Melbourne


Contribuição de um leitor

Não, infelizmente, não é.







É PARA O GUINNESS?
O dono deste jipe, que vive no prédio ao lado, deve estar a tentar entrar no guinness. A primeira fotografia foi tirada no dia 16 de Junho, a segunda em 30 de Junho e a terceira em 23 de Julho. No total, já passou 1 MÊS E 8 DIAS. O jipe não saíu do mesmo sítio. Continua bem em cima do passeio. Não está abandonado. O dono deve ter ido de férias. Mas não deixa de ser sintomático da imagem que a polícia já ganhou. Se vivêssemos num país com uma polícia minimamente competente, ninguém no seu perfeito juízo iria para férias mais de um mês deixando o jipe em cima do passeio. Mas esta alma sabe bem que "não há problema nenhum": a polícia não o vai rebocar. Nem sequer o vai multar...
Nota do Passeio Livre:
Não, caro leitor, infelizmente, não é para o Guiness. Aqui pode ver um carro vermelho abandonado há mais de 5 meses num passeio de Oeiras. A Polícia Municipal já recebeu uma cópia desse post e, no momento em que lhe escrevemos, o carro continua lá.

Ainda a rua de São Bento, Lisboa




AFINAL A POLÍCIA EXISTE MESMO!!


Rua de São Bento, Lisboa, 6/7/2009.

Os meus olhos nem queriam acreditar! Dois veículos estacionados em cima do passeio, multados e bloqueados pela PSP (não pela Polícia Municipal, claro, acho que essa não existe mesmo). Estavam a poucos metros de um parque de estacionamento público, com lugares livres. Um deles já estava a pagar a multa.


Que eu me lembre, foi a primeira vez nos últimos 10 anos que eu vi a polícia multar um carro estacionado em cima do passeio!!! Pode-se discutir se é boa solução bloquear um carro estacionado no passeio. Mas é melhor nem pensarmos nisso agora. Estes não devem voltar a arriscar pôr o carro no passeio para poupar uns cêntimos...Cerca de meia hora depois, no Campo Grande, vi agentes da PSP a multarem outro carro estacionado em cima do passeio.

Belisquei-me e voltei a olhar. Era mesmo verdade! E com a polícia ali à espreita, os lugares de parquímetros estavam, estranhamente, quase cheios (estão muitas vezes às moscas)...Será que a PSP resolveu acordar?
O Passeio Livre oferece um envelope cheio de autocolantes a qualquer leitor que consiga fotografar mais carros bloqueados. Gostávamos de estar enganados mas fizemos as contas e é provável que não haja muita situações como as da figura.
Já um reboque dá direito a um prémio surpresa!

Resolução da Assembleia da República n.º 80/2009


Recomenda ao Governo que proceda a alterações ao Código
da Estrada, reforçando direitos de ciclistas e peões
A Assembleia da República resolve, nos termos do n.º 5 do
artigo 166.º da Constituição, recomendar ao Governo que:
1 — Em sede de revisão do Código da Estrada, prevista na Estratégia Nacional de Segurança Rodoviária, sejam reforçadas regras que garantam mais condições de segurança
para a circulação de ciclistas e peões no ambiente rodoviário.
2 — Essas alterações sejam introduzidas no Código da Estrada com a celeridade que a matéria merece.
Aprovada em 23 de Julho de 2009.
O Presidente da Assembleia da República, Jaime
Gama.

Usurpação autorizada


Ao passar pela baixa-lisboeta, deparei com um grupo de turistas indignados e a comentarem. Infelizmente não fui a tempo de "gravar" a cena com os turistas, mas fica aqui uma foto que mostra o motivo da indignação.
Observação do Passeio Livre: a cena passa-se na esquina da Rua do Arsenal com uma ruela que a liga à Rua do Comércio. O poste que se vê junto ao carro da PSP na transversal sustenta fisicamente uma placa - cuja sustentação legal é desconhecida - que retira dos peões aquele passeio, e o reserva, como estacionamento, para os funcionários do Ministério da Administração Interna.
O Ministério da Administração Interna tem a tutela da PSP e da GNR.
O Ministro da Administração Interna saudou há dias a redução da sinistralidade nas estradas portuguesas como um "progresso civilizacional incrível".
O lado negro da evolução dos números da sinistralidade nas estradas portuguesas está nos atropelamentos nas localidades, nomeadamente, em passadeiras, que vêm aumentando, segundo se pode ler n´alguns posts abaixo.
Constata-se, nesta fotografia, que há nichos de Portugal a que o progresso civilizacional, crível ou não, ainda está por chegar.

APANHADOS EM FLAGRANTE


«Rua Doutor José Carlos Moreira, Oeiras, 8/7/2009. Esta condutora estacionou "alegremente" o carro no passeio e entrou na moradia ao lado. Havia uma dupla alternativa ali mesmo ao lado: em primeiro lugar, aqui não é proibido estacionar na faixa de rodagem (bastava à senhora deixar o carro ao lado, no alcatrão!). Em segundo lugar, a moradia onde esta senhora vive tem, lá dentro, no logradouro, lugares de estacionamento privativos. Aliás, todas estas moradias têm lugares no interior para estacionar. Todas! Apesar disso, esta gente estaciona cá fora, nos passeios. Na primeira fotografia, vê-se um dos muitos deficientes que por aqui se costumam deslocar em cadeira de rodas (há um centro de paralisia aqui perto), a circular na faixa de rodagem, porque os passeios por aqui estão frequentemente bloqueados... Não me venham falar de "falta de alternativa"! O que há é uma gritante falta de respeito pelos outros! [*Série de fotografias tiradas a carros acabados de estacionar no passeio ou na passadeira e com alternativa de estacionamento a poucos metros. Para acabar de vez com o mito de que o estacionamento nos passeios se deve à falta de alternativa de estacionamento. É, em primeiro lugar, uma questão de MENTALIDADE]»

LARANJEIRO - ALMADA



«Como se não bastassem os carros em cima do passeio, ainda temos stands de vendas de carros na via pública (um mesmo colado ao muro do ALFEITE, e pasme-se ...junto a um Sinal de Paragem Proibida) abertos 365 dias ao ano.
Neste País parece que as autoridades andam todas a dormir, deixando os prevaricadores impunes!»
Contribuição de um leitor, 21Jun09

Av dos EUA - Lisboa

«Esta zona reservada ao estacionamento de ambulâncias (que servem o posto de tratamentos no N.º 57 da Av. dos EUA. em Lisboa) está sempre ocupado com carros particulares, obrigando as ambulâncias a estacionar no passeio ou na faixa de rodagem.»


«O que torna espantosas as fotos de estacionamento selvagem na Av. dos EUA, em Lisboa, nem sequer é a impunidade - é o absurdo, pois TODOS os 6 parquímetros existentes a nascente da Rua Conde de Sabugosa (e de ambos os lados da avenida) estão inoperacionais. Assim, não havendo falta de lugares "legais" e, ainda por cima, gratuitos, custa a perceber o que ali se vê...»
Contribuição de um leitor, 01Jul09

Lagos - Uma terra onde os peões não contam (Junho 2009)




«Apesar dos inúmeros parques gratuitos existentes em Lagos, o estacionamento selvagem e caótico é a regra. Não havendo "emel" nem polícia municipal, a repressão ao estacionamento selvagem está apenas entrega a agentes da PSP que pouco ou nada fazem. Como se vê nas imagens, não são apenas os peões que são vítimas disso.»
Contribuição de um leitor, 01Jul09

cá vai mais uma - com o respectivo "sensibilizador"


Obras




«No final da semana passada, moradores da Av. Comandante Luís António Silva, na Amadora, foram informados que hoje dia 29 de Junho iria haver um corte de água entre as 14 e as 18h. Corte de água associa-se logo a obras, mas de maneira nenhuma adivinhava um cenário destes.
Acho inadmissível uma situação como esta. Primeiro a carrinha da empresa que realiza a obra está estacionada, em cima do passeio. Sim porque ao fim de 1h lá parada, está, com certeza estacionada. Segundo, a sinalização da obras está mal colocada, não dando espaço suficiente para os condutores se desviarem do camião. E por mim, todo este cenário obriga as pessoas a contornarem o camião pelo meio da estrada, ou então é preciso ir dar a volta ao quarteirão para poder descer ou subir a rua.
Devo lembrar que na via pública não circulam só pessoas "normais", há muitas pessoas idosas, em cadeira de rodas, de canadianas, etc, que não têm possibilidade de ir dar a volta ao quarteirão para poderem entrar nas suas casas»
Contribuição de um leitor, 29Jun09

Carta de um leitor


«Caro Peão,

So há pouco tempo conheci, salvo erro através de um artigo no "Diário de Notícias", o seu blog.Bem sei que isto é um pouco "chover no molhado", porque, infelizmente, exemplos desta falta de civismo há muitos por todo o país, mas, em anexo, envio uma foto que tirei na Avenida 25 de Abril, na Pontinha, concelho de Odivelas, local onde trabalho.

Como podem ver na foto, há carros estacionados em 2.ª fila ao longo de toda a avenida, há carros em cima das passadeiras, ao lado das passadeiras, à frente de caixotes do lixo, etc. Isto acontece nesta avenida da Pontinha há anos e anos. A polícia não actua e o que tem mais piada é que, das poucas vezes que o fez, foi criticada pelos comerciantes da zona (sobretudo pelos proprietários de cafés e restaurantes), porque "estava a dar-lhes cabo do negócio". De salientar que há o parque de estacionamento gratuito construído pelo Metro de Lisboa a cerca de 100 metros desta avenida, mas, enfim, sabe-se como são o portuguesinho e a portuguesinha: andar a pé? nem pensar, que o carrinho dá-me status e fica bem à porta do emprego, do café ou de casa, nem que seja em 2.ª fila ou em cima do passeio.

As pessoas que estacionam assim o carro fazem-no por comodismo e falta de educação, pois eu desloco-me para o trabalho quase sempre de transporte público, mas, das poucas vezes que venho no meu carro, nunca o deixei mal estacionado, porque há muito lugar para estacionar gratuitamente na Pontinha.

Finalmente, mas esta avenida (onde se situa a Junta de Freguesia e o Centro de Formação Profissional para o Sector Alimentar) termina num muro! Sim, num muro que separa o concelho de Odivelas do concelho da Amadora. Este muro resistiu duas décadas à queda do muro de Berlim e já teve até um bairro de lata acoplado! Parece que brevemente com a conclusão da obra do IC qualquer coisa, o muro vem finalmente abaixo e esta avenida da Pontinha vai ligar a qualquer outro arruamento de Alfornelos. Pode ser que depois acabe este estacionamento caótico, mas, sinceramente, acho que isto só lá vai com actuação não tolerante da polícia. Já pensei em imprimir autocolantes, mas acho que me saía mais barato entregar o trabalho a uma tipografia...

Continuo atento ao vosso excelente blog.

Os melhores cumprimentos.»

APANHADOS EM FLAGRANTE

«Rua Camilo Castelo Branco, Oeiras, 23/6/2009.
Esta fotografia foi tirada logo depois de este carro ter estacionado e de o condutor ter saído do carro e entrado em casa. Neste local, em que a rua forma uma pequena praceta, havia nada mais nada menos do que 19 lugares livres (e gratuitos) de estacionamento. O mais próximo estava a 7 metros. 7 metros!! Todos os outros lugares estavam a menos de 40 metros de distância. Este (e outros neste sítio) fazem isto todos os dias. E para quê? Para ficar com o carro mesmo à portinha de casa. Há pior do que isto? Há: a moradia deste senhor tem logradouro com lugar de estacionamento privativo, que não estava ocupado... »

Atropelamentos

Para atender ao interesse suscitado pelo post "Duas Notícias" (abaixo), mais alguns dados reveladores (IOL Diário, 18-06-2008):

101 atropelamentos em passadeiras de Lisboa em 4 meses

De Janeiro a 30 de Abril registaram-se 266 atropelamentos em Lisboa, dos quais 101 foram verificados em passadeiras e 165 fora delas, disse esta sexta-feira à agência Lusa o comandante de operações da Divisão de Trânsito da polícia.