A opinião da actual vereadora Helena Roseta sobre o estacionamento

Nota: estas questões foram colocados aos principais grupos partidários de Lisboa.

1. Aceita o estacionamento ilegal sobre os passeios?

Não aceito. Os Cidadãos por Lisboa fizeram aprovar na CML uma deliberação sobre a Carta Municipal dos Direitos dos Peões. E o primeiro direito dos peões é o direito ao passeio. Mas como todos os direitos tem de ser conquistado.

2. Considera que existem circunstâncias em que é tolerável?

Em princípio não. Se há espaço para estacionar e para circularem peões, é preferível diferenciar o pavimento e delimitar o espaço de uns e outros.

3. Gostaria que mencionasse uma lista de medidas muito concretas que tenciona implementar, se vencer as eleições, para eliminar o estacionamento sobre os passeios.

Disciplina e fiscalização, por um lado, criação de estacionamento residente em estrutura própria (silo, subterrâneo, etc) por outro. E protecção da zona pedonal com barreiras anti-automóvel. Acrescento: apoio a campanhas de defesa dos direitos do peão. Lisboa é das cidades onde morrem mais peões em acidentes de tráfego.

4. Quer anunciar uma meta, ou desejo mensurável, relativamente a este assunto e que pretende atingir até ao fim do seu primeiro ano de mandato?

O pelouro da mobilidade não será o meu. Mas é preciso articular a acção da EMEL com a da CML. A EMEL não pode andar em roda livre.

5. O que pretende fazer para combater a inoperância da Polícia Municipal que muito se esforça para não ver as situações de estacionamento ilegal?

A competência de trânsito não é da PM. É uma das competências que temos de exigir do Governo.

6. Como pode a Polícia Municipal queixar-se de falta de meios se aqueles que existem não fazem o seu trabalho?

Remeto para a resposta anterior.

Helena Roseta

Qual o lugar dos peões num debate sobre o lugar dos peões em Lisboa?

No passado dia 30 de Setembro teve lugar em Lisboa, no foyer do cinema S. Jorge, entre as 18h15 e as 20h30, um debate sob o tema "Que lugar para o peão em Lisboa?", que contou com a moderação do José Vítor Malheiros e com a participação de representantes de 4 das principais listas candidatas à Câmara Municipal de Lisboa:

  • Fernando Nunes da Silva, professor catedrático do IST, especialista em mobilidade e que ocupa o 8º lugar à Câmara na candidatura “Unir Lisboa” (PS com 'Cidadãos por Lisboa')

  • António Carlos Monteiro, deputado à AR pelo CDS-PP no distrito de Lisboa, foi presidente da EMEL entre 2002 e 2005 e foi ainda vereador da CML com o Pelouro do Trânsito e do Espaço Público. Ocupa o 4º lugar na candidatura à Câmara pela lista “Lisboa com Sentido” (PSD com CDS-PP, MPT e PPM)

  • Carlos Moura, engenheiro do ambiente, ex-dirigente da Quercus e 4º candidato à Câmara pela lista da CDU

  • Heitor de Sousa, economista na Carris, deputado Municipal em Lisboa e recém-eleito deputado à AR pelo BE no distrito de Leiria. É o nº2 à lista da Assembleia Municipal pelo BE

O debate pode ser ouvido integralmente (2h11min) aqui:



.............................................................................................................

Para quem pretender um apanhado rápido do sumo do debate:

Lisboa com Sentido

  • defendeu que se devia conciliar meios de transporte
  • prioridade ao peão
  • fala de bloqueadores da AMEL, lançados pelo Santana
  • defende criação da polícia da mobilidade

CDU

  • pilaretes não deveria ser solução
  • disciplinar o trânsito é apenas um detalhe dos problemas do peão - carros a mais é o problema
  • transportes públicos têm que ser melhores
  • mobiliário urbano

BE

  • para acabar com os carros no passeio deve fazer-se ruas pedonais (??? ele repetiu, nao fui eu que percebi mal)
  • há carros no centro porque a CML os atrai para fazer negócio com os parques de estacionamento
  • a CML continua a fazer disso negócio cada vez mais
  • os semáforos que existem são feitos a pensar nos carros
  • devia gastar-se dinheiro em cronómetros nos semáforos em vez de radares de velocidade

Unir Lisboa

  • critica a empresa privada (?? o "M" significa municipal, mas enfim) EMEL pelos poderes que tem
  • críticas às CML's anteriores sem nada a ver com os peões, principalmente gestão do estacionamento
  • falou na importância dada aos riscos nos carros ao estacionar, para mostrar a importância do pópó para o portuga
  • alguns estacionamentos subterrâneos são um "assalto à mão armada" em termos de preço... (deve estar a comparar com os preços africanos)

Lisboa com Sentido

  • nós fizemos muito estacionamento
  • libertar espaço para peão, logo mais túneis
  • críticas laterais ao PS

CDU

  • entrou na discussão partidária

BE

  • discussão partidária sobre estacionamento

Unir Lisboa e Lisboa com Sentido

  • discussão pessoal de baixo nível

RESPOSTAS A PERGUNTAS DA AUDIÊNCIA

Unir Lisboa

  • propõe barnes dance/pedestrian scramble/all red (situação onde todos
  • os semáforos estão verdes para os peões)
  • os túneis que foram feitos não resolveram os problemas dos tempos de
    atravessamento dos peões

CDU

  • criticou o debate por ter sido centrado no automóvel
  • diz que muitas soluções são consensuais há anos, mas nada acontece por interesses privados

BE

  • tudo é mau porque tudo é negócio (bicicletas públicas, estacionamento, publicidade)
.............................................................................................................

Esperamos poder publicar brevemente um índice do áudio e um sumário mais elaborado.

Relatos/comentários de bloggers:

Spotmeter 98
Bananalogic
Spectrum

Relatos nos media:

TSF
TimeOut:

O dilema do escuteiro



ESTAS FOTOS, tiradas há um par de dias numa povoação algarvia (onde esta situação é a regra e não a excepção - não havendo, sequer, a desculpa de que "é só no Verão"), não teriam, por si só, nada de novo se não se desse um facto insólito:

Nessa terra (e tanto quanto foi possível apurar falando com bastante gente), parece existir uma perfeita identidade de interesses e entre prejudicadores e prejudicados que faz com que a situação, além de não chocar ninguém, satisfaça a todos - peões, automobilistas, comerciantes, autarcas e autoridades!

Fica, pois, a questão: valerá a pena, em casos destes, gastar tempo, pachorra, bits e autocolantes a defender peões que não querem ser defendidos - como na história do escuteiro que quer obrigar a velhinha a atravessar a rua, mesmo contra a vontade dela?

Dia Sem Carros no Passeio



A Associação de Pais da EB1 nº 1 de Alcochete (ainda conhecida pelo seu antigo nome de escola primária do Monte Novo) decidiu, com o apoio dos professores e alunos da escola, comemorar a Semana da Mobilidade colocando vasos na estrada, junto ao passeio. O objectivo (conseguido nesse dia) foi o de impedir o estacionamento de carros no passeio defronte ao portão da escola. Estacionamento que, à semelhança do que acontece no resto do país é normalmente efectuado em cima do passeio por alguns dos pais de alunos. Reparem no pormenor, que consideramos muito importante: os vasos foram colocados na estrada, junto ao lancil do passeio e não no passeio. Além dos vasos, cada turma escolheu uma frase alusiva ao tema. Depois cada aluno de cada turma desenhava e pintava uma letra da frase. E depois essas letras foram penduradas na rede da escola.


Publicamos esta notícia porque nos inspira e gostaríamos que inspirasse outros pais, professores e alunos em milhares de escolas por todo o país! Um conjunto de pessoas empenhados nesta acção, sem experiência nem contactos com órgãos de comunicação social para se fazer a devida divulgação do evento pode chamar a atenção das atitudes de alguns condutores. Os pais acharam graça à ideia, mas no dia seguinte os mesmos do costume continuaram a agir como... de costume. Uma ideia que resulta, mesmo que seja por um dia, pode e deve ser copiada por todos e se possível melhorada.



Precisamos de ideias para divulgar esta iniciativa!