A malta do «Não há lugares!...»


 Lisboa - Ruas António Ferreira, Frei Tomé de Jesus e Alfredo Cortês
Se alguém perguntar a estes condutores que habitualmente estacionam em cima dos passeios porque é que o fazem, dirão que «não há lugares». Se lhes mostrarem, mesmo debaixo do nariz, os lugares vagos, dirão que «são muito caros». O que dirão, então, se lhes recordarem que é domingo (dia em que foram tiradas estas e muitas outras fotos semelhantes), e que o estacionamento, além de abundante, é gratuito?!

22 comentários:

  1. então, mas se ali estão mais perto 5 metros de casa, porquê andar tanto? há cada um...

    ResponderEliminar
  2. E a sombrinha? Onde está o nosso direito constitucional, e consagrado nos varios textos internacionais, de estacionar à sombrinha e bem à porta do local de destino?

    ResponderEliminar
  3. Isto lembra-me um idiota que estacionou o carro no passeio porque a vaga no estacionamento ficava debaixo de uma árvore e ele não queria sujar o Mercedes.

    ResponderEliminar
  4. Há que ter também em conta a moda, que é importante nas nossas vidas. Está na moda estacionar no passeio. Também pode ser uma bonita manifestação de altruísmo: quererem deixar os lugares de estacionamento para os outros que vierem a seguir. Ou então é falta de civismo, não sei...

    ResponderEliminar
  5. Por mim, era estrangulá-los e acabava-se a brincadeira. Ando a perder a paciência com a colagem de autocolantes e só ando a pensar em fazer bombas artesanais.

    ResponderEliminar
  6. é verdade que nao está correcto o que se passa, mas ja pararam pa pensar que nao há espaço para tantos carros, é impossivel estacionar em certos lugares a determinadaS horas. n ha lugres suficientes!!! garagems sao muito caras!!.. vou dar-vos o meu exemplo: sou chefe de cozinha e todos os dias chego ao meu bairro ( campodourique ) por volta da meia noite \ uma da manha e numca antes das duas entro em casa. fiko sempre mais de uma hora a procura de lugar e acabo por aranjar um lugar mas sendo so uma passadeira, ou lugares ilegais.n tenhu alternativa..( chego a deixar o carro na infante santo, campolide, parque eduardo 7, etc..) garagem??? é muito dinheiro!!! e dps somos nos que estacionamos mal?? pagamos a emel, e tenhu multas tds os meses no carro pk n ha lugares na minha FREGUESIA. n somos nos que estamos mal!! parem com essa brincadeira de reformado, de colar autocolantes e ter este blog ridiculo. pensem nos outros!!!

    ResponderEliminar
  7. Extraordinário e ridiculo que este senhor tenha a lata de aconselhar a pensar nos outros!

    Tenho um piano de cauda que não cabe em minha casa. Posso por na sua? Sei que será generoso porque não tenho alternativa!!! garagem??? é muito dinheiro!!! A sua freguesia não tem lugares para todos na rua, nem nunca terá. Se paga multa todos os meses será melhor pagar um lugar de estacionamento. Ou vender o carro. Não coloque o seu problema em cima dos outros.

    ResponderEliminar
  8. se não tem dinheiro para sustentar o carro não o tenha caro senhor. é tão simples quanto isso. se não tem garagem para o colocar, deveria ter pensado nisso quando comprou a casa. se não tem dinheiro para a garagem, então voltamos ao inicio deste meu comentário.

    ResponderEliminar
  9. Oh anónimo das 23:32, antes de dizer barbaridades, aconselho-o a ler o blog na sua íntegra. Tem lá várias respostas ao que acabou de escrever. Não está com certeza à espera que se repitam os mesmos argumentos quando alguém vem dizer que não há espaço para estacionar...
    Leia o blog e aprenda!

    P.S. - Gostei do seu último apelo: "Pensem nos outros". Pena é que não o aplique também a si quando estaciona em cima dos passeios e das passadeiras. Perdoe-lhe, Senhor, que ele não sabe o que diz!

    ResponderEliminar
  10. o mais surreal no comentário da pessoa que esbraceja a dizer que não há lugares é o facto de ser colocado num post em que se evidencia claramente que em muitos sítios há lugares suficientes... e mesmo assim aparecem carros em cima dos passeios.

    (nota: é impossível que uma cidade consiga disponibilizar estacionamentos para todos - pensem só nos carros que existem no vosso prédio e o lugar à frente deste)

    ResponderEliminar
  11. Isso acontece em todo o lado.

    Em Setúbal, na Rua Tratado de Tordesilhas, uma menina costuma deixar o seu Citroen C3 branco comercial estacionado em cima do passeio mesmo em frente à porta do prédio onde habita, mesmo quando há lugares de estacionamento vagos na rua, inclusive, lugares demarcados para esse efeito a poucos metros da entrada do edificio. Mas para a menina do C3 branco, é mais fácil estacionar em cima do passeio.

    ResponderEliminar
  12. Só para reflectir.... Alguma de vossas excelências sabe se os senhores dos automóveis, quando estacionaram, tinham esse lugares todos livres? Ou quando estacionaram não havia lugares, e os "outros" automobilistas foram saíndo à medida que o dia foi passando, e aproveitaram esse facto para meterem essa foto neste blog?
    A verdade pode ser distorcida de modo a favorecer kker pessoa ou facto....

    ResponderEliminar
  13. O problema da falta de estacionamento à noite em campo de ourique é o estacionamento ser gratuito de noite. Se se tivesse que pagar um valor talvez uma garagem já parecesse bem mais barata. Se se está a ocupar a via porque é que não se deve pagar por isso, seja de dia ou seja de noite. Há países por sinal bem mais avançados que o nosso onde até de noite e em zonas residenciais se paga estacionamento. É certo que é um valor bastante reduzido mas o acto de pagar faz mudar muitas mentalidades... bastava ser 50 cêntimos por noite.

    ResponderEliminar
  14. Eh pá! Anónimo das 18:00 essa não ocurreu a ninguém. Só voçe é que puxou pela cabeça. Aposto que tem a capacidade de ser civilizado e só estacionar em lugares legais! Ainda bem que a inteligencia abunda por aí!

    ResponderEliminar
  15. Ao Anónimo das 20:29... sabia que é proibido por lei deitar lixo no chão da rua? e no entanto milhares de fumadores, ao acabar o cigarro, não deixam de mandar a beata para o chão.
    Desafio-o a colar um autocolante na testa de cada um que apanhar a fazer isso.
    Que está errado estacionar em cima dos passeios, passadeiras e afins, está. EU pelo menos não questiono esse facto, apenas acho que existem situações que se calhar, como muitas outras, merecem uma tréguazinha. "Ah e tal, e os poões???" Os peões também têm os seus direitos, e se calhar, também muitos deles, quando atravessam fora de uma passadeira porque naquele local fica mais perto do que ir até à passadeira, também estão a fazer EXACTAMENTE O MESMO do que aqui muita gente se queixa sobre o estacionamento indevido.

    ResponderEliminar
  16. Vamos lá pensar neste assunto com calma e seriedade. O que acham mais importante: o ambiente, ou o estacionamento ilegal? Vejo por aqui centenas de pessoas a "mandar vir" com aqueles que estacionam onde não devem, ou porque estragam os passeios, ou porque cortam a circulação normal dos transeúntes, ou porque.... enfim. Como disse o Sr. das 11:15, ninguém se preocupa com o lixo diário que nos segue quando caminhamos nas ruas... beatas, papéis, jornais, vidros, plásticos.... caminhamos sobre eles como se nada fosse... mas no acso de fezes de cão, já toda a gente manda vir. O Português só manda vir com o que o incomoda, e não com o que está correcto. Todos achamos que temos direitos, mas o meu direito acaba onde começa o direito do próximo, não sou mais que kker outra pessoa e por isso também não posso exigir mais... se há pessoas que mandam lixo para o chão, também há as que estacionam ilegalmente, e também há quem não pague os impostos....
    Este blog foi bem conseguido, mas infelizmente, a meu ver, está a seguir um caminho errado. Vamos aproveitar a nossa energia para tentar melhorar outros aspectos mais importantes no nosso dia a dia (pelo menos no meu), como o lixo, as boas maneiras, o cívismo... tudo o resto virá naturalmente se nos preocuparmos mais com o próximo, em vez de mandarmos vir com tudo e com todos só porque achamos que temos esse direito...

    ResponderEliminar
  17. Já agora:

    Quem conhece Lagos, sabe que a respectiva Câmara Municipal se tem esforçado, ao longo dos últimos anos, por disponibilizar parques de estacionamento por todo o lado. São quase todos gratuitos, estão bem sinalizados, e não têm falta de lugares, mesmo no Verão.

    Pois bem. Boa parte dos automobilistas despreza-os, e estaciona nos passeios... à sombra das árvores - mesmo quando não há sol!

    Quanto à acção das autoridades policiais, o que se diz é que «Sendo uma cidade balnear, o que havia de fazer a polícia? NADA, pois claro!»

    ResponderEliminar
  18. Caros 2 anónimos (11:15 e 12:18), este blog é APENAS sobre o problema do estacionamento ilegal. Existem outros sobre o que foi sugerido, como o ambiente. De qualquer forma, o que foi dito por vocês em ralação às beatas, lixo, etc. apenas confirma o que a maioria dos portugueses é: Uma cambada de selvagens incivilizados que se preocupam apenas com o seu umbigo.

    Da minha parte, só tenho a agradecer a vossa confirmação.

    Uma nota: Eu, pessoalmente, sinto-me no direito de "mandar vir", porque nem sequer fumo, separo o lixo, tenho um jardim em casa, respeito a natureza, não atiro nada para o chão, não estaciono nem dirijo como uma besta (como a grande maioria), por isso, meu caro senhor, SIM, TENHO O DIREITO DE MANDAR VIR

    ResponderEliminar
  19. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  20. Bom, por essa ordem de ideias, eu também quero e posso MANDAR VIR! E porque os passeios foram pensados e implementados PARA AS PESSOAS (peões) e não para ESTACIONAMENTO AUTOMÓVEL, eu quero e posso MANDAR VIR! Carros FORA DOS PASSEIOS, JÁ! Estou a pensar fazer uma petição para as pessoas começarem a circular pelo meio das ruas e estradas para ver o que os autobilistas dizem por terem invadido o "seu espaço" de circulação! Que tal ó gentes? Vamos a isso? É barato, não dá milhões mas alerta esta gente para o que é CIVISMO!

    ResponderEliminar
  21. Retomando a questão que motivou este 'post':

    O que é que explica que alguém, tendo lugares de estacionamento abundantes e gratuitos, deixe o carro em cima do passeio, estorvando meio-mundo?

    Julgo que a explicação não pode ser apenas procurada na falta de civismo nem na impunidade garantida.

    Dado que o problema é manifestamente de "afirmação pessoal" (os condutores dos carros que se vêem nas imagens querem que fique claro que fazem o que lhes apetece), a explicação tem de ser procurada algures na ciência psiquiátrica.

    ResponderEliminar
  22. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar