Dia de reflexão: Polícia Municipal demonstra no Rossio a sua conhecida eficácia...

....em relação à  ocupação ilegal da via pública!
Aqui

«O que é que colou no carro?»

«Tenho os meus autocolantes há mais de um ano, ainda não os acabei, ando sempre com eles mas sou muito criteriosa a colocá-los. Se um carro estiver em cima do passeio, mas deixar espaço de sobra para qualquer um passar não colo o autocolante.
Hoje estava a ir do metro das laranjeiras para casa da minha mãe (ia ter com o meu pai e acompanhá-lo a uma consulta de pneumologia no Hospital de Santa Maria), pela estrada da luz e naquela zona há muita gente a estacionar no passeio, mas deixam sempre espaço suficiente e eu não costumo colar nenhum autocolante. Hoje estava um carro no passeio e apenas deixava 20cm de passagem, colei o autocolante e prossegui o meu caminho. O dono estava ao lado do carro, viu, e berrou-me autoritariamente "O que é que colou no carro? Tire imediatamente ou vou chamar a polícia." Parei e respondi calmamente "Não tiro, faça o favor de chamar, pode ser que o multem por ter o carro em cima do passeio." E comecei a explicar o porquê do autocolante. Ele furioso, interrompeu a chamada que se estava a preparar para fazer, agarrou-me por um braço e levou-me à força para frente da porta do carro, onde estava o autocolante, e continuou a insistir para eu tirar o autocolante enquanto mantinha o meu braço apertado.
Faço aqui uma pausa, para explicar que sou rapariga, tenho 1.59 e peso 48kg, sou pequenina e não tenho muita força.
Comecei a ficar aflita e a temer pela minha segurança e tentei desenvencilhar-me dele. Estava de tal forma assustada que ainda pensei em começar a berrar ou tentar bater-lhe, mas a ausência de gente e a proximidade com a estrada onde passavam carros bastante rápido, demoveu-me.
Por esta altura ele, com a outra mão, já tinha começado a tirar o autocolante do carro, que como tinha sido acabado de pôr, saía facilmente (para aqueles que se estão a regozijar com este relato, fiquem a saber que mesmo com mais tempo, com um pouco de álcool também sai facilmente) e colou-me o autocolante no cabelo, ao mesmo tempo que continuava a dominar-me pelo braço.
Contente com o autocolante ter saído, deve ter decidido que era suficiente e largou-me, insultando-me com palavrões, sempre a berrar e sem ouvir uma única palavra que eu tivesse a dizer (porque por incrível que pareça eu continuava a tentar explicar a razão pela qual eu tinha colado o autocolante).
Mas a verdade era que falava por nervosismo e ansiedade e tive medo. E assim que me largou, fui-me embora. E fui para casa, porque tinha de levar o meu pai à consulta que tinha marcada e acabei por não fazer queixa. Mas tenho a matrícula do carro.
Ainda estou a digerir isto tudo e não sei bem o que hei-de fazer. »
Ana Brütt, Lisboa 3 de Junho de 2011 22:03

E já que falamos de ciclovias...

Lisboa, ciclovia do Campo Grande
11h20m de 11 de Maio de 2011
.
Adivinhe-se a quem pertence a carripana...

Mea Culpa (?) - ACTUALIZADO - M. Rôlo, Lda. - Manequins e «Relações Públicas»

Email enviado à M. Rôlo, Lda. - Manequins e Decoração Comercial, com conhecimento ao Passeio Livre:

«Exmos Senhores,
Venho por este meio pedir que informem os vossos condutores que as ciclovias, tal como os passeios, não são local de estacionamento. Penso que esta informação deveria ser do conhecimento geral dos mesmos, mas como a fotografia que envio em anexo o demonstra, tal não é verdade.
Com os melhores cumprimentos»

RESPOSTA da M. Rôlo, Lda. - Manequins e Decoração Comercial:

«Exmo. Sr. XXXX,

Boa tarde.
Desde já gostaríamos de agradecer o seu email o qual mereceu a nossa melhor atenção.
A M. Rôlo procura pautar-se por valores éticos e uma conduta social responsável. É certo que nem sempre o conseguimos mas procuramos fazê-lo.
Após levantarmos internamente a questão fomos informados que, nesta situação em particular, os colaboradores em questão foram obrigados a estacionar erradamente, no local visível na foto, uma vez que tinham materiais com um peso significativo para descarregar na loja em frente e o local de cargas e descargas estava indevidamente ocupado por carros particulares (como pode constatar na foto). É certo que esta nossa atitude não é desculpável pois afecta muitas outras pessoas que nada tem a haver com isso e que são injustamente afectadas. Iremos fazer o nosso melhor para que situações destas não voltem a ocorrer.
Aproveitamos a oportunidade para pedir, gentilmente, a sua/vossa melhor atenção também para esta questão, o estacionamento de carros particulares em locais de carga e descarga, afectando directamente as pessoas que pretendem trabalhar e indirectamente os peões, ciclistas e muitas outras pessoas.
Estamos certos que o explanado não justifica este incumprimento mas... "Quem nunca errou que atire a primeira pedra!?"
Iremos procurar evitar situações tal como a descrita e procurar melhorar diariamente, para tornar Portugal num país melhor.
Reiteramos o nosso sincero agradecimento pela chamada de atenção pois só assim nos permite melhorar e reforçar junto da nossa equipa a importância de cumprir as normas sociais.
Certos da sua compreensão.
Apresentamos os nossos melhores cumprimentos,
Ricardo Rôlo
M. Rôlo, Lda. - Manequins e Decoração Comercial»

ACTUALIZAÇÃO
Nem de propósito:
Recebemos hoje mesmo, de um leitor, a seguinte foto tirada por volta das 16h00 na Ajuda.
Julgamos desnecessário, assim, comentar a ironia do destino.

SURREALISMO LUSITANO

«Boa tarde,

Venho por este retratar uma situação que eu acho ridícula, mas acontece, e mostra bem que há quem acredite que tem direitos divinos para estacionar no passeio:
O carro que se vê na foto, estaciona sempre ali, em cima do passeio, à porta de casa, quando confrontado com a situação, ele respondeu: "é que posso ter que sair de ugência", a maneira do carro estar estacionado dá para tudo menos para uma saída rápida, está sempre com a traseira para a depressão no passeio, depressão essa que dá acesso à garagem do prédio mas se calhar ter que tirar o carro da garagem dá muito trabalho.
Um dia, houve outra pessoa que estacionou no seu lugar habitual, então para que isso não voltasse acontecer, decidiu pintar com tinta branca o seu lugar predilecto, em cima do passeio, claro que, meteu as letrinhas "urg" no canto, para que todos soubessem que o lugar é para ele, o que pode ter que sair de urgência, bom isto já dura há mais de 3 anos e o condutor continua a ter que ter o seu lugarzinho para quando tiver que sair de urgência.
Só para relembrar, que preciso de mais autocolantes que cada vez que passo por um carro mal estacionado sinto imenso a falta de autocolantes.
Cumprimentos,»



 

Junta de Freguesia de Alcochete

«Caríssimos,

Publiquem por favor esta foto no blog.
Viatura da Junta de Freguesia de Alcochete a bloquear passeio e passadeira que liga as duas escolas à esquerda e direita da mesma e o parque infantil.
Simultaneamente barraca da Sagres em cima do passeio na totalidade! Esta foto foi tirada hoje no concelho de Alcochete, freguesia de São Francisco.
Cpts»

Os intocáveis (Cont.)

Na Av. Óscar Monteiro Torres (a dois passos da Assembleia Municipal de Lisboa!) há lugares "óptimus", não há?