Impunidade dia após dia frente ao Instituto Espanhol, no Dafundo.

Descargas irresponsáveis na Rua Direita do Dafundo, sobre a passadeira frente à escola. Ontem foi à hora de chegada das crianças, hoje foi à hora de saída.

Pergunta retórica aos nossos leitores!

Consideram caros leitores que um cidadão de bem, residente no município de Lisboa e pagante de todos os seus impostos municipais e nacionais, não tendo automóvel, poderia requerer à autarquia doze metros quadrados de espaço público 24 horas por dia, 365 dias por ano, eventualmente para um banco público, um micro-jardim ou um sofá, pagando por tal aluguer 1 euro por mês?

Impunidade na Passadeira frente ao Instituto Espanhol, no Dafundo


Varias vezes por semana verifica-se este mesmo comportamento irresponsável de cargas e descargas para abastecer um supermercado, colocando vidas em risco.
A passadeira situa-se frente ao portão principal de uma escola, a hora coincide com a entrada de centenas de crianças, o sol a encadear a vista e o semáforo ignorado pelos automobilistas impacientes são a receita perfeita para mais um atropelamento.
As autoridades nada fazem.
Matrícula 31-47-VF.