Testemunho de uma doença crónica em Lisboa



Boa noite,

Espero que os contributos positivos continuem a ser em maior número do que as ameaças vociferadas por escrito contra a cola "demoníaca".


Aproveito para enviar um exemplo de uma zona - a Avenida de Roma -, em que, graças à colocação maciça de pilaretes, se tem conseguido controlar relativamente este problema. Mas assim que surge um buraco no passeio, os carros começam a amontoar-se. Recorde-se que se trata de uma zona muito bem servida de transportes públicos (autocarros, metro e comboio) e que dispõe de vários parques de estacionamento (públicos e privados). No entanto, num dos cruzamentos apresenta uma situação no mínimo curiosa: trata-se do cruzamento da R. Frei Amador Arrais com a Avenida de Roma, frente ao Frutalmeidas e onde se inicia o Bairro de São Miguel.



Por alguma razão - possivelmente relacionada com a proximidade do referido café/mercearia Frutalmeidas e do talho Boutique da Carne - esta esquina é das poucas que não apresenta pilaretes. O espectáculo é aquele que se vê nas fotos. Já enviei as mesmas fotografias para a Polícia Municipal, que uns meses depois me respondeu, indicando que os agentes que foram verificar a situação nunca encontraram nada de anómalo. O que é estranho, porque não há dia em que não se vejam carros alegremente a estorvar os peões.



Apesar disso, continuo a achar que é importante que todas as situações sejam denunciadas à CML e à Polícia Municipal - em relação ao pedido de colocação de pilaretes, a minha experiência tem sido posítiva (apesar de demorar sempre alguns meses, claro). Se várias pessoas se juntarem para referir um problema na mesma zona, a pressão será sempre maior e as queixas terão mais hipóteses de serem tidas em consideração.


Muitos parabéns e força pela iniciativa, espero que muitos se associem. Um passo de cada vez.

45 comentários:

  1. Eu já coloquei autocolantes em carros aí estacionados. Normalmente são utilizadores do Fruta Almeidas e dos Bancos. A polícia quando foi aí de certeza que era uma hora de pouco movimento. Experimentem passar na hora do almoço. Assisti a uma senhora chamar a atenção do dono de uma pickup nissan gigantesca e este a mandá-la à vida e rindo dela quando ela ameaçou chamar a polícia. Porque será?
    Experimentem um dia em vez de dizerem "vou chamar a polícia", dizerem "para a próxima, o seu bebé vai precisar de pintura nova". Como é interessante ver a mudança de expressão e atitude dessas bestas.

    ResponderEliminar
  2. Tenho mais de 50 fotos tiradas só nesta esquina!
    Ultimamente, passei a fotografar apenas quando há camionetas, de contrário não fazia mais nada!

    Como curiosidade adicional:

    Desde Abril do ano passado ofereço almoços de lagosta (e TODOS OS MESES!) a quem me mostrar a PSP, a EMEL ou a PM a actuar, nos moldes referidos em:

    http://sorumbatico-longos.blogspot.com/2008/11/prmios-antnio-costa.html

    Ainda não foi reclamado um único...

    ResponderEliminar
  3. Tenho também tirado algumas fotos curiosas, onde se vêem funcionários da EMEL a multarem e a bloquearem carros ali perto, MAS NUNCA esses carros em cima do passeio(*).

    As carrinhas com os bloqueadores passam por lá a correr (a caminho do bairro de S. Miguel) e nem param.

    Veja-se a espantosa sequência seguinte (uma de várias, que fotografo sempre que posso):

    http://carmoeatrindade.blogspot.com/2009/02/um-dia-destes-estava-eu-fotografar-o.html

    --

    (*) Se alguém quiser apontamentos fotograficos, é só pedir...

    ResponderEliminar
  4. Pois hoje colaram-me um no vidro e digo já que e trabalhoso de tirar .

    A viatura encontrava-se devidamente estacionada
    o que me leva a pensar que este movimento tenha tendência a ser selvagem e desrespeitoso.

    Compreendo perfeitamente e até aceito em parte o movimento .
    Mas o que vocês fazem e tão grave ou mais do que estacionar em cima do passeio .

    O facto de terem razão não vos da liberdade para estragar sujar as viaturas das outras pessoas.

    Se eu como cidadão justamente alvo desta "brincadeira " vir alguém a fazer isso irei chamar as autoridades ao local .

    Andre

    ResponderEliminar
  5. E eu, se como cidadão injustamente alvo desta "palhaçada", vir alguém a fazer isso ao meu carro, alguém vai ficar com os dedinhos partidos.

    Pedro

    ResponderEliminar
  6. YEAH! Acalma-te lá calmeirão. Costumas pensar na injustiça quando sobes o lancil no teu tanque?

    ResponderEliminar
  7. Acho piada que estes gajos prefiram ter um espelho no chão ou uma porta riscada do que um autocolante que sai sem deixar marca... quanto a colarem autocolantes em carros estacionados legalmente acho mal e penso que é por isso que existam as regras no lado direito do blog...

    Pode sempre haver algum chico-esperto a tentar denegrir a causa...

    ResponderEliminar
  8. Estes machos latinos que vêm para aqui oferecer porrada, são os primeiros a baixar as calcinhas e a darem uma bela gorjeta aos arrumadores com medo que lhes risquem a "namorada".

    ResponderEliminar
  9. André, se é verdade que o carro estava bem estacionado e levou um autocolante, tem toda a razão de se revoltar, mas não contra este movimento, que estipula regras muito claras para a colagem dos autocolantes. Se é verdade o que nos diz, talvez deva, isso sim, dirigir a raiva contra os detractores deste movimento porque só quem o queira denegrir é que faria o que diz que foi feito. Se é verdade o que diz.

    ResponderEliminar
  10. Sugere-se aos que se sentem revoltados por terem sido brindados com o autocolante que liguem para 217967641 ou 217825200 e reclamem.

    São os n.ºs da PSP (reboques) e P. Municipal. Mas, é claro, façam-no sem retirar o carro de onde ele está...

    ResponderEliminar
  11. O amor que cada um tem pela respectiva viatura é um problema muito pessoal. Se uma parte importante da vida de uma pessoa for o raio do carro, então o problema é dele.

    Julgo que esta campanha não perderia nada da sua eficácia se em vez de usar cola se usasse fita cola para colocar os panfletos. Assim não haveria sequer a suspeita de estragar fosse o que fosse.

    No entanto os egos seriam na mesma afectados e talvez o pessoal começasse a pensar de forma diferente.

    Outra hipótese é usar uma folha A4 e coloca-la no pára-brisas.

    Quer de uma forma, quer de outra, os condutores ficariam sempre avisados e não teriam do que se queixar a não ser do seu próprio egoísmo e estupidez.

    ResponderEliminar
  12. isto há em todo o lado lol para quê um mapa?
    qué que se ha-de fazer...

    ResponderEliminar
  13. "André, se é verdade que o carro estava bem estacionado e levou um autocolante, tem toda a razão de se revoltar, mas não contra este movimento, que estipula regras muito claras para a colagem dos autocolantes. Se é verdade o que nos diz, talvez deva, isso sim, dirigir a raiva contra os detractores deste movimento porque só quem o queira denegrir é que faria o que diz que foi feito. Se é verdade o que diz."





    Sim mas o movimento não e legalmente correto e eticamente deixa muito a desejar se eu estacionar incorrectamente estou a falhar mas vir alguém e colar um autocolante também e uma falha grave .

    nao creio que isso seja solução para o problema
    E com todo o respeito não pelo movimento mas pela causa em si .
    Tenho consciência da selvajaria que e Lisboa a nível de parqueamento e as dificuldades que e os peões por vezes circularem para mais quando tem deficiências visuais ou motoras ou mesmo uma certa idade .

    Mas tambem te digo que existe mais falta de respeito dos peões para os automobilistas do que dos automobilistas para os peões.

    O governo cobra impostos municipais e quem tem de arranjar soluções plausíveis.

    Muitas pessoas trazem os carros para Lisboa por comodismo mas muitas e a grande maioria por necessidade pois vão trabalhar e tem de ir buscar os filhos a escola etc e tal e os transportes públicos embora tenham melhorado muito não são suficientes .

    Andre

    ResponderEliminar
  14. Pedro !!!

    A violência gera violência !!!

    Assim como o mau civismo de estacionar em cima do passeio não se combate com o mau civismo de "Vandalizar" propriedade alheia .

    Andre

    ResponderEliminar
  15. Ja agora achava que seria mais interventivo e util a sociedade que se caiasse um abaixo assinado ou algo assim ,com o objectivo de que os passeios comessacem a ser ladeados de ferros a semelhança do que ja acontece de maneira a não permitir o estacionamento selvagem.

    Acho que o movimento poderia fazer bem mais do que colar simples autocolantes .

    ResponderEliminar
  16. André, noto alguma boa vontade e que tb percebe bem a gravidade da situação. Só gostaria de lhe perguntar duas coisas:

    Não acha um exagero, que revela má consciência, afirmar que o seu carro foi vandalizado?
    Faz-me lembrar uma estória que me fazia rir quando era puto - um pseudo-fanfarrão que afirmava: "dei uma pera com o meu queixo no punho do gajo!" :-)

    Que soluções pensa que são necessárias, quando na maior parte dos casos a poucos metros de distância existem lugares vagos?

    ResponderEliminar
  17. "Mas tambem te digo que existe mais falta de respeito dos peões para os automobilistas do que dos automobilistas para os peões."

    Gostava que suportasse esta sua teoria, André. É que pela quantidade de barbaridades que vejo a ser cometidas pelos automobilistas, não fiquei nada convencida.

    ResponderEliminar
  18. "Sim mas o movimento não e legalmente correto e eticamente deixa muito a desejar se eu estacionar incorrectamente estou a falhar mas vir alguém e colar um autocolante também e uma falha grave ."

    E acrescento ainda, André: Quanto à ética, cada um lá sabe, mas colar autocolantes não é legalmente incorrecto. Já as autoridades confirmaram na comunicação social que só é ilegal se danificar a propriedade ou se tiver essa intenção. Portanto, lamento... mas não.

    ResponderEliminar
  19. André, não seja mentiroso que lhe fica mal. Sabe perfeitamente que a sua viatura estava mal estacionada, num passeio ou numa passadeira. Não tente justificar o seu erro, nem descredibilizar este movimento. Aliás, "desrespeitoso" e "selvagem" foi o que o senhor fez.
    E já agora, faça o que diz no último parágrafo do seu texto. Mas não retire o carro do local, para que as autoridades o possam autuar.

    ResponderEliminar
  20. "Mas tambem te digo que existe mais falta de respeito dos peões para os automobilistas do que dos automobilistas para os peões."

    Ahahahahahahahahahahahahahaha!!!!!!!!

    ResponderEliminar
  21. Quero só dizer que não quero abaixo-assinados nenhuns para ladear os passeios com ferros. Preferia ladeá-los com uma barreira de civismo para evitar estes abusos. Os ferros tiram espaço ao passeio e não são nada estéticos. Pior que isso, são o perfeito símbolo de todo o desrespeito que há pelo espaço dos peões por parte dos automobilistas.

    Não há nada mais lindo que ruas amplas e sem obstáculos, com tudo no devido lugar. É claro que quem não conhece essa realidade, não sabe do que falamos aqui, e no geral nem quer saber.

    Preferem ameaçar que partem os dedos a Fulano e os queixos a Sicrano, e ainda que vão ter todo o gosto em limpar do seu popó o sangue do Beltrano, mas ficam aterrorizados se o manguelas lá da rua dá uma jornalada ao espelho do carro e o risca todo só porque não recebeu uns trocos para a dose do dia.

    Eu nunca vi ninguém refilar com os autocolantes dos desentupimentos, limpeza de chaminés e quejandos, que são muitas vezes colados nas portas e janelas das nossas casas, puramente para fins lucrativos. Mas quando se trata de alertar para um problema de civismo e dizer que não queremos que esta situação indecente continue, põem todos as garras de fora, arreganham os dentes, e ai Jesus, que vandalismo!

    Porquê? Porque lhes apontam que aquele comportamento é incorrecto e abusador. Põem-lhes o dedo na ferida. Não suportam ser apresentados em público como infractores, quando o são. Levaram o carimbo da vergonha e descarregam todo o peso da sua consciência num movimento cívico inofensivo!

    --------------------------
    Aos ressabiados que aparecem aqui no blog e não compreendem o que se passa:

    Nós estamos a ser muito simpáticos. Estamos a *relembrar-vos* que, no passeio, NÃO!!! (Nem no relvado, como as fezes de cão.) Vocês ficariam muito mais infelizes se a Polícia fizesse diligentemente o seu *dever* e multasse todos quanto estivessem mal-estacionados, sem quaisquer hesitações.

    É uma pena que isso não aconteça no presente, mas no dia em que as coisas mudem, eu ficarei muito contente. Não por causa das vossas multas (não sinto qualquer tipo de Schadenfreude), mas por ter finalmente PASSEIOS LIVRES!

    ResponderEliminar
  22. Excelente comentário Anónimo 22:00. Para que não te tenhas que repetir, proponho que esse comentário sirva de resposta (via link) a todos os umbicentristas que vêm aqui ameaçar só porque no fundo não são capazes de suportar a sua culpa.

    ResponderEliminar
  23. Mais uma vês boa noite

    Para começar não tenho necessidade de mentir .
    Em segundo lugar neste fórum estou a ver que falam de civismo mas depois ofendem quem tem opiniões ligeiramente contrarias as vossas.

    Não me lembro de ter ofendido miguem e as expressões que usem foi relativamente aos métodos.

    E sim não e legal o que estão a fazer pois suja o vidro com cola .

    não sou o 1 a ser Punido assim já vi junto a universidade católica por exemplo carros com o autocolante uns em cima do passeio e ate ai tudo bem outros estacionados num pequeno terreno de terra batida também com autoculante e não estavam a obstruir o passeio.



    "André, não seja mentiroso que lhe fica mal. Sabe perfeitamente que a sua viatura estava mal estacionada, num passeio ou numa passadeira. Não tente justificar o seu erro, nem descredibilizar este movimento. Aliás, "desrespeitoso" e "selvagem" foi o que o senhor fez.
    E já agora, faça o que diz no último parágrafo do seu texto. Mas não retire o carro do local, para que as autoridades o possam autuar."

    Não seja mal educado eu assumo sempre os meus erros felizmente ou infelizmente e como já disse acima se alguma vez apanhar alguém a fazer isso numa viatura chamo as autoridades mesmo correndo o risco de ser autuado.


    Para finalizar torno a dizer que não estou contra a causa em si mas não acho que seja um bom método.
    Ja agora acho que já alguém havia dito o uso de fita cola ou mesmo fita de papel tipo de pintor era bem melhor

    Conheço bastante bem Lisboa e o problema e bem mais grave e amplo e não são meia dúzia de cromos ou mesmo milhões que iriam mudar isso

    E para começar nem sequer fiquei chateado pois já tinha visto e tinha achado piada o que me veio a cabeça e que o gajo que colou aquilo estava alcoolizado ou algo assim .

    Andre

    ResponderEliminar
  24. "Quero só dizer que não quero abaixo-assinados nenhuns para ladear os passeios com ferros. Preferia ladeá-los com uma barreira de civismo"

    Eu também mas nao resulta

    " para evitar estes abusos. Os ferros tiram espaço ao passeio e não são nada estéticos."

    Não concordo nas zonas velhas da cidade talvez tenhas razão nas zonas mais modernas ate dão alguma estética mas são opiniões

    Andre

    ResponderEliminar
  25. André,

    Então se não está a mentir, agradeço que para a próxima tire fotografias aos carros que estejam bem estacionados mas com o autocolante e as envie para o mail acima indicado.

    ResponderEliminar
  26. Alguém já disse que os pilaretes são pequenos monumentos erguidos à incivilidade de um povo. Também acho. Mas o problema não está nos pilaretes. Está no povo.

    ResponderEliminar
  27. Atenção, não estou a acusar ninguém de nada mas chamo a atenção para o facto de que é facílimo tirar o carro do passeio sem tirar o autocolante, estacioná-lo como deve ser e, depois, tirar uma fotografia cheia de justissima indignação.

    ResponderEliminar
  28. Também me lembrei disso, 9:47. Seria uma forma de descredibilizar o movimento. De qualquer modo, tal foto nao prova nada, por isso, nada a temer!

    ResponderEliminar
  29. Uma acusação tem que ter, entre outras coisas, alguma lógica. Se alguém alguma vez colou algum autocolante num carro bem estacionado, esse alguém está contra, e não a favor da causa que alimenta este movimento. Responsabilizar o movimento por essa atitude equivaleria a responsabilizar o fabricante de martelos pelos actos de algum maluco que resolvesse destruir um carro, ou o que quer que fosse, a marteladas.

    ResponderEliminar
  30. ontem fui brindado com pilaretes na minha rua! pilaretes estes que tinham sidos pedidos por mim há muitos meses. finalmente, e depois de muito insistir com a CML aquilo que eu desejava aconteceu. claro que agora é preciso que fiquem lá. mas aqui fica o conselho: preseverança. peçam os pilaretes e depois todos os meses contacte a CML para saber em que estado está o processo. se receberem respostas evasivas (como eu recebi, dizendo que o projecto de pilaretes estava aprovado mas não havia dinheiro) ofereçam sugestões (sugeri que colocassem lá cilindros de cimento como medida temporária). claro que eu sei que se não tivessemos as eleições à porta isto não tinha acontecido agora, mas o importante foi a preserverança.

    eu ando sempre com alguns autocolantes no bolso para usar nos casos mais extremos de desrespeito pelos peões. felizmente não devo vir a precisar deles na minha rua daqui para a frente.

    ResponderEliminar
  31. A quem quiser pedir pilaretes, denunciar situações ou, de alguma maneira, ser ouvido por entidades públicas, sugiro www.cartasabertas-portugal.blogspot.com

    ResponderEliminar
  32. abstraindo agora da situação do andré, em que não sei se estava efectivamente bem estacionado ou não, a verdade é que o estacionar em cima do passeio está de tal forma enraizado que muita gente (e incluo aqui pessoas amigas que são noutras situações muito civilizadas) já nem se apercebe quando o carro já não está "devidamente estacionado".

    Quando abordo os condutores em plenas manobras em cima do passeio, estes geralmente - quando não me agridem verbalmente - respondem-me que "não está a estorvar, porque as pessoas passam". Escusado será dizer que as pessoas passar passam - mas bem encostadas à parede e apenas aquelas muito magrinhas.

    E é esta cegueira momentânea para os interesses dos outros que está na base do problema. Porque 95% dirão sempre que "o carro até estava mais ou menos bem estacionado, mal estacionado está aquele ali ao fundo, do vizinho".

    ResponderEliminar
  33. "ontem fui brindado com pilaretes na minha rua! pilaretes estes que tinham sidos pedidos por mim há muitos meses. finalmente, e depois de muito insistir com a CML aquilo que eu desejava aconteceu. claro que agora é preciso que fiquem lá. mas aqui fica o conselho: preseverança. peçam os pilaretes e depois todos os meses contacte a CML para saber em que estado está o processo. se receberem respostas evasivas (como eu recebi, dizendo que o projecto de pilaretes estava aprovado mas não havia dinheiro) ofereçam sugestões (sugeri que colocassem lá cilindros de cimento como medida temporária). claro que eu sei que se não tivessemos as eleições à porta isto não tinha acontecido agora, mas o importante foi a preserverança.

    eu ando sempre com alguns autocolantes no bolso para usar nos casos mais extremos de desrespeito pelos peões. felizmente não devo vir a precisar deles na minha rua daqui para a frente."


    Para mim isto sim e um exemplo de civismo independentemente de se gostar ou não já fez algo de útil e que efectivamente demonstrou resultados

    Andre

    ResponderEliminar
  34. A quem possa interessar:

    Disponibilizo os meus préstimos em caso de situações de conflito, nomeadamente as que venham a ocorrer nesta esquina, pois estou bem a par do que ali se passa.

    Ofereço-me, concretamente, para servir de testemunha (incluindo a obtenção de fotos) e para chamar uma brigada da Divisão de Trânsito da PSP ou da Polícia Municipal, no intuito de dar seguimento a duas queixas cruzadas:

    Uma, do dono do carro contra o afixador do autocolante; outra, no sentido inverso.

    Por mim, disponham...

    ResponderEliminar
  35. Continuo a defender que não quero pilaretes nem pintados. Quero é carros MULTADOS e/ou REBOCADOS de lá para fora. É tão simples!

    ResponderEliminar
  36. Eu gosto de estacionar em cima do passeio :)

    E pena por vezes serem tão altos mas mesmo assim tudo se consegue e la se vai subindo devagarinho.
    A vocês resta vos fixar autocolantes e contornarem o meu carro

    ResponderEliminar
  37. Eu gosto de chamar a polícia :)

    É pena eles normalmente não aparecerem mas mesmo assim tudo se consegue e lá se vão afugentando os carros a pouco e pouco.
    A si resta-lhe ir ao bate-chapas e mandar pintar o seu carro.

    ResponderEliminar
  38. ROTFLMAO OWNED!!!

    Para esperto, esperto e meio ;)

    ResponderEliminar
  39. Eu gosto de furar pneus :)
    É pena por vezes serem rijos, mas com uma boa faca tudo se consegue e lá vai saindo o ar.
    A si resta-lhe subir o carro com o macaco e substituir os pneus.

    ResponderEliminar
  40. Nao faz mal tenho dois carros e uma mota todos da empresa :)

    ResponderEliminar
  41. Eu não mudo pneus nem reboco carros felizmente tenho vários empregados e a voz de já eles actuam
    devagarinho mas la vão fazendo.

    O que eu acho graça é parasitas como vocês se preocuparem com coisas tão superfulas .
    Vao mas e dar sangue a santa Maria que a pessoas a morrer que e o que eu faço.

    ResponderEliminar
  42. mas o que leva a grande maioria dos anti-comentadores a pensar que muitas das pessoas que se tentam defender dos carros em cima do passeio não se dedicam igualmente a outras causas?

    Alguns fazem voluntariado, alguns dão "sangue a santa Maria que a pessoas a morrer", outros trabalham com a AMI, etc. Uma coisa não invalida a outra.

    O questão de saber se se trata de um assunto "superfulo" é muito subjectiva. Não será "superfulo", como é evidente, para pessoas que pensam nos outros ao estacionar, que querem andar no passeio sem saltar de um lado para o outro e que gostariam de ver os outros a deixarem os umbiguismos de lado.

    É necessário saber conviver em sociedade e isso passa por não ocupar o espaço dos outros. Depois parte-se para coisas ainda mais "impurtantes".

    ResponderEliminar
  43. É triste ver alguém vangloriar-se de ser dador de sangue. Além disso, a atitude nobre de dar sangue parece-me incompatível com a de pôr em causa a segurança dos peões. Alguns dos que precisam de sangue foram vítimas de acidentes que seriam evitados com um comportamento correcto por parte dos condutores, no qual se inclui não estacionar nos passeios ou em passadeiras.

    ResponderEliminar
  44. Uma espantosa foto, tirada nesta esquina há poucos dias, pode ser vista [AQUI]

    ResponderEliminar