Uma segunda pele

Testemunho de um leitor criativo:

Esta é história de um morador da minha rua que se sentiu incomodado por ter levado 2 vezes com um autocolante. Deixou o papel numa das paredes de um edifício, à vista de todos os moradores, para demonstrar a sua apreciação. Gostei tanto que decidi substituir por outro com ligeiras alterações, também para que todos pudessem apreciar.Na terceira vez que estacionou, coloquei um outro autocolante e chamei a polícia municipal. Apareceram uma hora depois um senhor e senhora fardados, os quais fizeram a amabilidade de ir bater à porta da casa da senhora e pedir encarecidamente à mesma que retirasse o carro do passeio, pois houve alguém, que, imagine-se tinha reclamado. A senhora desceu e a autoridade foi embora sem nenhuma coima passada ou solicitação de reboque. Esta é a mesma autoridade que persegue sem dó nem piedade os ciclistas nos paredões.


16 comentários:

  1. Uma vergonha!
    Cada vez um gajo fica mais farto. Farto da falta de autoridade, e farto dos palhaços que colocam os carros em cima do passeio!
    E andam acham que têm razão!

    ResponderEliminar
  2. Sou de Fatima e depois de ter tomado conhecido de pessoas que realmente se importam com aqueles q andam a pe, decidi tomar uma atitute. Irei imprimir tambem os meus papelinhos e incomodar alguns automobilistas c "manias de importantes". Por mais q nao gostem de ver estes aucolantes nos vossos carros, q tal pensarem q por vezes tb nao tem as melhores atitudes e nem demostram civismo pelos que andam a pe? Por vezes preferem ser preguiçosos do q se darem ao trabalho de estacionar o seu maravilhoso carrinho no sitio mais indicado para tal! Se em vez de nos queixarmos tanto (cm um "bom" portugues) todos nos nos dessemos ao trabalho de ser civilizados maior parte de muitos problemas deixariam de existir. Tambem tenho carro e nunca deixei o meu carro mal parado ou mal estacionado, ate em frente ao meu predio faço questao de o deixar bem estacionado para q possa dar lugar a mais alguem q venha depois de mim, pois o estacionamento n é so meu.
    Espero que esta iniciativa se torne numa massa enorme em Portugal e que os descuidados começem a ter outro cuidado.

    Parabens ao autor pela iniciativa.

    ResponderEliminar
  3. esses senhores da Policia Municipal andam a multar carros bem estacionados (mas que nao pagam parquimetros), quando no mesmo local existem carros em cima do passeio ou a esconder passadeiras... quando interpelados justificam-se que estão impedidos de o fazer pela hierarquia (Cascais). isto reflecte uma sociedade incompetente, em que os estacionadores de passeio são apenas crianças que têm de ser educadas.

    ResponderEliminar
  4. Em que rua é que isso aconteceu?

    ResponderEliminar
  5. Rua das Amoras, Carcavelos (junto à escola secundária)

    ResponderEliminar
  6. A nossa polícia é do género "4ª classe" misturado com o "quero, posso e mando" que dá uma mistura bombástica!

    ResponderEliminar
  7. Estava para responder noutro post, mas vi este cartaz. A partir do momento em que há esta reacção, perfeitamente previsível, o objectivo que entendi ser o do movimento começou a andar para trás. Entendi que o movimento não tinha pretensões de coagir (substituir a policia) mas sim de chamar a atenção às pessoas, levando pelo menos algumas de elas a pensar antes de estacionar. Ou seja, na impossibilidade de coagir, seria sensibilizar. Pois com respostas humilhantes e carregadas de ódio, como algumas que são dadas aos que aqui se queixam ou protestam, apenas têm o efeito de os fazerem ressentir, e longe de pensarem em deixar o passeio livre vão começar a devolver ódio, com acções como a do cartaz. O passo seguinte será a violência, e sim, isso trará atenção sobre o tema, mas penso que os únicos que ficarão contentes com isso vão ser os que "preparam-se para atirar desde a sua janela" ou os (Black Bloc) que respondem odiosamente aos "maus condutores" que aqui vêm. Civismo precisa-se! Nos passeios e aqui também..

    ResponderEliminar
  8. o comentário de alguns não pode ser imputado a todo um grupo na generalidade - isto aplica-se tanto aos "inimigos do estacionamento selvagem" como aos "estacionadores selvagens".

    A veêmencia de muitos comentários de parte a parte demonstra com toda a evidência que se trata de um problema sério que as nossas cidades enfrentam.

    Sem querer ser radical, acho mesmo que o problema do estacionamento do carro compete ao condutor. Descurando agora o problema ecológico, por mim podem ter os carros que quiserem e andarem todo o dia neles, desde que não me impinjam o problema (pois eu só uso o carro esporadicamente) e prejudiquem o meu dia-a-dia. E é isso mesmo que estão a fazer... e não, isto não é egoísmo, é simples "viver e deixar viver", respeitando o espaço de cada um. Não limito a liberdade de ninguém.

    E quanto à falta de estacionamento - infelizmente, na maior parte das vezes esse argumento nem se aplica. No Bairro da Epul (Restelo), p.ex., há lugares para todos (e quase todos os prédios têm garagens), mas as pessoas preferem deixar o carro em cima do passeio, à porta de casa. Nas Avenidas Novas, há tanto estacionamento ao fim-de-semana e à noite... e passa-se frente ao Bingo e ao Galeto e está tudo em cima do passeio. e por aí fora.

    ResponderEliminar
  9. Força aí com este blogue!!! Com este teu trabalho!!!

    Eu também ando muito a pé e também de bicicleta, e é verdade que as pessoas se estão a cagar para os outros...

    Gosto da imagem do autocolante, um gordo a sair do carro... porque é isso mesmo - parecem aqueles porcos gordos que lhe dão comida quase até rebentarem - e que não são capaz de caminhar 10 metros.

    Boa sorte :-)

    http://www.MassaCriticaPT.net

    ResponderEliminar
  10. Realmente tenho muita pena de quem de facto tem dificuldades em circular nos passeios, agora os meninos que andam a colar estas merdas só tenho pena de ainda n terem levado um belo dum enchimento pa se deixarem de merdas, se é que ainda nenhum levou..nao perdem pela demora.
    Será que o autocolante danifica caras de cu de bebé ? espero que sim.

    ResponderEliminar
  11. Esta último comentário é mais uma excelente contribuição para a discussão. Pena é que não contribua para a boa imagem da pessoa que o escreve e dos automobilistas em geral(mas nem todos são assim, felizmente).

    ResponderEliminar
  12. He he he, mantenham as fileiras amigos, mantenham as fileiras, que os umbigocentricos começam a ficar sem argumentos...

    ResponderEliminar
  13. Missiva aberta ao sr. da "SEGUNDA PELE":

    Sr. crápula, canalha egocêntrico, desrespeitador, materialista ressabiado (tudo palavras mais ou menos suas), saiba que nem uma palavra o sr. merecia, mas cá vai. O sr. não gosta nada do seu carrinho de estimação, mesmo nada, nem mais do que da família.

    Sabe porquê?

    Se gostasse tanto como diz da sua latinha de quatro rodas, não a deixava em cima do pssseio mal arrumado. Se gosta de verdade, procurava estacioná-la devidamente para não sofrer algum acidente maior do que um simples rótulo de indiferença pelos outros no vidro. Pode continuar a ser mau cidadão, mas ao menos ame o seu carrinho.

    Adeus.
    Eu

    ResponderEliminar
  14. Esta conversa de dar porrada a coladores de autocolante é duma tristeza ímpar! Então esse automobilista incumpridor das regras, claro está melhor do que toda a gente, quer encontrar um humilde colador de autocolantes e descer ao nível de dar porrada. Bonito! Isto é tudo muito bonito!... Só gostava de estar em Portugal a colar autocolantes a torto e a direito. Estou cansada de ir Portugal e ver as pessoas tristes a toda a hora porque a rua e as pessoas já não pertencem ao seu habitat natural! Mas como sempre tento olhar para o lado positivo da questão que é ao menos faço exercício mental e físico: qual a maneira mais eficaz de contornar o objecto sem ser atropelada... às vezes a solução mais rápida é mesmo passar por cima do capô! Tem de ser, tem de ser!

    ResponderEliminar