Denúncia CML

Recebido por mail:

---------

Bom dia,

Parabéns pelo vosso trabalho!
Gostava de partilhar um dos maus exemplos da CML. É recorrente o veículo, cuja foto anexo, permanecer mal estacionado junto de linha amarela, frequentemente em contramão num zona em que o único acesso para veículos de socorro é esta estrada estreita.

Cumprimentos

O lugar dos velhos é nos lares!

Velharia de Portugal

Em vez de terem a infeliz ideia de decidir circular pelo espaço público a pé, espaço público esse cujo usufruto não pagam através da carga fiscal a vós aplicada, pois com reformas miseráveis geram muito menos receita fiscal que a grande maioria dos automobilistas do país que já é extorquida pelo fisco, ficar-vos-ia bem o gesto patriótico de simplesmente não saírem de casa, para não incomodarem a vida a quem trabalha, porque a rodovia não é local para se circular a pé. Além disso, o lugar da velharia é em casa ou num lar, pois ter a ousadia de abrandar o trânsito ocupando a estrada a quem produz riqueza para este país através do seu trabalho, é um ato inadmissível. São os novos com o seu trabalho e respetiva carga fiscal que pagam a pensão aos velhos. Por conseguinte exige-se respeito intergeracional!

As seguintes fotos que apresentamos de seguida, demonstram o total desrespeito que certos velhos têm pelo normal funcionamento do tráfego rodoviário, situação que deve ser reportada às autoridades competentes, mormente à divisão de trânsito da PSP, para que os empecilhos desbloqueiem a via. Estas situações são inadmissíveis num estado de direito, que se quer evoluído, considerando em acréscimo que os nossos impostos e contribuições para a segurança social, além de já pagarem reformas chorudas, contribuem em acréscimo muitas vezes para o funcionamento normal de lares e demais casas de repouso, locais propícios para a estadia de velhos, e não a rodovia, local que proporciona a produtividade da população ativa motorizada.

O n.º 1 do art.º 99.º do Código da Estrada não podia ser mais explícito referindo que "os peões devem transitar pelos passeios" e em casos muitos excecionais, podem de acordo com n.º 2 do mesmo art.º 99.º não fazê-lo, referindo-se todavia que "os peões podem, no entanto, transitar pela faixa de rodagem, com prudência e por forma a não prejudicar o trânsito de veículos". A grande maioria dos velhos, viola assim cumulativamente dois normativos jurídicos, os números 1.º e 2.º do art.º 99.º do Código da Estrada, ou seja, não só não circulam pelo passeio, como em acréscimo quando circulam na faixa de rodagem, devido à sua inerente lentidão e falta de mobilidade, prejudicam o trânsito de veículos. Assim, vimos por este meio fazer um repto à velharia de Portugal para que vos deixais estar no local do qual nunca deveríeis ter saído pois sois um empecilho no normal funcionamento do trânsito, e o local onde deveis estar é em casa ou num lar.

Haja decência e respeito perante aqueles que precisam do carro para trabalhar! E depois, não se admirem se forem atropelados. As estatísticas falam por si!

P'la ACETAP - Associação dos Condutores que Estacionam Alegremente no Passeio
José Preguiçoso da Silva Egoísta Indecência

Estacionamento Abusivo

Recebido por e-mail:
----

Ex.mos Srs.,

Esta manhã, a INCM terá atingido um novo patamar na falta de decência e completa ausência de vergonha! Estavam 3 veículos (três!) na rua com o vosso nome, ocupando o passeio. Dois dos veículos, claramente ao vosso serviço, OCUPANDO A TOTALIDADE DO PASSEIO, sem qualquer possibilidade de passagem para o peão! Esta situaçao acontece de forma SISTEMÁTICA!

JÁ CHEGA! O peão não tem de arcar com os vossos problemas de cargas e descargas! A INCM tem nesta rua duas entradas para cargas e descargas. Se têm um problema que os vossos veículos não entram totalmente nestes espaços, RESOLVAM-NO! Se precisam de espaço para efectuar a manobra, ORGANIZEM-SE para que não existam veículos que impeçam as entradas! Se ainda assim não for possível, coloquem umas guardas para separar o tráfego pedonal do automóvel. As soluções existem e são diversas. Apenas precisam que V.Exas tomem uma atitude de resolução do problema. Como está, é TOTALMENTE INACEITÁVEL!!!

Estamos em 2016! Queremos vender a nossa cidade como moderna, civilizada! Como um local de excelência para visitar. Como um local de excelência para investir! Como se explica e convence alguém quando existem instituições que são a antítese do que pretendemos vender e mostrar? Com a INCM, aqui acompanhada pela Fonte Viva e pela Bamer, não se explica certamente!

Segue abaixo um extracto do "Plano de Acessibilidade Pedonal de Lisboa" datado de Julho de 2013 e disponível no 'site' da CML. Transcreve-se em particular o parágrafo referente a "estacionamento ilegal" na página 185, Vol. 2, referente a 'Via Pública':

"A permissividade relativamente ao estacionamento ilegal sobre as passadeiras, na área da faixa de rodagem que as antecede e na área adjacente do passeio causa inúmeras situações de perigo, colocando em situação de especial desvantagem as crianças e os peões com deficiência visual ou motora. Além disso, danifica os pavimentos (aumentando o risco de queda para cima da faixa de rodagem) e tem levado à instalação de pilaretes no enfiamento da passadeira (que são, quando muito, um mal necessário e dispendioso)." Serve para a vossa reflexão.

E para que não restem dúvidas, seguem anexas as fotos desta manhã. Sem mais,

*leitor identificado*