Essa desculpa de estar a "trabalhar" é semelhante aquelas de "ali estar há apenas 2 minutos" ou à idiota "estacionei em cima do passeio mas deixei um espaçozinho para os peões!"

    Se estava a trabalhar e quer que respeitem o seu direito ao trabalho, tem primeiro que respeitar os direitos dos outros.

    ResponderEliminar
  9. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  10. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  11. (...)
    3. Relativamente aos comentários aos posts, este blog admite a troca de ideias e não a troca de insultos. Quem escreve deve ter compostura, quem lê pode ter a certeza de que onde se lê que algum comentário foi retirado o que lá estava não acrescentava nada a discussão nenhuma.

    ResponderEliminar
  12. Fico de facto muito curioso para perceber como é que a cabeça do senhor PA funciona. Não será óbvio que são as pessoas que estacionam como ele que põem o passeio naquele estado? É óbvio pelas fotografias que envia que o passeio está cheio de marcas de rodados!

    ResponderEliminar
  13. «...ainda dá provas de não ser muito inteligente»

    ISTO NÃO É UMA TROCA DE INSULTOS SR. PASSEIO LIVRE?

    E que tal ESTE PEQUENO INSULTO:
    Artigo 37.º
    (Liberdade de expressão e informação)
    1. Todos têm o direito de exprimir e divulgar livremente o seu pensamento pela palavra, pela imagem ou por qualquer outro meio, bem como o direito de informar, de se informar e de ser informados, sem impedimentos nem discriminações.
    2. O exercício destes direitos não pode ser impedido ou limitado por qualquer tipo ou forma de censura.

    VAIS APAGAR TB ESTE POST?

    GRANDES IDIOTAS!

    ResponderEliminar
  14. Boas

    Independentemente da razão, ou falta dela, que possa assistir ao bloguista acima censurado, gostaria somente de alertar para o facto de tal direito constitucional não ser de aplicação plena, pois encontra-se ele limitado pela pratica dos crimes contra a honra; ou seja, a liberdade de expressão termina onde começa a honra dos demais.
    Boas colagens
    JC

    ResponderEliminar
  15. Ainda tive oportunidade de ver o seus vómitos nos poucos minutos que estiveram publicados. De facto, para além se insultos em nada acrescentavam à discussão. Por mim, e se pudesse, este último vómito tb ia para o lixo - mas ao menos tenta uma espécie de ridículo argumento.

    ResponderEliminar
  16. Bebe uma aguinha que isso passa.

    ResponderEliminar
  17. Realmente algumas não percebem que quando comentam num blogue de alguém não estão a exercer um direito de liberdade de expressão, estão a dar uma opinião na «casa» de alguém. Ou o senhor H2O também vai à casa das outras pessoas ofendê-las e chamá-las idiotas?! Se disserem para se calar vai processá-las porque censuraram a sua liberdade de expressão?! Se não gostam da «censura» têm bom remédio, não comentem! Raio de gente mal-educada.

    ResponderEliminar
  18. Má-educação é não se identificar, a não ser que queira ser tratado como o idiota das 16:25...

    ResponderEliminar
  19. É que realmente H20 é uma identificação do caraças, vem do parte da mãe ou do pai?!

    ResponderEliminar
  20. Ahahaha, este H20 é de chorar a rir...
    Não acerta uma! Criança mimada!

    ResponderEliminar
  21. Ahahaha?
    De onde é que o Sr. Idiota das 22:00 retirou a brilhante conclusão acerca da minha tenra idade, para não falar da ilação acerca dos eventuais carinhos que terei recebido no berço?
    Terá sido dos meus muito fantásticos comentários que, por suspeito acaso, foram prepotentemente censurados, comentários esses que muito certamente não terá lido?
    Ou terá sido de uma eventual mistura de funções de comentador com as de moderador?
    De qualquer forma pode sempre identificar-se para não ter de o intitular por aquilo que supostamente poderá não ser.

    ResponderEliminar
  22. Boa tarde! O meu nome é H20. H por parte do pai e 20 por parte da mãe. Sou um pobre diabo sem ocupação e educação que vem aqui ofender uns quantos para passar o tempo. Colaram-me um autocolante no carro e ando ressabiado. Nem tenho dormido bem. Espero que me perdoem, mas ainda não tenho maturidade suficiente para ter uma conversa civilizada, com argumentos válidos e com sentido. Sou tão inteligente que fui citar um artigo da Constituição da República, sem me certificar de quais os limites a esse direito. Apagaram-me umas frases ridículas que escrevi, mas eu não desisto de ser infantil e quero ser o bobo da corte dê por onde der. Agora vou almoçar a papa Nestum que a dona 20 me preparou e já cá venho mais um bocadinho arrotar umas postas de pescada. Até já!

    ResponderEliminar
  23. Caro H20, o senhor pode até ter 15, 30 ou 50 anos, mas demonstra uma idade mental abaixo de qualquer uma dessas ou não teriam sido apagados os comentários que colocou no blog.

    Pode nem estar habituado a lidar com pessoas civilizadas, mas quando frequenta lugar como estes, tem que respeitar as pessoas que estão aqui e que são altruistas o suficiente para se preocupar sem interesses com o bem estar de outros em vez de os atacar como se estivessem errados.

    Provavelmente deve ser mais um dos egocêntricos seres que abundam neste país e que pensam que podem fazer o que lhes apetece, mesmo que isso signifique agir à margem da lei. Mas quando lhes roubam a carteira ou lhes riscam o popó, aí a lei já vale.

    ResponderEliminar
  24. Muito presumem e julgam vossas excelências e tudo porque critiquei, não o movimento, não o autocolante, mas o triste comentário do Sr. Faísca…
    CAMBADA DE IDIOTAS!

    ResponderEliminar
  25. Devemos entender o "CAMBADA DE IDIOTAS" como mais uma crítica do Sr. H2O?

    ResponderEliminar
  26. Não percebi???
    Os 2 comentários do individuo H20 apagados não contribuiam para a discução em nada e/ou eram ofensivos e todas as outras intervenções a seguir têem o quê de novo ou instrutivo que não a pura troca de insultos?

    ResponderEliminar
  27. Caríssima comentadora Carla, o mais que eu fiz foi insurgir-me contra um comentário intolerante e agressivo para com o autor do presente post, depois disso limitei-me a acompanhar a musica…

    E nao sr. Idiota das 16:13, não foi uma crítica, foi uma constatação.

    ResponderEliminar
  28. Carla,

    Por esse prisma, o que tem a sua intervenção de novo e construtivo? Desculpe lá, mas todos temos o direito à indignação e a responder a ofensas e insultos, sem cair no mesmo erro. E foi isso que aconteceu. A única pessoa que passou aqui dos limites do razoável foi o sr. H20. Mais ninguém.

    ResponderEliminar
  29. Sr H2O, agradecia que o Sr. me explicasse, com clareza e algum sentido, como, a partir da pergunta que lhe fiz às 16:13, concluiu que sou idiota. Obrigado.

    ResponderEliminar
  30. Carla, um dos comentários ainda consegui ver, era um comboio de insultos e não tinha, nem tentava ter, nenhum argumento. Era um comentário cuja intenção era só insultar. Muitos dos comentários do H2O que se refere, por mais pobres que sejam e contenham insultos, têm sempre um ponto de vista. Fico contente que os moderadores só apaguem quando o insulto nada acrescenta. Sugiro que se responda aos argumentos, por mais pobres que sejam, e se ignore os insultos de quem mostra não ter educação.

    ResponderEliminar
  31. Ao Sr. Idiota das 22:10:
    Eu não concluí que fosse idiota, simplesmente o intitulei de tal, fruto do seu anonimato.
    A meu ver até pode ser alguém muito interessante… não sei.
    O que sei é que não assina os seus comentários, como tal obriga-me a ter que o identificar, e por tal escolho a imbecilidade em prejuízo do anonimato, a diferença não é assim tanta.
    Obrigado pelo seu agradecimento antecipado.
    Com os votos das melhores felicidades, etc, etc…

    ResponderEliminar
  32. O Sr. H20 parece-me um bocadinho leviano quando, por não saber quem sou, chama-me de idiota. Se lhe digo que é leviano, digo-o pela leveza de espírito com que ofende pessoas que não lhe fizeram mal nenhum, e não pela sua própria anonimidade. E acho que a leviandade é uma das características de carácter que estão por trás do à-vontade com que se põe um carro em cima do passeio ou da passadeira.

    ResponderEliminar
  33. Ao idiota das 8:57
    Olhe que não… Olhe que não…
    Tal atitude assemelha-se mais à acção de colar um autocolante, do que ao acto de estacionamento indevido; senão vejamos:
    Sua excelência ao não assinar os seus comentários, incomoda-me. E incomoda-me porque obriga-me a ter de o identificar com referência à data/hora em que comentou;
    Ora, a minha reacção e esse incomodo é exactamente intitulá-lo por «idiota».
    Como vê é tudo uma questão de perspectiva.

    ResponderEliminar
  34. Caro Sr H20. Queira, antes de mais nada, identificar-se. Isso feito, não tenha dúvidas de que me identificarei, até porque disso dependem as acções que devo tomar para que assuma as consequências de, reiteradamente, me chamar de idiota. Obrigado.

    ResponderEliminar
  35. Eh pá! Vamos lá pensar com calma!
    Todos vocês já chegaram certamente à conclusão de que estão a perder o vosso precioso tempo com quem não o merece. Já viram que dali não vem nada de jeito! Já se aperceberam que "educação" é coisa que passou ao lado do Sr. Água e que, "água" é precisamente aquilo que não lhe falta dentro daquela cabecinha! Também já devem ter reparado que em termos de inteligência, coitadito... tá bem tá; vou ali, já venho!

    Perante todas estas constatações, porque é que ainda perdem tempo a responder ao sr. Água? É isso que ele quer! Os frustrados gostam muito destas situações para poderem dizer umas larachas e julgarem-se importantes.
    Aposto que até já convidou os amigos para irem lá a casa ler os eruditos diálogos que mantém com uns "tótós", aqui no blogue!
    Deixem-no vomitar à vontade! Deixem o homem espernear! Há-de haver uma altura em que se cansa e desaparece! Boa viagem!

    ResponderEliminar
  36. Caríssimo idiota das 17:56 (de ontem), teria todo o gosto em facultar-lhe a minha identificação, porém a realidade é que não sei quem está desse lado, nem quantas vezes o intitulei de «idiota», pois como deve calcular é verdadeiramente impossível distinguir os seus comentários idiotas dos demais comentários idiotas…
    Quanto ao Sr. Faísca... vá lá então, como disse, e demore o tempo que quiser.
    De qualquer maneira, vou abandonar a discussão, saindo sem dignidade, citando Confúcio (cujas citações parecem estar na moda, a par das lojas chinesas):
    «Poder sem magnanimidade e ar de luto sem dor, são coisas que não suporto presenciar».
    Com os melhores cumprimentos aos digníssimos comentadores e anónimos idiotas.
    Ao amicíssimo Sr. Faísca, mais conhecido por «cheira-a-cócó», desejo-lhe as melhores felicidades.

    ResponderEliminar
  37. O Poder do moderador foi magnânimo. Não deixarás saudades. Vai e não voltes. Xau.

    ResponderEliminar