O regabofe na rua Viriato continua em Lisboa

O Dr. Medina já o alertou! Pois de acordo com o jornal O Corvo (hiperligação), o edil de Lisboa considera que "é impossível termos soluções adequadas, quando estamos confrontados com baixos níveis de civismo, [sendo que] a colocação de pilaretes junto a passadeiras é intencional e tem acontecido em várias zonas da cidade, infelizmente, devido à falta de civismo dos automobilistas". Pois bem, a Rua Viriato é um bom exemplo. A CML edificou pilaretes, mas ingenuamente deixou espaço junto a zonas pedonais, tendo mesmo no seu ingénuo altruísmo rebaixado as passadeiras para que idosos e pessoas em cadeiras de rodas pudessem subir melhor os passeios. Todavia, o automobilista mediano português é tão animalesco e incivilizado, ou quiçá padece de qualquer frustração por não ser proprietário de um todo-o-terreno e de uma casa de campo, que mais não faz que usar tal mecanismo, ou seja, tal rampa livre de pilaretes, para estacionar a sua sacrossanta lata-metálica-onerosa-poluidora-espaçosa-ruidosa-motorizada no espaço onde apenas o peão deveria poder circular. Mas ferro com ferro se paga, e a CML para evitar um mal maior, mas infelizmente para os invisuais e pessoas com mobilidade reduzida, tem vindo a colocar pilaretes nas zonas de acesso a passadeiras, para que a seguinte situação não se repita.

Ciclovia para a Av. Gago Coutinho

No seguimento de uma queixa que o Passeio Livre endereçou à autarquia de Lisboa há cerca de 7 meses (hiperligação), a mesma respondeu-nos a semana passada, nos seguintes termos, através da chefe da divisão Dra. Paula Martins:

Exmos. Senhores,

Na sequência do V. e-mail de 29-07-2016 em anexo, que mereceu a nossa melhor atenção, apesar da demora na resposta que lamentamos, cumpre-nos informar que a Câmara Municipal de Lisboa tem em curso um projeto de rede ciclável para a Avenida Almirante Gago Coutinho, no âmbito da promoção da mobilidade sustentável.

Trata-se da requalificação da referida avenida, que considera o reordenamento do estacionamento, a criação de uma ciclovia e de um passeio livre para a circulação pedonal, pelo que a situação relatada será ultrapassada após esta intervenção.

Sem outro assunto, apresentamos os melhores cumprimentos,

Paula Santos Martins
Chefe de Divisão

Esperemos então por conseguinte, que com a referida rede ciclável ao longo da referida avenida, a qualidade do espaço pedonal seja substancialmente melhorada.

"Liberta o tuga que há em ti"

Desta vez, deixamos aos leitores o desafio para tentarem descortinar onde foram tiradas estas fotos representativas do Portugal contemporâneo. Caros leitores, onde ficam as seguintes fotos?