Será que até as autoridades são indiferentes?

Um dos nossos leitores apresentou a seguinte queixa à PSP:

"Boa tarde,


No passado fim de semana, domingo (22/mar), passei pela nova esquadra da PSP no antigo Palácio Folgosa (Martim Moniz). Apesar de haver alguns lugares de estacionamento em local apropriado, o cenário com que me deparei foi o que as fotografias em anexo mostram: um carro da PSP estacionado em cima do passeio, ocupando quase a totalidade do mesmo.

Mesmo que não houvesse quaisquer lugares disponíveis, esta situação era inadmissível: trata-se de uma força de segurança pública, que tem obrigação de dar o exemplo e de proteger os cidadãos e os bens públicos. Estacionar em cima dum passeio pode colocar os cidadãos em perigo, interfere com o seu bem-estar e deteriora a calçada, sendo por isso contrário aos desígnios dessa força policial.

No pátio da mesma esquadra, como é bem visível numa das fotografias, alguns agentes conversavam despreocupada e animadamente, sem fazerem qualquer caso da situação. Enquanto isso, vários veículos de comerciantes das lojas em frente estavam estacionados ocupando totalmente uma das faixas de rodagem da Rua da Palma, mais uma vez sem que os agentes se preocupassem com o assunto. Não está essa prevaricação também no âmbito das suas atribuições?

Dado o exposto, que considero bastante grave, gostaria de saber qual a posição da PSP sobre esta matéria e o que pretende fazer para acabar de uma vez por todas com estes sistemáticos abusos de autoridade (tenho mais fotos que o provam, noutros locais da cidade). Não adianta dizer que tal se devia a uma situação de emergência, porque não era, manifestamente, o caso.

Com os melhores cumprimentos,"

Acompanharemos este tema para confirmar se a PSP está, ou não, indiferente a este flagelo que assola os passeios de Lisboa e de Portugal.